Reino Unido prevê ter todos os adultos com uma dose da vacina antes de Agosto

08-04-2021 (09h48)

Foto: Unsplash / Steven Cornfield
Foto: Unsplash / Steven Cornfield

O maior emissor de turistas para Portugal, o Reino Unido, espera ter todos os adultos com uma dose de uma vacina contra a covid-19 antes de Agosto, disse o ministro da Saúde, Matt Hancock.

“Estamos no caminho certo para dar uma primeira dose a todos os adultos até ao fim de Julho”, afirmou Matt Hancock, após o Governo britânico declarar que iria seguir a recomendação para oferecer uma vacina alternativa à AstraZeneca aos adultos entre 18 e 29 anos.

O conselho do Comité Conjunto de Vacinação e Imunização [Joint Committee on Vaccination and Immunisation, JCVI] foi emitido após o regulador Agência de Medicamentos britânica (MHRA) ter confirmado indícios de efeitos secundários “extremamente raros” em 79 pessoas, das quais 19 morreram.

Porém, o risco de tromboembolismos, vincou, continua a ser menor do que o risco dos efeitos da doença.

No total, mais de 21 milhões de doses da vacina AstraZeneca foram administradas no país, onde também estão a ser administradas as vacinas Pfizer e Moderna.

Até terça-feira, 31.707.594 pessoas receberam a primeira dose de uma vacina contra o novo coronavírus, das quais 5.683.509 receberam uma segunda dose, a qual é administrada com um intervalo de entre três e 12 semanas.

A utilização de vacinas em menores de 18 anos ainda não foi aprovada, tendo os testes clínicos da AstraZeneca sido suspensos pela Universidade de Oxford na terça-feira.

O Governo britânico garante que pelo menos seis mil mortes já foram evitadas graças à vacinação iniciada em Dezembro.

Nos últimos sete dias, entre 1 e 7 de abril, houve uma redução de 35,5% no número de mortes e de 36,6% no número de casos com um resultado de teste positivo de covid-19 em relação aos sete dias anteriores.

Na quinta-feira, data dos dados disponíveis mais recentes, estavam hospitalizadas 3.536 pacientes com covid-19, menos 22,7% do que na quinta-feira anterior.

No total, morreram no Reino Unido 126.927 pessoas entre 4.367.291 casos de contágio confirmados desde o início da pandemia covid-19.

O Reino Unido é o principal mercado emissor de turistas para Portugal em número de dormidas no alojamento turístico, com 9,367 milhões de dormidas em 2019, segundo dados do INE.

No ano passado, com a pandemia da covid-19, as dormidas de turistas britânicos no alojamento turístico em Portugal caíram 78,5%, para 2,012 milhões.

 

Clique para ver mais: Reino Unido

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

França suspende voos com o Brasil

13-04-2021 (18h15)

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, suspendeu hoje os voos entre França e o Brasil até nova ordem devido a uma crescente preocupação com a a variante do SARS-CoV-2 detetada no país sul-americano.

Bruxelas recomenda limitar viagens de regiões mais afectadas por novas variantes

13-04-2021 (13h56)

A Comissão Europeia voltou hoje a aconselhar “fortemente” os Estados-membros da União Europeia (UE) a aplicar limitações a viagens de regiões especialmente afectadas por novas variantes do SARS-CoV-2, como o Brasil.

DER Touristik vende companhia aérea Novair ao grupo Jet Nordic

13-04-2021 (10h09)

O grupo alemão de operação turística DER Touristik chegou a acordo para vender a sua companhia aérea Novair, que transporta 240 mil passageiros por ano em voos charter, ao grupo dinamarquês Jet Nordic.

UE aprova financiamento para implementação de "certificados verdes digitais"

09-04-2021 (16h17)

O Conselho da União Europeia, actualmente sob presidência portuguesa, aprovou hoje, 9 de Abril, um financiamento adicional de 121,5 milhões de euros para medidas urgentes contra a covid-19, entre as quais o trabalho de preparação em curso para a implementação dos "certificados verdes digitais".

Reino Unido divulga planos para retoma das viagens internacionais

09-04-2021 (10h45)

A Global Travel Taskforce do Reino Unido divulgou os seus planos para a retoma das viagens internacionais, confirmando a exigência de testes PCR após a chegada e o sistema de semáforo com três níveis para classificação dos países.

Opinião e Análise