Festa da Flor em Outubro vai assinalar a retoma da “normalidade” na Madeira

12-04-2021 (15h51)

Foto: Unsplash / Marcus Siemens
Foto: Unsplash / Marcus Siemens

O Governo da Madeira prevê que a reabertura total das actividades ocorra em Outubro e agendou para a primeira semana desse mês a realização da Festa da Flor, um dos maiores cartazes turísticos da região.

“O primeiro grande evento e a reabertura, por assim dizer, da normalidade, será a Festa da Flor, que se pretende realizar na primeira semana de Outubro, depois de cerca de 70% da população vacinada”, disse Miguel Albuquerque, presidente do Governo da Madeira.

O governante, que falava à margem da apresentação da nova marca da Madeira (para ler mais clique aqui), reafirmou que as autoridades de saúde preveem vacinar até Setembro 70% da população do arquipélago, com cerca de 260 mil habitantes.

De acordo com os dados mais recentes, já foram administradas cerca de 60.000 doses de vacinas contra a covid-19 na região, que registou no Domingo 310 casos activos de covid-19, num total de 8.599 confirmados desde Março de 2020, e 71 óbitos associados à doença.

"Na primeira semana de Outubro vamos fazer a Festa da Flor nos moldes tradicionais e alguns eventos serão calendarizados nos meses posteriores", disse, realçando que até lá não vai ocorrer nenhum outro certame de grande envergadura.

A Festa da Flor acontece habitualmente em Maio e é um dos maiores cartazes da região, atraindo milhares de turistas e madeirenses ao Funchal, mas a data e o seu figurino foram alterados em 2020 devido às medidas de contenção do novo coronavírus.

Miguel Albuquerque sublinhou que, este ano, o executivo está "optimista" na retoma e num "novo ciclo" no turismo da Madeira.

"Tivemos a pandemia, tivemos a contração desta actividade tão importante para nós, e, neste momento, temos grandes esperanças na retoma e, sobretudo, nos mercados da Alemanha e do Reino Unido", disse, reforçando: "Penso que temos todas as condições para, já no Verão, termos uns bons meses de turismo".

Está em vigor na Madeira até às 23h59 do dia 19 de Abril o recolher obrigatório entre as 19h00 e as 5h do dia seguinte, durante a semana, e entre as 18h e as 5h, aos fins-de-semana e feriados.

As actividades comerciais, industriais e de serviços, tal como a restauração, encerram durante a semana às 18h e aos fins-de-semana às 17h, sendo que o horário de entrega de refeições ao domicílio decorre até às 22h, todos os dias da semana.

 

Clique para ver mais: Madeira

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Açores prepara reactivação da promoção turística nos mercados dos EUA e Canadá para a Terceira

11-05-2021 (17h46)

O Governo açoriano, em parceria com a Associação de Turismo dos Açores, está a preparar o lançamento de concursos de promoção turística para reactivar os mercados dos Estados Unidos e Canadá para a ilha Terceira, anunciou o executivo regional.

Comissão Europeia aprova ajuda estatal de 22 milhões de euros para micro e PME da Madeira

11-05-2021 (17h42)

A Comissão Europeia aprovou uma ajuda estatal de Portugal, no valor de 22 milhões de euros, para apoiar micro, pequenas e médias empresas (PME) da Madeira afectadas pela pandemia, com perdas financeiras superiores a 25% em 2020.

Portugal já administrou quatro milhões de vacinas contra a covid-19

11-05-2021 (17h04)

Portugal atingiu hoje a marca de quatro milhões de vacinas contra a covid-19 administradas à população, incluindo 2,9 milhões de primeiras doses e 1,1 milhões de segundas doses.

Tarifas do Aeroporto de Lisboa vão ter subida idêntica à que escandalizou a IATA

11-05-2021 (16h45)

As tarifas do maior aeroporto português vão ser aumentadas em 4,89%, que é um aumento idêntico ao aplicado em Espanha e que escandalizou a IATA, que o considerou "irresponsável".

British Airways anuncia mais voos para destinos de Sol, mas só na Grécia, Canárias e Turquia

11-05-2021 (15h53)

A British Airways, maior companhia do IAG, segundo maior grupo de aviação europeu, ‘entrou’ hoje na ‘onda’ do reforço da oferta para destinos de Verão, na sequência do relaxamento pelo Governo britânico das restrições às viagens, com a curiosidade de se concentrar na Grécia, Canárias e Turquia, excluindo Portugal, destino privilegiado por Ryanair, easyJet e Jet2.com.

Opinião e Análise