Operadoras de jogo em Macau e Banco Nacional Ultramarino incentivam vacinação

31-05-2021 (14h41)

Foto: Unsplash / Steven Cornfield
Foto: Unsplash / Steven Cornfield

As operadoras de jogo Melco e MGM e o Banco Nacional Ultramarino anunciaram campanhas de incentivo à vacinação dos seus funcionários, que incluem regalias em dinheiro, dias de férias extra e sorteios, com o intuito de contribuir para o objectivo da imunidade de grupo no território.

A MGM ofereceu dias de férias extra e está a cooperar com a vacinação em massa, enquanto a Melco 16 milhões de patacas (1,64 milhões de euros) a uma campanha que contempla a organização de seminários, um prémio de mil patacas (103 euros) a cada funcionário “plenamente vacinado” e a promoção de sorteios que podem valer seis prémios de um milhão de patacas (103 mil euros).

O Governo de Macau intensificou os apelos à vacinação e o BNU seguiu o exemplo dos casinos, com o sector privado da capital mundial do jogo a anunciar um conjunto alargado de regalias e milhões de patacas em benefícios.

“O BNU lança amanhã [terça-feira, 1 de Junho] um programa interno para incentivar os empregados do banco a tomarem a vacina covid-19 e prevê um conjunto variado de regalias para os que forem completamente vacinados com as duas doses até finais de Setembro de 2021”, anunciou hoje a instituição do grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD), em comunicado citado pela Agência Lusa.

“O objectivo é unir esforços com o Governo de Macau para criar uma imunidade de grupo no território e fazer da vacinação uma prioridade para todos os empregados do banco”, explicou o BNU, que vai avançar com um seminário sobre a covid-19 e a importância da vacinação.

O banco anunciou também que “todos os empregados que sejam vacinados com as duas doses da vacina até finais de Setembro 2021 terão direito a dois dias extra de férias” e que “se for atingido um determinado número mínimo de empregados completamente vacinados, haverá lugar ainda a um sorteio de variados prémios (…) que custarão ao banco perto de um milhão de patacas [103 mil euros]".

Em Macau, apesar de o programa de vacinação estar prestes a completar quatro meses, menos de 10% da população recebeu as duas doses, com as autoridades a salientarem que não faltam vacinas, mas vontade dos residentes.

As autoridades já avisaram que, sem imunidade de grupo, as restrições nas fronteiras são para manter ou podem mesmo ser reforçadas, nomeadamente com a China continental.

Clique para ver mais: Empresas & Negócios

Clique para ver mais: Ásia & Pacífico

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Macau promove feira internacional de turismo para revitalizar o sector

23-06-2021 (10h20)

Macau, que encerrou o seu Centro de Promoção e Informação Turística em Lisboa, vai organizar uma feira internacional de turismo de 9 a 11 de Julho, que pretende ser um “contributo para a recuperação e revitalização” do sector.

Beijing Capital Airlines retoma voo entre Portugal e China

21-06-2021 (10h42)

A Beijing Capital Airlines retomou a ligação aérea entre Portugal e a China este fim de semana, após ter estado suspensa por duas semanas, por terem sido detectados sete casos de covid-19, em Maio, num voo oriundo de Lisboa.

Governo timorense levanta confinamento obrigatório em Díli

16-06-2021 (11h36)

O Governo timorense deliberou hoje levantar o confinamento obrigatório em Díli, mantendo, porém, cercas sanitárias na capital, Baucau Bobonaro e Covalima durante mais sete dias, informou o executivo.

Governo de Macau encerra Centro de Promoção e Informação Turística em Lisboa

16-06-2021 (11h02)

O Governo de Macau decidiu encerrar o Centro de Promoção e Informação Turística de Macau em Portugal, o seu quinto maior mercado europeu em número de visitantes antes da pandemia. A decisão deve-se à "racionalização de quadros e simplificação administrativa", disse hoje a directora dos Serviços de Turismo.

Solférias promove formação sobre as Maldivas a 22 de Junho

16-06-2021 (10h55)

O operador turístico Solférias vai realizar um webinar para agentes de viagens sobre as Maldivas na próxima terça-feira, dia 22 de Junho.

Opinião e Análise