Meliá inaugura “um santuário de luxo e bem-estar na Tailândia”

25-11-2021 (17h00)

O Meliá Phuket Mai Khao é a mais recente unidade hoteleira do grupo Meliá Hotels International, que a descreve como “um santuário de luxo e bem-estar na Tailândia”, para quem procura estar em contacto com a natureza “numa das praias mais tranquilas da zona Norte da ilha”.

O novo Meliá encontra-se em frente à Praia Mai Khao, “a mais longa da ilha, perto do Parque Nacional Sirinat, da Fundação das Tartarugas Marinhas Mai Khao e do proeminente templo Wat Phra Thong”, descreve um comunicado da empresa.

Das instalações, a Meliá destaca as “vilas privadas, piscinas de água salgada ou um lago com áreas de relaxamento interiores, jardins aquáticos, cascatas e sistemas de água”, a que se junta um design que pretende homenagear “a estética contemporânea combinada com toques tailandeses tradicionais”.

O comunicado sublinha que os clientes hospedados nas Wellness Villas “poderão usufruir de um duche exterior com vitamina C e de massagens relaxantes diárias, bem como de toda uma gama de produtos de bem-estar, como um difusor ultrassónico de óleos essenciais, um purificador de ar GermGuardian, Almofadas Tempur-Pedic, bola de ioga e tapete e muito mais”.

A nível de gastronomia, o Meliá Phuket Mai Khao oferece quatro espaços diferentes dentro do resort, incluindo oferta de cozinha mediterrânea e de fusão no Gaia Beach Club, “onde podem relaxar à beira da piscina, em cabanas ou espreguiçadeiras, enquanto saboreiam deliciosos cocktails”.

O Restaurante Sasa, aberto todo o dia, “é especializado em cozinha do sudeste asiático com toque mediterrâneo, num ambiente intimista decorado com acabamentos em madeira”, enquanto o Elyxr Café “serve refeições leves e lanches, sumos naturais e licores locais”.

O YHI Spa do resort tem cinco salas de tratamento com seu um “extenso menu de massagens, tratamentos faciais, esfoliações corporais e envolvimentos”. Os terapeutas do Spa “também oferecem tratamentos à beira da piscina e em vilas privadas”.

O hotel também é apresentado como “um local idílico para casamentos e eventos”, disponibilizando para o efeito “um grande salão principal e duas salas multifuncionais adicionais”.

O resort é gerido pela Meliá Hotels International e é propriedade da Phuket Villa Group.

 

Clique para ver mais: Meliá

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Soltrópico volta a apresentar produto regular com PVP comissionável

26-11-2021 (17h42)

A Soltrópico passou a apresentar toda a sua oferta, charter e regular, com PVP comissionável, remunerando as agências de viagens consoante uma percentagem de comissão acordada, depois de em Abril deste ano ter feito uma alteração que permitia às agências “escolher a sua rentabilidade” no produto regular.

Turismo de Portugal junta-se às autarquias para formar 75 mil profissionais do sector

26-11-2021 (16h58)

O Turismo de Portugal lançou um novo programa em parceria com as autarquias, o “Formação + Próxima”, com o qual pretende capacitar 75.000 profissionais do sector em três anos, de forma gratuita e adaptada às necessidades locais de cada autarquia portuguesa.

CTP preocupada com controlo de testes caso a caso nos aeroportos

26-11-2021 (16h49)

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP) manifestou-se hoje preocupado com a medida que obriga as companhias aéreas a controlarem caso a caso os testes à covid-19, nomeadamente em alturas de maior movimento nos aeroportos.

Hub and Spoke

26-11-2021 (16h26)

Poucas decisões são tão impactantes para o resultado de uma companhia aérea como as relativas à sua estrutura de rede (network structure). Mesmo que tudo o resto esteja equilibrado e bem estruturado - a organização operacional, a estrutura de capitais, a política comercial, etc. - as decisões sobre como e para onde voam podem, por si só, determinar o grau de sucesso e consequente futuro dessa companhia aérea. Essas são decisões sobre a frota, as rotas, os horários e a arquitetura do sistema em que se organizam essas rotas e horários.

Companhias aéreas consideram "intolerável" aumento das multas para 20 mil euros em Portugal

26-11-2021 (15h44)

A Associação das Companhias Aéreas em Portugal (RENA) disse à Lusa que considera “intolerável” o aumento para 20 mil euros das multas em que as companhias aéreas incorrem a partir de 1 de Dezembro caso transportem passageiros sem teste negativo à covid-19.

Opinião e Análise