Parques Disney suspendem contratos a mais de 100 mil trabalhadores

26-04-2020 (19h21)

Os parques temáticos da Disneyland e Disney World, encerrados há várias semanas devido à pandemia da covid-19 e sem data prevista de reabertura, suspenderam contratos a 100 mil trabalhadores, mais de metade da sua força de trabalho.

A Walt Disney Company, maior empresa de entretenimento do mundo, mantém encerrados os parques temáticos, com centenas de hotéis, lojas e restaurantes, à exceção de Xangai, que admite um pequeno número de visitantes sob rigorosas medidas sanitárias.

Depois de anunciar a decisão, seguindo as ordens de confinamento de cada país, a empresa garantiu que pagaria os salários aos seus funcionários, afastando a hipótese de despedimentos.

Mas, desde 18 de Abril, foram suspensos os salários a 100 mil dos 177 mil trabalhadores dos parques em todo o mundo, concluiu uma investigação do jornal financeiro britânico Financial Times.

Sem avançar números, a empresa apenas confirmou que deixou de pagar a vários funcionários.

Enquanto a suspensão salarial durar, os funcionários mantêm o seguro de saúde pago na íntegra pela empresa (até 12 meses) e têm acesso a programas gratuitos de formação profissional.

Com a suspensão dos contratos de trabalho, estima-se que a empresa poupe 500 milhões de dólares por mês.

A Disney não tem previsão de reabertura dos parques, o que segundo vários analistas poder demorar meses por serem espaços que promovem a concentração de pessoas e dificultam o isolamento social, apesar de a empresa ponderar a hipótese de medir a temperatura aos visitantes.

Em 2019, a Walt Disney arrecadou 69.000 milhões de dólares com os parques (38% da sua faturação) e obteve um lucro de 7.000 milhões de dólares.

Fundada há quase cem anos, a Walt Disney Company detém uma participação a 100% em três dos seus parques (dois nos Estados Unidos da América e um em França), bem como uma participação substancial em outros dois na China continental e Hong Kong e opera num sexto no Japão.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Disneyland

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Restaurantes e lojas deixam de ter limitações no número de clientes

23-09-2021 (19h25)

Os estabelecimentos comerciais, restaurantes, cafés e afins deixam de ter limite máximo de clientes ou pessoas por grupo a partir de 1 de Outubro, segundo as medidas hoje aprovadas pelo Conselho de Ministros.

Covid-19 custou à Disney 1,4 mil milhões de dólares no 1º trimestre

07-05-2020 (18h07)

O impacto financeiro da covid-19 na Walt Disney foi de cerca de 1,4 mil milhões de dólares no trimestre concluído a 28 de Março, e a maior parte da quebra, cerca de mil milhões, ocorreu na divisão de Parques, Experiências e Produtos.

Grupo Sana encerra espaços de restauração

13-03-2020 (13h38)

O Grupo Sana encerrou hoje, de forma temporária, os espaços de restauração SUD Lisboa, A Pastorinha e Fifty Seconds, todos em Lisboa, devido ao surto do novo coronavírus.

Cidade de Pinhel vai construir uma falcoaria para aumentar a sua atractividade turística

27-01-2020 (16h23)

A Câmara Municipal de Pinhel, conhecida como "Cidade Falcão", vai construir uma falcoaria, que de acordo com o presidente da autarquia, Rui Ventura, vai permitir que os visitantes possam estar em contacto com as aves, perceber como são tratadas, e assistir a espectáculos.

Governo dos Açores dá aval à Ilhas de Valor para compra de campos de golfe

24-01-2019 (17h04)

O Governo dos Açores concedeu hoje à sociedade anónima Ilhas de Valor um aval de 6,6 milhões de euros para “assegurar” a manutenção dos dois campos de golfe da ilha de São Miguel e “concluir” a sua aquisição.

Opinião e Análise