Veneza deixa temporariamente de receber cruzeiros no centro da cidade

30-03-2021 (13h49)

A cidade italiana de Veneza, considerada Património Mundial pela UNESCO desde 1987, vai deixar de receber navios de cruzeiro de maior tonelagem no porto da Praça de São Marcos, temporariamente.

Os navios de cruzeiro vão ser desviados do centro de Veneza para o porto industrial de Marghera, na periferia da cidade, de acordo com um comunicado do governo italiano.

Esta decisão, tomada conjuntamente pelo ministro da Transição Ecológica, Roberto Cingolani, o ministro da Cultura, Dario Franceschini, o ministro do Turismo, Massimo Garavaglia e o ministro da Infraestrutura e da Mobilidade Sustentável, Enrico Giovannini, tem o intuito de "proteger o património histórico-cultural não só italiano, mas de todo o mundo".

No decorrer de uma reunião virtual, os ministros também decidiram promover um concurso para ideias para retirar os desembarques da zona da lagoa e resolver, "de forma estrutural e definitiva", o problema do tráfego de navios de grande porte em Veneza, que é feita através do Canal Giudecca.

Clique para ver mais: Cruzeiros

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias apresenta programação de Verão amanhã

14-04-2021 (16h42)

O operador turístico Solférias está a convidar os agentes de viagens para uma apresentação online da sua programação de Verão, que decorre amanhã, dia 15 de Abril, às 11h.

SATA vai receber 12 milhões de euros em subvenções para compensar prejuízos

14-04-2021 (16h22)

O Grupo SATA vai receber cerca de 12 milhões de euros a título de subvenções a fundo perdido para fazer face aos prejuízos causados pela pandemia de covid-19, determinou hoje o Conselho do Governo dos Açores.

Fevereiro foi o 3º mês com maior redução de dormidas no alojamento turístico desde o início da pandemia

14-04-2021 (16h16)

O alojamento turístico em Portugal teve em Fevereiro o terceiro mês com a maior redução do número de dormidas desde o início da pandemia de covid-19, ultrapassado apenas por Abril e Maio de 2020, segundo os dados divulgados hoje pelo INE.

Quebra de proveitos no alojamento turístico atingiu 3,2 mil milhões de euros num ano de pandemia

14-04-2021 (15h36)

O alojamento turístico em Portugal teve uma quebra 3,2 mil milhões de euros (-73,7%) dos proveitos totais num ano de pandemia, de Março de 2020 a Fevereiro deste ano, segundo os dados divulgados hoje pelo INE.

Reino Unido perdeu a liderança entre os mercados emissores para Portugal num ano de pandemia

14-04-2021 (14h17)

Espanha foi o maior mercado em número de dormidas no alojamento turístico em Portugal nos 12 meses desde o início da pandemia em Março de 2020, destronando o Reino Unido, que caiu para 3º maior emissor e ficou atrás da Alemanha, 2º maior.

Opinião e Análise