Macau perde 22,6% de visitantes numa semana e reforça restrições fronteiriças

07-06-2021 (13h53)

Foto: Macau International Airport
Foto: Macau International Airport

Macau perdeu 22,6% de visitantes numa semana e anunciou hoje, 7 de Junho, o reforço das restrições fronteiriças com a China continental, exigindo quarentena de 14 dias a quem chegar de alguns distritos das cidades de Cantão e de Foshan.

O registo de casos na vizinha província de Guangdong está a traduzir-se numa diminuição no número de visitantes na capital mundial do jogo, com as autoridades a admitirem na conferência de imprensa de hoje que podem vir a endurecer as medidas.

De acordo com a Agência Lusa, foi determinada a obrigatoriedade de apresentação de um teste à covid-19 negativo realizado até 48 horas antes da entrada no território, a partir desta terça-feira, 8 de Junho, a todos aqueles que pretendam entrar no território oriundos da província de Guangdong.

Os residentes de Macau que “que não consigam apresentar um relatório válido do teste negativo de ácido nucleico, serão submetidos imediatamente a um teste devendo aguardar no local pelo resultado do teste”. E os não residentes incapazes de apresentar um teste com resultado negativo serão impedidos de entrar no território.

Por outro lado, todos aqueles que nos 14 dias anteriores à entrada em Macau tenham estado no distrito de Liwan, Haizhu, Yuexiu, Panyu, Nansha (da cidade de Cantão) ou nos distritos de Nanhai e Chancheng (da cidade de Foshan), também da província de Guangdong, serão sujeitos a uma quarentena de 14 dias.

As autoridades admitiram que, dependendo do desenvolvimento da situação em Guangdong, pode vir a ser obrigatória não só a apresentação do teste negativo realizado até 48 horas antes da chegada a Macau, mas também um certificado de vacinação contra a covid-19.

Macau identificou apenas 51 casos desde o início da pandemia e não registou qualquer morte por covid-19. Nenhum profissional de saúde foi infectado e não foi detectado qualquer surto comunitário.

A taxa de vacinação ronda atualmente os 20%, tendo sido administrada a mais de 132 mil pessoas pelo menos uma dose da vacina.

Clique para ver mais: Ásia & Pacífico

Clique para ver mais: Macau

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

China admite relaxar restrições a viagens internacionais no primeiro semestre de 2022

03-06-2021 (13h56)

A China deve reabrir as suas fronteiras a determinados países, no primeiro semestre do próximo ano, se acelerar a taxa de vacinação contra a covid-19, disse hoje um especialista chinês em doenças infecciosas, citado pela Lusa.

Receitas de jogo em Macau atingem recorde desde início da pandemia

01-06-2021 (14h36)

As receitas de jogo no território de Macau atingiram, no mês de Maio, o maior registo desde o início da pandemia, 10.445 milhões de patacas (1.072 milhões de euros), um aumento de 492,2% em relação a 2020.

Operadoras de jogo em Macau e Banco Nacional Ultramarino incentivam vacinação

31-05-2021 (14h41)

As operadoras de jogo Melco e MGM e o Banco Nacional Ultramarino anunciaram campanhas de incentivo à vacinação dos seus funcionários, que incluem regalias em dinheiro, dias de férias extra e sorteios, com o intuito de contribuir para o objectivo da imunidade de grupo no território.

Macau vai testar quem recorra aos hospitais e apresente febre

31-05-2021 (13h53)

As autoridades de saúde de Macau anunciaram hoje que vão realizar testes à covid-19 a quem recorra aos hospitais e que apresente febre, devendo as pessoas permanecerem em casa até receberem o resultado.

Voo suspenso entre Portugal e China apenas transportava cidadãos chineses

27-05-2021 (17h47)

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, confirmou hoje já ter tido conhecimento da suspensão do voo directo entre Portugal e a China, adiantando que a ligação se destinava, actualmente, sobretudo a cidadãos chineses.

Opinião e Análise