Portugal continental sai do vermelho nos mapas sobre viagens na UE

16-09-2021 (14h43)

Foto: Unsplash / Jakob Braun
Foto: Unsplash / Jakob Braun

As regiões de Portugal continental melhoraram hoje para ‘risco moderado’ nos mapas do Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), sobre decisões sobre viagens na União Europeia (UE), categoria para a qual passaram também os Açores.

Em causa estão os mapas do ECDC de indicadores combinados, abrangendo as taxas de notificação de casos de covid-19 nos últimos 14 dias, o número de testes realizados e o total de positivos, que são atualizados semanalmente, à quinta-feira.

Os dados hoje divulgados revelam que após várias semanas na categoria vermelha (referente aos territórios onde a taxa cumulativa de notificação de casos de infeção nos últimos 14 dias varia de 75 a 200 por 100 mil habitantes ou é superior a 200 e inferior a 500 por 100 mil habitantes e a taxa de positividade dos testes de é de 4% ou mais), todas as regiões de Portugal continental passaram à laranja, uma melhoria do ‘risco elevado’ para o ‘risco moderado’.

E uma semana após os Açores terem ficado na categoria referente a melhor situação epidemiológica, a verde, hoje acompanham as restantes regiões do continente ao retrocederem para a laranja (sobre territórios onde a taxa de notificação de novas infeções é de 50 a 75 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e a taxa de positividade dos testes é de 1% ou entre 75 e 200 novos infetados por 100 mil habitantes e a taxa de positividade dos testes de 4% ou mais). A Madeira mantém-se na categoria de ‘risco moderado’, a laranja.

A categoria verde, em que não se encontra nenhum território português, diz respeito a regiões com menos de 50 novos casos e taxa de positividade inferior a 4%, ou menos de 75 casos, mas com taxa de positividade inferior a 1%.

Em fevereiro passado, e devido ao elevado número de infeções com o coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19, Portugal chegou mesmo a estar na categoria vermelho-escuro dos mapas do ECDC, usada para zonas onde o vírus circula a níveis muito elevados.

Estes mapas da agência europeia seguem um sistema de semáforos sobre a propagação da covid-19 na UE, a começar no verde (situação favorável), passando pelo laranja, vermelho e vermelho escuro (situação muito perigosa).

Servem de auxílio aos Estados-membros sobre as restrições a aplicar às viagens no espaço comunitário.

Em meados de junho, o Conselho da UE adotou uma recomendação para abordagem coordenada nas viagens, propondo que vacinados e recuperados da covid-19 não sejam submetidos a medidas restritivas como quarentenas ou testes.

(Notícia Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Turismo deve regressar aos números pré-pandémicos em 2023 – Rita Marques

20-10-2021 (16h26)

A secretária de Estado do Turismo de Portugal, Rita Marques, afirmou hoje em Madrid que o Governo espera que o setor regresse em 2023 aos valores que faturou em 2019, antes da pandemia de covid-19.

Airmet junta 150 pessoas na celebração do seu 15º aniversário em Lisboa

20-10-2021 (16h08)

A Airmet assinalou o seu 15º aniversário com um evento em Lisboa, onde juntou 150 pessoas, e tem novo encontro marcado para esta sexta-feira, dia 22, no Porto.

São Tomé e Príncipe e Gana assinam acordos de mobilidade, turismo e consultas políticas

20-10-2021 (15h46)

Os Governos de São Tomé e Príncipe e do Gana assinaram, em São Tomé, um acordo geral de cooperação e três outros nas áreas de mobilidade, turismo e consultas políticas que serão dinamizadas por uma comissão mista.

Pandemia atira novos projectos da Hoti Hotéis para 2028

20-10-2021 (15h29)

A Hoti Hotéis concentrou os seus esforços durante a pandemia em renovações das unidades hoteleiras, conseguindo subidas de preço médio, mas viu-se obrigada a adiar a abertura de novos hotéis, que, segundo o CEO do Grupo, aguardam a “reabertura gradual do mercado de financiamento”.

Venezuela restringe voos internacionais por tempo indeterminado

20-10-2021 (15h25)

As autoridades venezuelanas prolongaram, por tempo indeterminado, as restrições às operações aéreas internacionais em vigor no país, devido à quarentena preventiva da covid-19.

Opinião e Análise