spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Mais de 40% dos turistas da Costa do Sol reservam em agências de viagens

O Turismo da Costa do Sol está em Portugal para apresentar a sua oferta turística às agências de viagens, um canal de distribuição a que recorrem mais de 40% dos turistas que visitam este destino no Sul de Espanha.

“As agências de viagens representam 40% a 45% dos clientes que chegam à Costa do Sol”, o que “é um bom dado, tendo em conta a quantidade de canais que existem hoje para reservar viagens”, disse aos jornalistas Nacho Ruiz, director de desenvolvimento de negócios e marketing turístico do Turismo da Costa do Sol.

A Costa do Sol “sempre trabalhou muito próximo das agências de viagens, tanto no mercado português como no espanhol ou em qualquer outro mercado”, afirmou Nacho Ruiz.

“Sempre fomos muito fiéis aos agentes de viagens”, acrescentou o executivo, sublinhando que pretende “continuar a reforçar” o seu papel enquanto “cadeia de distribuição da nossa mensagem e da nossa excelência turística”.

Nacho Ruiz falava à imprensa ontem em Lisboa, no hotel The One Palácio da Anunciada, onde os agentes de viagens tiveram oportunidade de conversar com representantes de cerca de 20 empresas turísticas da Costa do Sol.

Amanhã, dia 27, será a vez dos agentes de viagens da região do Porto receberem a apresentação da oferta turística da Costa do Sol.

O objectivo, segundo Nacho Ruiz, é “aproximar e mostrar os produtos turísticos” de um destino que “é sobejamente conhecido no mundo inteiro”, sendo visitado por 14 milhões de turistas por ano.

“Portugal é um bom cliente para o nosso território, é bom aproximar e ter este contacto empresarial entre as agências de viagens e os empresários que nos acompanham”, frisou.

O mercado doméstico é o principal emissor de turistas para a Costa do Sol, seguido do Reino Unido, mas “há muitos países num raio de até três horas de voo que são clientes habituais”, indicou o executivo.

O alojamento turístico da Costa do Sol recebeu em 2021 cerca de 40 mil hóspedes residentes em Portugal, mais 148% que em 2020, primeiro ano da pandemia, mas ainda menos 34% que em 2019. Portugal foi assim o 13º maior emissor em número de hóspedes em 2021, segundo Nacho Ruiz.

Em dormidas no alojamento turístico, Portugal foi o 16º maior mercado para a Costa do Sol em 2021, com 134 mil dormidas, mais 164% que no ano anterior, mas ainda menos 33% que em 2019, segundo os dados avançados por Nacho Ruiz.

O executivo indicou ainda que o aeroporto de Málaga recebeu 36,6 mil passageiros em voos de Portugal em 2021, o que representa um aumento de 18% face a 2020, mas é ainda um decréscimo de 50,2% face a 2019.

“Temos voo directo de Lisboa para Málaga com a TAP e isso ajuda muito a facilitar o acesso, apesar do português usar muito o seu carro”, comentou Nacho Ruiz.

Apesar de ser “um destino turístico reconhecido pelo Sol e Praia desde os anos 60”, a Costa do Sol tem apostado na diversificação de segmentos, “como o cultural, encabeçado sobretudo pela cidade de Málaga”, “as excelências gastronómicas com a cultura do peixe”, o MICE e o golfe.

Com 72 campos de golfe, “a Costa do Sol tem a maior concentração de campos de golfe da Europa continental”, o que representa “um atractivo excelente para todos os que querem jogar golfe em pleno Inverno”, destacou Nacho Ruiz.

Além desta diversificação de segmentos, o executivo acrescentou que vários municípios no interior da província de Málaga têm vindo a apostar no desenvolvimento do turismo de natureza, como são exemplo Ronda e o Caminito del Rey.

Para somar a este desenvolvimento, a oferta hoteleira tem vindo a ser renovada, segundo Nacho Ruiz, que garante que “a maior concentração de hotéis de 5-estrelas em Espanha está na Costa do Sol”.

- Publicidade-
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias