spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Lufthansa anuncia ‘regresso aos lucros’ com factor preço em alta de 10,2%

O grupo Lufthansa anunciou hoje que está de volta aos lucros, mostrando que que compensou a quebras de passageiros em 26,5% face ao segundo trimestre de 2019, teve um aumento do yield, que traduz o preço pago pelos passageiros por quilómetro voado, em 10,2%.

A informação especifica que, em relação ao período homólogo de 2019, as companhias de rede do grupo tiveram um aumento do RASK (receita por unidade de capacidade ou ASK) em 8,9% porque a subida do yield compensou a queda da taxa de ocupação em 3,1 pontos, para 80,2%.

O lucro operacional indicado pelo grupo reflecte esse aumento da receita unitária em 8,9% face a um aumento do custo unitário (por ASK) em 8,5%, neste caso excluindo fuel.

O balanço publicado pelo grupo indica que no segundo trimestre transportou 29,2 milhões de passageiros em 234.891 voos, especificando que teve quedas face ao período homólogo de 2019 respectivamente em 26,1% e em 25,5%.

A informação especifica que o grupo teve quebra de receita unitária (RASK) face ao segundo trimestre de 2019 nos voos da Europa, em 2,5%, mas aumentos na América do Norte, em 6,1%, América do Sul, em 20,8%, Ásia e Pacífico, em 16,3%, e Médio Oriente e África, em 3,6%.

Para o conjunto do primeiro semestre, face ao período homólogo de 2019, o grupo indica subidas do yield em 6,4% e do RASK em 3,7%.

A tendência de subida, porém, limitou-se aos voos da América do Sul, com aumento em 8,6%.

Nas restantes regiões de voo o grupo tem quedas de RASK no semestre face ao período homologo pré-pandemia, de 6,8% na Europa, 4,5% na América do Norte, 0,7% na Ásia e Pacífico e de 1,2% no Médio Oriente e África.

O grupo Lufthansa indicou que no segundo trimestre teve 7.937 milhões de euros de receitas de tráfego, em receitas totais de 8.976 milhões, e gerou um lucro operacional de 356 milhões e um lucro líquido de 259 milhões.

Para o conjunto do primeiro semestre o grupo indica que as receitas totalizaram 13.825 milhões de euros, um resultado operacional positivo de 325 milhões, mas um resultado líquido ainda negativo no montante de 325 milhões.

- Publicidade-spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias