Hotéis de Espanha tiveram em Setembro quase metade dos turistas estrangeiros pré-pandemia

25-10-2021 (14h16)

Já com 75,6% da oferta a funcionar, a hotelaria espanhola esteve em Setembro com menos 25,4% de turistas, pelo decréscimo de não residentes em 47,2%, que o ‘magro' aumento do mercado doméstico em 2,8% não chegou para compensar.

Os dados publicados hoje pelo INE espanhol indicam que Espanha teve a funcionar este Setembro 14.554 hotéis, com um total estimado de 765.578 quartos, que indica representar 82,1% do seu directório da capacidade hoteleira do país.

A informação acrescenta que a ocupação de quartos ficou em 59,86%, com 25,65 milhões de dormidas, 46,1% delas ou 11,8 milhões por residentes no país e 53,9% ou 13,8 milhões por residentes fora de Espanha.

Os dados do INE espanhol confirmam um forte aumento da relevância do mercado doméstico, que passou de 30,7% das dormidas em Setembro de 2019, pré-pandemia, para 46,1% este ano, por aumento em 2,4% ou 278,3 mil em relação à referência pré-pandemia, enquanto as dormidas de não residentes baixaram 46,8% ou 12,19 milhões.

A Alemanha voltou a ser o primeiro emissor estrangeiro para a hotelaria espanhola no mês de Setembro, com 13,1% do total de dormidas, ou 3,36 milhões, em queda de 35,7% ou 1,86 milhões em relação a Setembro de 2019.

Assim, a Alemanha suplantou o Reino Unido no ranking dos maiores emissores para a hotelaria espanhola, já que em pernoitas de britânicos a quebra foi em 63,8% ou 4,51 milhões, para 2,56 milhões.

A vizinha França foi o terceiro maior emissor, com 1,44 milhões de dormidas (5,6% do total), seguida por Países Baixos, com 1,02 milhões (4%), e Bélgica, com 697,4 mil (2,7%).

Os Estados Unidos mantiveram-se o primeiro emissor intercontinental, com 361,8 mil pernoitas (1,4% do total).

De acordo com o INE espanhol, a tarifa média diária de quartos (ADR) foi em Setembro de 94,1 euros, face a 94,23 euros em Setembro de 2019, embora com aumento na categoria de topo, com 202,21 nos 5-estrelas ouro, que em 2019 tinham feito 196,82, mas queda na categoria com mais quartos, os 4-estrelas ouro, que em 2019 fizeram 102,08 euros e este ano, 100,96.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria espanhola

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Iberia aposta em potenciar o hub de Madrid

05-11-2021 (16h09)

A companhia de aviação espanhola Iberia, que é a transportadora do IAG que melhor está a recuperar da pandemia de covid-19, tem como aposta “potenciar o hub de Madrid para aumentar a conectividade”, designadamente pela reposição de rotas de longo curso para a América do Norte e do Sul.

Espanha conclui primeiros nove meses do ano com quebra de 47 milhões de turistas estrangeiros face a 2019

03-11-2021 (17h34)

A pandemia de covid-19 causou nos primeiros nove meses do ano uma quebra do número de turistas residentes no estrangeiro a chegarem a Espanha em 70,6% ou 47,2 milhões face ao período homólogo de 2019, pré-pandemia.

Grupo Hotusa anuncia fusão das suas empresas de serviços para hotéis

03-11-2021 (10h33)

O Grupo Hotusa anunciou que vai integrar as suas duas empresas de serviços para hotéis, a Hotusa Hotels e a Keytel, a partir de 1 de Janeiro de 2022, para melhorar a oferta aos hotéis associados.

Aeroportos espanhóis esperam ter 108 milhões de lugares de avião no Inverno 2021/22

29-10-2021 (16h03)

A AENA, empresa que gere os aeroportos de Espanha, informou que as companhias que voam de/para o País programaram voos nessas rotas com um total de 108 milhões de lugares, superando a época homóloga pré-pandemia de 2019 em 4,2%.

easyJet anuncia nova rota Porto-Rennes

29-10-2021 (15h36)

A companhia aérea easyJet anunciou ao mercado que, a partir de Dezembro, vai operar uma nova rota entre o Porto e Rennes, com três voos por semana.

Opinião e Análise