LATAM prolonga "bilhetes 100% reembolsáveis" até 30 de Abril

01-04-2021 (12h56)

Foto: LATAM
Foto: LATAM

“Todas as passagens emitidas até 30 de Abril poderão ser 100% reembolsáveis se o seu cliente não voar”, anunciou a companhia aérea LATAM.

A transportadora especifica que esta política de reembolso é válida para voar da Europa para a América do Sul, em todas as classes tarifárias.

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: LATAM

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

MSC Cruzeiros lança novos itinerários para este Verão na Europa com pelo menos dez navios

16-04-2021 (17h02)

A MSC Cruzeiros divulgou para o mercado novos itinerários para viajar no Mediterrâneo e no Norte da Europa este Verão, com pelo menos dez navios, incluindo o seu novo MSC Virtuosa, que fará viagens a começar e a terminar em Lisboa a partir de Setembro.

PRR tem 7.700 milhões de euros para apoios directos e indirectos às empresas

16-04-2021 (16h27)

O Programa de Recuperação e Resiliência (PRR) terá 7.700 milhões de euros de apoios dedicados às empresas, de acordo com o Programa de Estabilidade (PE) aprovado na quinta-feira em Conselho de Ministros e entregue à Assembleia da República (AR).

Governo prevê injectar este ano mais 970 milhões de euros na TAP

16-04-2021 (16h24)

O Governo prevê injectar 970 milhões de euros na TAP este ano, uma medida classificada como temporária e cujo efeito nas contas públicas é revertido em 2022 e 2023, de acordo com o Programa de Estabilidade (PE) hoje conhecido.

Agências de viagens portuguesas atingem máximo de vendas de voos em BSP durante a pandemia

16-04-2021 (15h47)

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas ascenderam em Março a 13,5 milhões de euros, que é um máximo em tempos de pandemia.

Bruxelas aprova apoios de 150 milhões de euros para empresas dos Açores

16-04-2021 (15h40)

A Comissão Europeia deu hoje luz verde ao regime de apoios de 150 milhões de euros destinado a apoiar empresas na região dos Açores atingidas pela pandemia de covid-19, ao considerar a medida “necessária, apropriada e proporcional”.

Opinião e Análise