spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Estratégia da W2M para Portugal não prevê compra de agências de viagens, garante Duarte Correia

A W2M, que acabou de assinar a compra de uma rede de agências de viagens em Espanha, não tem as mesmas intenções em Portugal, garantiu ao PressTUR o country manager do grupo, Duarte Correia.

“A estratégia espanhola é diferente da portuguesa. Em Portugal nós temos a distribuição muito bem conectada connosco e não há necessidade” de comprar uma rede de agências de viagens, disse o executivo.

E acrescentou: “temos boas parcerias com todas as redes em Portugal, e atendendo à dimensão do mercado não sentimos necessidade” de ter uma rede de distribuição própria.

Esta posição “não implica que, se aparecer uma oportunidade no mercado, não se estude”, admitiu o executivo. Contudo, “não faz parte da estratégia do grupo em Portugal andar à procura”.

A última ‘oportunidade’ que apareceu no mercado português foi a aquisição da participação de Prisciliano Fernández na GEA Portugal, sobre a qual Duarte Correia garante que o grupo W2M não manifestou interesse (clique para ler: Pedro Costa Ferreira e Tiago Raiano compram participação de sócio espanhol da GEA).

“Em 2021, o Grupo W2M em Espanha esteve a estudar o file GEA Espanha e não em Portugal”, reforçou.

Em Espanha, a W2M anunciou ontem que assinou um acordo para comprar a rede de 125 agências de viagens espanholas Eroski, aumentando a sua distribuição no país, que já conta com a rede Azul Marino Viajes e o grupo de gestão ByTour (clique para ler: W2M compra rede de agências de viagens espanhola Viajes Eroski).

O country manager da W2M em Portugal destaca como prova da boa relação com a distribuição em Portugal a “boa quota de mercado” que os operadores do grupo, Newblue e Icárion, atingiram no espaço de um ano.

“O produto foi apelativo e tinha bom preço, e com isso destronámos a concorrência” na venda de pacotes para as Caraíbas, frisou.

Este Verão, a Newblue atingiu “sensivelmente 50% de quota de mercado” nas vendas para as Caraíbas, disse Duarte Correia.

Para as agências de viagens do Grupo GEA Portugal, que é o agrupamento líder no mercado português, a Newblue foi o segundo maior operador turístico em volume de vendas e o primeiro entre os operadores que comercializam Caraíbas (clique para ler: Solférias sobe a nº1 em vendas das agências de viagens GEA Portugal).

Para 2023, Duarte Correia diz que “dificilmente conseguirá aguentar uma quota de mercado de 50% para as Caraíbas”, mas terá, através de uma parceria com a Soltour, “uma panóplia de produto muito mais interessante” (clique para ler: Newblue e Soltour juntam-se em 2023 para operar Caraíbas, Cabo Verde, Albânia e outros destinos).

- Publicidade-
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias