spot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Istambul: da Hagia Sophia ao Grand Bazaar, com um cruzeiro no Bósforo pelo meio

A You Tour Operator e a Turkish Airlines levaram um grupo de agentes de viagens portugueses a visitar a Geórgia, numa viagem que incluiu uma paragem em Istambul, na Turquia, para conhecer alguns dos pontos mais icónicos da antiga Constantinopla que destacamos aqui.

O programa da You Tour Operator para a viagem em Istambul, na qual o PressTUR participou, incluiu visitas às mesquitas Hagia Sophia e Sultanahmet Camii (Mesquita Azul), bem como ao Grand Bazaar e ao Bazaar das Especiarias, terminando com um cruzeiro no Bósforo.

Começamos pela Hagia Sophia, um dos monumentos mais emblemáticos da cidade. Foi mandada construir por Constantino I, que aceitou o Cristianismo como a religião oficial do Império Romano, mas só foi inaugurada em 360 por Constantino II. A estrutura em madeira do templo ardeu num incêndio durante uma revolta em 404, no seguimento do exílio do arcebispo da cidade, João Crisóstomo.

Foi o Imperador Teodósio que refez a estrutura do templo, reaberto em 415. Um século depois, em 532, voltaria a ser destruído, durante a Revolta de Nika contra o Imperador Justiniano. Foi este imperador que ergueu um edifício maior e mais robusto, que apesar de ter sido danificado e pilhado diversas vezes, permaneceu como uma igreja católica até à conquista de Constantinopla pelos Otomanos.


Mehmet Fatih, que conquistou a cidade em 1453, viu a estrutura como um símbolo da mesma e dedicou recursos à sua recuperação e reestruturação, incluindo um minarete e uma madrasa, que tiveram continuidade durante o reinado de Selim II, que promoveu os trabalhos de Mimar Sinan o Arquitecto.

Desde a conquista da cidade pelo Império Otomano, este templo passou de funcionar como igreja cristã, tendo até chegado a ser católica e ortodoxa, para funcionar como uma mesquita durante os 481 anos seguintes. Em 1930, no seguimento de trabalhos de restauro, o estatuto do edifício foi alterado e passou a funcionar como museu, até 2020, quando a Hagia Sophia foi reaberta como mesquita por decreto presidencial.
O seu interior majestoso é adornado pela decoração do mármore que constitui o chão e as paredes, por mosaicos, representações de figuras religiosas, incluindo a de Jesus Cristo, e é banhado pela luz que irrompe pelas centenas de janelas que rodeiam o interior.


É possível observar os rituais dos locais, que organizadamente deixam os sapatos nos sítios apropriados e seguem para o interior da mesquita, seja para rezar ou para apreciar este espaço solene e respirar um pouco da sua história.

Mais recente, a Mesquita Sultão Ahmed (Sultanahmet Camii), também conhecida como Mesquita Azul devido à cor predominante dos azulejos de Iznik que decoram o seu interior, data do século XVII e é outro dos pontos históricos a visitar em Istambul.
Esta mesquita, desenhada por Sedefkar Mehmet de forma a ser possível admirar a cúpula a partir do seu pátio, é um exemplo de arquitectura islâmica, e conta com o Mausoléu do Sultão Ahmed I.

O Hipódromo de Constantinopla, que separa estas duas gloriosas mesquitas, é hoje a Praça Sultanahmet, e ainda tem os monumentos alusivos ao seu passado da era romana, como a Coluna da Serpente, trazida do Templo de Apolo em Delphos, na Grécia, por Teodósio, bem como o Obelisco de Teodósio, trazido do Templo de Karnak no Egipto. Há ainda o Obelisco de Constantino, que chegou a ser coberto em bronze antes do saque da cidade durante a Quarta Cruzada.

Um cruzeiro no Bósforo completa esta viagem cultural, permitindo que o visitante se encoste e relaxe, enquanto as paisagens das margens do rio passam, oferecendo diferentes perspectivas das mesquitas, dos palácios, das pontes, e das casas que têm o privilégio de se encontrar à beira-rio.

É também uma oportunidade de apreciar o lado europeu e o lado asiático desta metrópole e lembrar que Gulbenkian tinha razão quando matava saudades de Istambul e do Bósforo a observar o Tejo, Lisboa e a Margem Sul.


O PressTUR viajou a convite da You Tour Operator com a Turkish Airlines
Continua:
Istambul: o Grand Bazaar e o Bazaar das Especiarias

Saiba mais sobre a Geórgia aqui.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias