ONU melhora projeção de crescimento mundial para 4% este ano

14-01-2022 (11h13)

Foto: Unsplash / Scott Graham
Foto: Unsplash / Scott Graham

As Nações Unidas estimam que a economia mundial cresça 4% em 2022 e 3,5% em 2023, depois de uma expansão de 5,5% em 2021, mostrando-se mais otimista face ao anterior relatório, segundo previsões divulgadas.

De acordo com o relatório "A Situação e Perspetivas Económicas Mundiais das Nações Unidas (WESP) 2022", a recuperação económica global "está a enfrentar ventos contrários significativos entre as novas ondas de infeções por covid-19, desafios persistentes do mercado de trabalho, desafios persistentes das cadeias de abastecimento e crescentes pressões inflacionistas".

A inflação é mesmo um dos riscos emergentes identificados, ainda que se espere que, em 2022, "alguma pressão ascendente sobre os preços diminua à medida que os bancos centrais" comecem a apertar a política monetária. "No entanto, o momento e a sequência das respostas do banco central às pressões inflacionistas irão continuar críticos", adverte.

As Nações Unidas estão, no entanto, ligeiramente mais otimistas face ao relatório de 2021, mesmo com a identificação de riscos negativos significativos durante o quarto trimestre de 2021, melhorando as projeções para 2021 em 0,8 pontos percentuais (pp.) e para 2022 em 0,6 pp..

As projeções colocam a economia mundial a convergir para a tendência de longo prazo de cerca de 3% ao ano registada entre 2010 e 2019.

Contudo, a organização sublinha que existe uma forte divergência nas perspetivas de crescimento, uma vez que um número significativo de países em desenvolvimento estão a lutar para recuperar do impacto da pandemia.

De acordo com as previsões atuais, o Produto Interno Bruto (PIB) de 16 países em desenvolvimento será mais de 5% inferior em 2022 do que em 2019, enquanto mais de um quinto dos países em desenvolvimento terão que esperar até 2022 para que o PIB volte a atingir os níveis pré-crise. Já 20 dos países em desenvolvimento ainda estarão abaixo dos níveis de produção de 2019 até o final de 2023.

Por outro lado, a ONU espera que até 2023, mais da metade das economias mundiais deverão exceder os níveis de produção de 2019 em pelo menos 7%.

"Sem uma abordagem global coordenada e sustentada para conter a covid-19, que inclua o acesso universal a vacinas, a pandemia continuará a representar o maior risco para uma recuperação inclusiva e sustentável da economia mundial”, disse Liu Zhenmin, subsecretário-geral da Departamento de Assuntos Económicos e Sociais das Nações Unidas, em comunicado.

(Notícia Lusa)

 

Clique para ver mais: Empresas&Negócios

Clique para ver mais: ONU

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

PressTUR está a construir um novo site

14-01-2022 (15h05)

O PressTUR está a construir um novo site e espera apresentá-lo ao mercado em Março. Apresentamos as nossas desculpas pelos transtornos que esta situação possa causar. Subscreva a nossa newsletter para acompanhar as notícias e siga-nos no Facebook, LinkedIn e Twitter.

Estão abertas as inscrições para o 2ª edição do Check-In - Tourism Innovation on Campus

14-01-2022 (14h40)

A Nova School of Business and Economics (Nova SBE) anunciou que as inscrições para a 2ª edição do Check-In - Tourism Innovation on Campus estão abertas para startups até 6 de fevereiro.

ADHP promove Curso de Especialização em Direcção Hoteleira

14-01-2022 (11h59)

A Associação dos Directores de Hotéis de Portugal (ADHP) vai promover a próxima edição do Curso de Especialização em Direcção Hoteleira (CEDH), entre 2 de Fevereiro e 31 de Maio de 2022, actualizando o conteúdo com cinco novos módulos.

ONU melhora crescimento em África em 2021 para 3,8% e estima 4% este ano

14-01-2022 (11h26)

O Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA) melhorou a estimativa de crescimento para as economias africanas, antevendo uma expansão de 3,8% no ano passado e uma aceleração para 4% este ano.

Hong Kong proíbe trânsito de passageiros aéreos de 153 países, Portugal incluído

14-01-2022 (11h22)

O aeroporto de Hong Kong anunciou hoje a proibição do trânsito de passageiros de mais de 150 países a partir de Domingo, Portugal incluído, de forma a evitar a propagação da covid-19.

Opinião e Análise