spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

“Mercados externos atingem níveis de 2019” no alojamento turístico português, INE

O alojamento turístico português teve em Julho o primeiro mês sem quebra dos mercados internacionais, de acordo com os dados do INE revelados hoje, que indicam 5,7 milhões de dormidas de 1,8 milhões de turistas residentes no estrangeiro, com o aumento das pernoitas assente na subida do número de hóspedes.

“Mercados externos atingem níveis de 2019” é um dos destaques do Instituto, cujos dados mostram que em relação a Julho de 2019, em que foram registadas 5.721.198 dormidas de residentes no estrangeiro, houve um aumento em 0,02% ou 1.163, para 5.722.361.

A informação mostra ainda que o aumento foi centrado em 10 dos 17 maiores emissores externos, com subidas de 1% ou 10,9 mil turistas residentes no Reino Unido, 2,3% ou 16,3 mil de residentes em Espanha e 35,9% ou 115,2 mil de residentes nos Estados Unidos, que se mantém o mercado líder da recuperação.

Também ultrapassaram as dormidas de Julho de 2019 os turistas residentes na Bélgica, em 0,9% ou 1,5 mil, na Irlanda, em 1% ou três mil, na Suíça, em 16,5% ou 21,2 mil, na Dinamarca, em 18,7% ou 14,2 mil, na Áustria, em 1,2% ou 642, na Chéquia, em 63% ou 19,5 mil, e na Roménia, em 30,7% ou 7,8 mil.

Abaixo do total de pernoitas de Julho de 2019 mantêm-se os turistas residentes na Alemanha, com -4,7% ou menos 26,7 mil, em França, com -0,8% ou menos 3,8 mil, nos Países Baixos, com -1,1% ou menos 3,2 mil, em Itália, com -1,8% ou menos 3,1 mil, no Brasil, com -26,2% ou menos 88,6 mil, na Polónia, com -4,3% ou menos 5,9 mil, na Suécia, com -9,5% ou menos 5,6 mil, e no conjunto de mercados não especificados, com -9,2% ou menos 72 mil.

Em número de turistas residentes no estrangeiro, os dados do INE mostram aumentos de 12 dos 17 maiores emissores, com uma subida média em 2,1% ou 37,8 mil.

Clique para ver mais: Alojamento turístico

Para aceder ao site do INE clique aqui.

- Publicidade-
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias