spot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

MSC Cruzeiros poderá chegar às 20 partidas de Lisboa no próximo ano

A MSC Cruzeiros vai voltar a aumentar a oferta de viagens com início e fim em Lisboa no próximo ano, podendo chegar às 20 partidas, indicou o director-geral da companhia em Portugal, Eduardo Cabrita.

Após vários anos a fazer cruzeiros Lisboa-Lisboa só nos meses de Setembro a Novembro, a MSC Cruzeiros decidiu apostar pela primeira vez em 2022 nos itinerários com início e fim na capital portuguesa em pleno Verão.

Em 2022 foram 12 cruzeiros e este ano a programação foi idêntica, com cerca 600/700 passageiros portugueses em cada partida. Ver também: MSC Cruzeiros prevê superar os 50 mil clientes portugueses este ano.

O próximo ano será “um grande desafio”. Os cruzeiros Lisboa-Lisboa “começam no final de Abril e terão muito mais escalas, serão cerca de 19 partidas, talvez 20”, indicou Eduardo Cabrita, que falava aos jornalistas ontem em Lisboa.

Para o Funchal, na Madeira, o director da MSC Cruzeiros em Portugal prevê ter “três ou quatro partidas no próximo ano, com alguns ajustes, talvez menos uma partida do que este ano”.

Previsões para 2024

Até ao início de Outubro, a MSC Cruzeiros estava com um aumento de 25% das reservas para o próximo ano, relativamente ao período homólogo do ano passado.

“Este ano as pessoas começaram a reservar mais cedo, começaram a reservar em Julho para 2024 e continuam”, sublinhou Eduardo Cabrita.

Houve, contudo, um abrandamento das reservas desde o início da guerra Israel-Hamas, especialmente para cruzeiros no Mar Vermelho e na zona do Mediterrâneo próximo de Haifa.

A MSC Cruzeiros também esperava um abrandamento nas reservas para cruzeiros à partida do Dubai, que apenas se verificou nos primeiros dois dias da guerra e, entretanto, retomaram um ritmo “minimamente estável”, segundo Eduardo Cabrita.

Sobre o impacto previsto na operação, o director da companhia em Portugal sublinha que será apenas um navio numa frota de 22 a ser retirado da região. “Neste momento não é uma preocupação, os navios são um bem móvel, conseguimos desviar-nos”, afirmou. Ver também: Guerra Israel-Hamas obriga MSC Cruzeiros a cancelar viagens

Para aceder ao site da MSC Cruzeiros clique aqui.

- Publicidade-
- Publicidade -spot_img