Reino Unido divulga planos para retoma das viagens internacionais

09-04-2021 (10h45)

A Global Travel Taskforce do Reino Unido divulgou os seus planos para a retoma das viagens internacionais, confirmando a exigência de testes PCR após a chegada e o sistema de semáforo com três níveis para classificação dos países.

A lista inicial da classificação dos países pelo seu grau de risco de contágio pelo novo coronavírus será publicada “no início de Maio”, segundo o relatório da taskforce, que mantém o dia 17 de Maio como a data mais próxima em que as viagens internacionais poderão ser retomadas de e para o Reino Unido.

Os planos também incluem a criação de uma “Green Watchlist” para destacar os países em risco de passar da categoria verde (baixo risco) para o amarelo.

A posição dos países dentro do sistema de semáforos terá revisões constantes, enquanto as restrições gerais serão revistas no dia 28 de Junho e as regras dos ‘checkpoints’ serão revistas a 31 de Julho e 1 de Outubro.

Para garantir a reabertura, o actual "formulário de permissão para viajar" será removido e as pessoas deixarão de ter que apresentar um motivo válido para deixar o país.

O Reino Unido pretende ainda digitalizar o Formulário Localizador de Passageiros para permitir verificações nos e-gates “até ao Outono de 2021" e criar uma “Carta Covid-19” com os requisitos e direitos dos passageiros enquanto as medidas permanecem em vigor.

“Os planos anunciados hoje ajudarão a retomar as viagens com segurança e sustentabilidade, garantir que protegeremos as nossas conquistas arduamente alcançadas no lançamento da vacina e oferecer paz de espírito aos passageiros e à indústria, à medida que começamos a fazer viagens ao exterior novamente”, afirmou o secretário de transportes, Grant Shapps, citado no comunicado.

As reivindicações do sector do turismo no Reino Unido, segundo o jornal especializado em turismo “Travel Weekly”, têm vindo focar-se no custo dos testes PCR.

Sobre esse tema, a taskforce anunciou que vai trabalhar “com a indústria de viagens e fornecedores de testes privados antes da reabertura das viagens internacionais” para analisar como poderá “reduzir ainda mais o custo das viagens para o público britânico, garantindo ao mesmo tempo que as viagens sejam o mais seguras possível”.

As soluções poderão passar por “testes mais baratos quando os turistas voltam para casa” e pelo governo fornecer testes antes da partida, indica o relatório.

Sobre o sistema classificação dos países, o relatório diz que os principais factores na avaliação incluem a percentagem da população que foi vacinada, a taxa de infecção, a prevalência de variantes preocupantes e o acesso do país a dados científicos confiáveis ​​e sequenciamento genómico.

Os critérios para os viajantes dos países que integram as categorias verde, amarelo e vermelho são os seguintes:

Verde: os viajantes terão que fazer um teste antes da partida, bem como um teste PCR até ao segundo dia após o seu regresso ao Reino Unido - mas não precisarão de cumprir quarentena no regresso (a menos que recebam um resultado positivo) ou fazer quaisquer testes adicionais;

Amarelo: os viajantes terão que cumprir dez dias de quarentena, fazer um teste antes da partida e fazer um teste PCR no segundo e no oitavo dia após o regresso ao Reino Unido, tendo ainda a opção de fazer um teste no quinto dia para terminar o isolamento mais cedo;

Vermelho: os viajantes estão sujeios às restrições actualmente em vigor para os países da “lista vermelha”, que inclui 10 dias num hotel seleccionado para quarentenas, fazer um teste antes da partida e teste PCR no segundo e no oitavo dias após a chegada

 

Clique para ver mais: Reino Unido

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Açores prepara reactivação da promoção turística nos mercados dos EUA e Canadá para a Terceira

11-05-2021 (17h46)

O Governo açoriano, em parceria com a Associação de Turismo dos Açores, está a preparar o lançamento de concursos de promoção turística para reactivar os mercados dos Estados Unidos e Canadá para a ilha Terceira, anunciou o executivo regional.

Comissão Europeia aprova ajuda estatal de 22 milhões de euros para micro e PME da Madeira

11-05-2021 (17h42)

A Comissão Europeia aprovou uma ajuda estatal de Portugal, no valor de 22 milhões de euros, para apoiar micro, pequenas e médias empresas (PME) da Madeira afectadas pela pandemia, com perdas financeiras superiores a 25% em 2020.

Cabo Verde passa a exigir testes rápidos para viagens entre ilhas, excepto entre São Vicente e Santo Antão

11-05-2021 (17h31)

Cabo Verde vai passar a exigir testes rápidos de despiste para a covid-19 para viagens marítimas e aéreas entre todas as ilhas, com excepção do percurso São Vicente-Santo Antão, informou o Governo cabo-verdiano.

Portugal já administrou quatro milhões de vacinas contra a covid-19

11-05-2021 (17h04)

Portugal atingiu hoje a marca de quatro milhões de vacinas contra a covid-19 administradas à população, incluindo 2,9 milhões de primeiras doses e 1,1 milhões de segundas doses.

Tarifas do Aeroporto de Lisboa vão ter subida idêntica à que escandalizou a IATA

11-05-2021 (16h45)

As tarifas do maior aeroporto português vão ser aumentadas em 4,89%, que é um aumento idêntico ao aplicado em Espanha e que escandalizou a IATA, que o considerou "irresponsável".

Opinião e Análise