Governo já informou que desconfinamento não avança em Sesimbra, Autarca

12-06-2021 (16h51)

O concelho de Sesimbra não vai avançar para uma nova fase de desconfinamento, ao contrário do que estava previsto, devido ao aumento de casos de covid-19, disse hoje à agência Lusa o presidente da autarquia, Francisco Jesus.

“Não vai avançar. Recebemos há pouco essa informação do Governo”, afirmou o presidente do município, adiantando que haverá um despacho conjunto nesse sentido.

“Aquilo que pedimos ao Governo foi validado hoje. Trata-se um pouco de subverter o que está no despacho do Conselho de Ministros, mas entendemos que é necessário”, referiu.

A autarquia está também a trabalhar para conseguir reforçar o efetivo de segurança no concelho, segundo o autarca, que indicou que, na segunda-feira, haverá uma reunião para articular as medidas necessárias, nomeadamente de informação aos comerciantes e população.

Em informação publicada no seu website, a autarquia anunciou estar a articular com o Governo a manutenção do actual nível de desconfinamento.

“Com o número de casos que existe actualmente, e com uma previsão de subida nos próximos dias, na próxima avaliação, o concelho poderá apresentar valores mais elevados, o que obrigará a regredir dois degraus no desconfinamento”, lê-se na justificação.

O “travão” agora decidido abrange essencialmente os horários dos estabelecimentos comerciais.

“Trata-se de uma medida essencial para conter o súbito aumento do número de casos que afecta o município, evitar um possível retrocesso no desconfinamento e tentar que este cenário, que se espera que seja conjuntural, possa rapidamente ser invertido”, de acordo com a informação publicada.

A autarquia apelou para a compreensão dos que possam ser lesados pela medida, lembrando que perante o contexto que se vive as medidas que tendam a reduzir a propagação da pandemia são, “por vezes difíceis e inadiáveis”.

Portugal tem 22 concelhos com incidência do coronavírus SARS-CoV-2 superior a 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, mais dois do que na última sexta-feira.

Segundo os dados divulgados na sexta-feira no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, tal como no boletim anterior não existem concelhos em risco muito elevado, ou seja, com incidência a 14 dias superior a 960 casos por 100 mil habitantes.

Em risco elevado de contágio mantém-se o município da Ribeira Grande (524) que regista incidência acumulada superior a 480 casos por 100 mil habitantes e o único neste grupo.

Dos 22 concelhos, quatro registam um acumulado, nos últimos 14 dias, de mais de 240 casos por cada 100 mil habitantes, mantendo-se com esta incidência Odemira (477) e entraram para este patamar Paredes de Coura (316), Sertã (384) e Sesimbra (260).

 

Clique para mais notícias: Covid-19

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Portugal regista 19 mortes, 2.076 novos casos e menos internamentos em enfermaria

03-08-2021 (14h32)

Portugal regista hoje, 3 de Agosto, 19 mortes atribuídas à covid-19, 2.076 novos casos de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e uma redução nos internamentos em enfermaria, segundo dados oficiais.

Autoagendamento para jovens a partir dos 16 anos já está disponível

03-08-2021 (14h26)

O autoagendamento da vacina contra a covid-19 para pessoas com 16 ou mais anos está disponível no website da Direcção-Geral da Saúde desde madrugada, uma semana depois de ter sido aberta a vacinação para a faixa etária dos 18 ou mais anos.

Portugal é dos primeiros países a receber verbas de pré-financiamento do PRR

03-08-2021 (14h05)

A Comissão Europeia desembolsou hoje 2,2 mil milhões de euros a Portugal referente ao pré-financiamento de 13% do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), num montante global de 16,6 mil milhões de euros, aprovado no mês passado.

Pandemia tirou mais de 30 milhões de turistas estrangeiros a Espanha no 1º semestre

03-08-2021 (13h21)

Espanha recebeu no primeiro semestre deste ano 5,4 milhões de turistas estrangeiros, segundo informou hoje o INE espanhol, cujos dados indicam, assim, uma quebra de 85,8% ou 32,7 milhões relativamente ao primeiro trimestre de 2019, pré-pandemia de covid-29.

APAVT incentiva associados a denunciarem exercício ilegal da actividade de agência de viagens

02-08-2021 (14h58)

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo alertou hoje os associados que "têm vindo avolumar-se os casos de intrusismo" e apelou para continuarem a denunciá-los.

Opinião e Análise