Novo Anantara em Budapeste “é uma ode arquitectónica à era Belle Époque”

25-11-2021 (16h41)

A Minor Hotels estreou a sua marca Anantara na Hungria ao adicionar à sua rede um hotel histórico em Budapeste, que apresenta como “uma ode arquitectónica à era Belle Époque, revelando a combinação do glamour antigo com o luxo contemporâneo”.

O hotel que agora recebeu o nome Anantara New York Palace Budapest Hotel foi construído em 1894 e, segundo um comunicado, foi “palco de encontros de intelectuais húngaros e está localizado na sofisticada avenida Erzsébet Krt, no lado Peste do rio Danúbio”.

O edifício foi “projectado pelo famoso arquiteto húngaro, Alajos Hauszmann” e “apresenta influências italianas renascentistas, barrocas, góticas e de Art Nouveau”.

O hotel tem 185 quartos e suites, com peças de arte e antiguidades centenárias. As duas suites presidenciais têm 135 metros quadrados e estão decoradas com lustres de vidro Murano feitos à mão, mobiliário personalizado, casas de banho luxuosas em mármore e características de design italiano de assinatura.

No primeiro semestre do próximo ano, o hotel passará “a incluir um conjunto completo de marcas registadas Anantara”. A renovação começou no Verão e “irá revelar um glamouroso novo lobby, elegantes quartos e passará a contar com um restaurante de cozinha húngara, o White Salon”.

As opções gastronómicas do hotel incluem o New York Café, liderado pelo chef Andras Wolf, que é “o coração do hotel, servindo sumptuosas refeições, ao som dos músicos clássicos residentes, sob tectos de frescos com candelabros de vidro veneziano e balaustradas douradas”.

Outras opções incluem o The Poet Bar, “um local intimista para uma bebida após o jantar” e o restaurante Deep Water, um “espaço destinado aos pequenos-almoços de assinatura Anantara”. Há ainda o Atrium, “sob a luz natural de um amplo tecto de vidro”, apresentado como “hub de socialização, com magníficos cocktails e outras bebidas refrescantes”.

O hotel também tem instalações para reuniões e eventos, sociais ou negócio. O destaque neste segmento é “uma elegante sala para um máximo de 550 pessoas e outros pequenos espaços com luz natural, decorados com detalhes barrocos mas sofisticados centros de conferências da autoria de Iosa Ghini”.

A partir da Primavera, o hotel vai ter um Anantara Spa, que pretende ser “o refugio de eleição para uma fuga da cidade com quatro salas de tratamento e instalações de relaxamento, incluindo uma sauna, sala de banho turco e uma piscina de 15 metros”.

“Estamos entusiasmados por anunciar a nossa primeira propriedade na Hungria, o Anantara New York Palace é uma jóia que oferece uma arquitectura única, história e património. O majestoso hotel é um passo estratégico no crescimento contínuo de Anantara na Europa e representa uma grande inclusão ao portfólio da marca”, afirmou Dillip Rajakarier, CEO da Minor Hotels.

Trata-se do quarto hotel Anantara na Europa, depois do Anantara Vilamoura Algarve Resort, Anantara Villa Padierna Palace Marbella e Anantara Palazzo Naiadi Rome.

 

Clique para ver mais: Minor

Clique para ver mais: Anantara

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Soltrópico volta a apresentar produto regular com PVP comissionável

26-11-2021 (17h42)

A Soltrópico passou a apresentar toda a sua oferta, charter e regular, com PVP comissionável, remunerando as agências de viagens consoante uma percentagem de comissão acordada, depois de em Abril deste ano ter feito uma alteração que permitia às agências “escolher a sua rentabilidade” no produto regular.

Turismo de Portugal junta-se às autarquias para formar 75 mil profissionais do sector

26-11-2021 (16h58)

O Turismo de Portugal lançou um novo programa em parceria com as autarquias, o “Formação + Próxima”, com o qual pretende capacitar 75.000 profissionais do sector em três anos, de forma gratuita e adaptada às necessidades locais de cada autarquia portuguesa.

CTP preocupada com controlo de testes caso a caso nos aeroportos

26-11-2021 (16h49)

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP) manifestou-se hoje preocupado com a medida que obriga as companhias aéreas a controlarem caso a caso os testes à covid-19, nomeadamente em alturas de maior movimento nos aeroportos.

Hub and Spoke

26-11-2021 (16h26)

Poucas decisões são tão impactantes para o resultado de uma companhia aérea como as relativas à sua estrutura de rede (network structure). Mesmo que tudo o resto esteja equilibrado e bem estruturado - a organização operacional, a estrutura de capitais, a política comercial, etc. - as decisões sobre como e para onde voam podem, por si só, determinar o grau de sucesso e consequente futuro dessa companhia aérea. Essas são decisões sobre a frota, as rotas, os horários e a arquitetura do sistema em que se organizam essas rotas e horários.

Companhias aéreas consideram "intolerável" aumento das multas para 20 mil euros em Portugal

26-11-2021 (15h44)

A Associação das Companhias Aéreas em Portugal (RENA) disse à Lusa que considera “intolerável” o aumento para 20 mil euros das multas em que as companhias aéreas incorrem a partir de 1 de Dezembro caso transportem passageiros sem teste negativo à covid-19.

Opinião e Análise