Club Med abre primeiro resort de praia na China na ilha de Dong’ao entre Macau e Hong Kong

23-06-2014 (12h42)

O Club Med abriu um resort na ilha de Dong’ao, entre Macau e Hong Kong, o seu primeiro hotel de praia na China e terceiro no País, com dois espaços distintos, um de cinco tridentes, que é a classificação da marca equivalente aos 5-estrelas, e outro de quatro tridentes.



No espaço classificado com cinco tridentes, o Club Med Dong’ao Island Village oferece 72 suites com varandas com vista para o mar, bem como concierge e outros serviços exclusivos para os hóspedes desta área, enquanto a unidade de quatro tridentes, por sua vez, dispõe de 267 quartos, dos quais 33 são suites.
O resort, que se coloca num segmento “upscale” para famílias e casais, garante variedade de oferta gastronómica, com um espaço gourmet e um restaurante dedicado aos pratos de peixe, oferecendo ainda um Spa by L’Occitane e três piscinas, das quais uma é exclusiva para os hóspedes da área de cinco tridentes.
Para a crescente procura de grupos para reuniões, eventos e conferências na China, o Club Med Dong’ao Island Village também dispõe de um centro de convenções.
A nova unidade encontra-se numa das “ilhas mais pitorescas do Delta das Pérolas”, em pleno ambiente de natureza com vista para a praia e para o Mar do Sul da China, descreve o grupo em comunicado.
Na ilha de Dong’ao os hóspedes do Club Med têm oportunidade de praticar uma série de desportos, como ski aquático, caiaque, paddle boarding e jet ski, bem como yoga, arco e flecha, voleibol de praia, bungee jumping, entre outras actividades.
O Club Med, segundo a mesma nota, vai assegurar a gestão e a comercialização do resort através de um contrato de gestão de dez anos com a imobiliária Gree Corporation.
Este é o terceiro hotel do grupo na China, depois do resort do Yabuli Ski Village, aberto em 2010, e do Guilin Village Discovery, aberto em Setembro de 2013, tendo o Club Med o objectivo de até ao fim de 2015 ter a China como segundo maior mercado emissor para as suas unidades.
Para aceder ao site do hotel clique aqui.  

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hub and Spoke

26-11-2021 (16h26)

Poucas decisões são tão impactantes para o resultado de uma companhia aérea como as relativas à sua estrutura de rede (network structure). Mesmo que tudo o resto esteja equilibrado e bem estruturado - a organização operacional, a estrutura de capitais, a política comercial, etc. - as decisões sobre como e para onde voam podem, por si só, determinar o grau de sucesso e consequente futuro dessa companhia aérea. Essas são decisões sobre a frota, as rotas, os horários e a arquitetura do sistema em que se organizam essas rotas e horários.

Nova consultora de Liliana Conde quer ajudar a responder ao desafio do capital humano na hotelaria

25-11-2021 (14h23)

Após 35 anos de carreira em hotéis, 16 deles como directora, Liliana Conde formou-se em coaching, mentoring e gestão de felicidade nas empresas, e acaba de lançar uma consultora para colocar esse conhecimento ao serviço das empresas. Uma das vertentes, disse ao PressTUR, é elevar a formação e satisfação dos trabalhadores, que são “a chave” para a melhoria dos resultados.

Joel Saldanha é o novo director de Operações do InterContinental Cascais-Estoril

24-11-2021 (14h57)

O InterContinental Cascais-Estoril anunciou que o seu novo director de Operações é Joel Saldanha, um profissional com mais de 10 anos de experiência em hotelaria, incluindo no seu percurso hotéis emblemáticos como o Palácio do Freixo do Grupo Pestana e o InterContinental Palácio das Cardosas.

Accor promove Laura Alves a brand marketing manager ibérica da rede Ibis

17-11-2021 (11h18)

O Grupo Accor promoveu Laura Alves a brand marketing manager das suas marcas Eco & Super-Eco (ibis, ibis Styles e ibis budget) para Portugal e Espanha.

O Alerta de Carsten Spohr

09-11-2021 (17h04)

As projeções de produção da Airbus, que apontam para um aumento mensal de cerca de 40 para 65 aviões da categoria narrowbody lançados para o mercado em cada mês até ao Verão de 2023, levaram o CEO da Lufthansa a afirmar publicamente que os excessos de capacidade sempre foram prejudiciais para a indústria da aviação comercial.

Opinião e Análise