Marcelo diz que 10 de Junho vai assinalar um “virar de página” para o turismo na Madeira

03-05-2021 (17h35)

Foto: Presidência da República Portuguesa
Foto: Presidência da República Portuguesa

O Presidente da República disse que as comemorações do Dia de Portugal, que este ano decorrem na Madeira, constituem um incentivo ao turismo no arquipélago e indicou que vai estar região de 8 a 10 de Junho.

"O programa vai ser um incentivo àquilo que é um virar de página relativamente, nomeadamente, à presença do turismo continental, nacional, aqui na Madeira, para além do turismo que virá do exterior", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, vincando que o programa das comemorações está "praticamente completado" e será divulgado nos próximos dias.

O chefe de Estado falava no Domingo após um almoço com o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, na Quinta Vigia, sede da presidência do executivo madeirense, no Funchal.

"Estarei cá nos dias 8, 9 e 10. Vai ser muito intenso, o programa", esclareceu, indicando que abrangerá várias áreas, bem como a participação da comunidade, sendo que o dia 8 será dedicado aos oceanos.

E reforçou: "Haverá um pouco de tudo, para tentarmos recuperar o espírito do 10 de Junho, que esteve congelado durante o ano da pandemia."

No encontro com Miguel Albuquerque, foi ainda abordada a eventual alteração da Lei das Finanças Regionais, como instrumento para a recuperação económica e social.

"É um processo em que ele [Miguel Albuquerque] vai apelar ao contributo dos senadores, num espírito amplo, num espírito ecuménico, não partidário, em diálogo com os Açores e encontrando soluções que, também elas, sejam soluções de futuro", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República sublinhou que foi uma "conversa muito rica" e "muito variada", mostrando-se "sensibilizado" com a perspetiva de longo prazo revelada pelo chefe do executivo regional, de coligação PSD/CDS-PP.

Marcelo Rebelo de Sousa destacou, por outro lado, a situação da pandemia de covid-10, considerando que é "muito positiva" e indicativa de que está a aproximar-se o "fim de um processo" que resultou em custos económicos e sociais para todo o país.

"É bom poder já olhar-se para a celebração do 10 de Junho com a perspetiva de abertura económica, abertura social", disse, reforçando: "Isso também é importante, a pensar naquilo que é a atividade económica na Madeira, as perspetivas positivas para o turismo."

 

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: Madeira

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Açores prepara reactivação da promoção turística nos mercados dos EUA e Canadá para a Terceira

11-05-2021 (17h46)

O Governo açoriano, em parceria com a Associação de Turismo dos Açores, está a preparar o lançamento de concursos de promoção turística para reactivar os mercados dos Estados Unidos e Canadá para a ilha Terceira, anunciou o executivo regional.

Comissão Europeia aprova ajuda estatal de 22 milhões de euros para micro e PME da Madeira

11-05-2021 (17h42)

A Comissão Europeia aprovou uma ajuda estatal de Portugal, no valor de 22 milhões de euros, para apoiar micro, pequenas e médias empresas (PME) da Madeira afectadas pela pandemia, com perdas financeiras superiores a 25% em 2020.

Portugal já administrou quatro milhões de vacinas contra a covid-19

11-05-2021 (17h04)

Portugal atingiu hoje a marca de quatro milhões de vacinas contra a covid-19 administradas à população, incluindo 2,9 milhões de primeiras doses e 1,1 milhões de segundas doses.

Tarifas do Aeroporto de Lisboa vão ter subida idêntica à que escandalizou a IATA

11-05-2021 (16h45)

As tarifas do maior aeroporto português vão ser aumentadas em 4,89%, que é um aumento idêntico ao aplicado em Espanha e que escandalizou a IATA, que o considerou "irresponsável".

British Airways anuncia mais voos para destinos de Sol, mas só na Grécia, Canárias e Turquia

11-05-2021 (15h53)

A British Airways, maior companhia do IAG, segundo maior grupo de aviação europeu, ‘entrou’ hoje na ‘onda’ do reforço da oferta para destinos de Verão, na sequência do relaxamento pelo Governo britânico das restrições às viagens, com a curiosidade de se concentrar na Grécia, Canárias e Turquia, excluindo Portugal, destino privilegiado por Ryanair, easyJet e Jet2.com.

Opinião e Análise