Booking.com sob investigação em Itália por evasão fiscal no valor de 150 ME

11-06-2021 (18h48)

Foto: Unsplash / Omid Armin
Foto: Unsplash / Omid Armin

O site de reservas de hotéis e alojamentos Booking.com é suspeito de ter ocultado mais de 150 milhões de euros em IVA, após uma investigação realizada pelas autoridades fiscais de Génova.

O Booking.com, um dos maiores sites mundiais de reservas de hotéis e alojamento para férias, com sede na Holanda, “falhou ao aplicar o imposto sobre a intermediação do aluguer de casas particulares e quartos de hóspedes”, afirmou a autoridade fiscal italiana em comunicado citado pela Agência Lusa.

A investigação, que abrangeu os anos de 2013 a 2019, “revelou uma evasão fiscal em grande escala, de mais de 150 milhões de euros no pagamento do IVA”, prosseguiu.

Nesse período, a plataforma de reservas arrecadou 700 milhões de euros em comissões na Itália, sobre as quais deveria ter declarado e pago mais de 153 milhões de euros de IVA (imposto sobre valor acrescentado), segundo as autoridades fiscais italiana.

O site confirmou ter recebido o relatório da auditoria da polícia fiscal e comprometeu-se a cooperar plenamente com as autoridades fiscais italianas”.

“Em conformidade com a legislação europeia aplicável sobre o IVA, entendemos que todos os nossos homólogos na União Europeia, incluindo a Itália, são responsáveis por avaliar o IVA local e comunicá-lo aos governos respetivos”, disse à AFP um porta-voz da autoridade fiscal.

A plataforma Booking.com alegou na época que os impostos reclamados pelas autoridades fiscais francesas haviam sido pagos na Holanda, onde está localizada a sua sede, país que introduziu um imposto sobre as empresas muito menos pesado do que na França.

Criada na Holanda em 1996, a Booking.com, filial da American Booking Holdings (ex-Priceline Group) desde 2005, já havia sido alvo de uma auditoria por causa das suas actividades em França entre 2003 e 2012, tendo sido notificada no final de 2015 em relação a um desvio fiscal de 356 milhões de euros.

A plataforma Booking.com alegou então que os impostos reclamados pelas autoridades fiscais francesas haviam sido pagos na Holanda, onde sua sede está localizada e que introduziu um imposto sobre as sociedades muito menos pesado do que o da França.

No início de Junho, a plataforma anunciou que iria reembolsar o Governo holandês por 60 milhões de euros em ajudas recebidas durante a pandemia de covid-19, o que aconteceu depois de fortes protestos causados pelo pagamento de bónus aos seus administradores, no montante de 28 milhões de euros.

Clique para ver mais: Empresas & Negócios

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Air France aumenta oferta para Portugal “em quase 25%” face ao Verão de 2019

15-06-2021 (15h21)

A Air France vai concentrar a sua oferta de voos na Europa em destinos de lazer como Portugal, para onde prevê aumentar a oferta “em quase 25%” face a 2019, e Grécia, para onde planeia aumentar a oferta “em quase 80%”.

NAU Palácio do Governador reabre para o Verão

15-06-2021 (15h20)

O NAU Palácio do Governador, em frente à Torre de Belém em Lisboa, reabriu para a temporada de Verão, disponibilizando, além de alojamento, pacotes de acesso à piscina e ao Spa.

Azores Airlines cancela 10 ligações a Toronto e reduz oferta para Frankfurt

15-06-2021 (14h49)

A Azores Airlines, do Grupo SATA, anunciou que em Junho e Julho vai cancelar 10 ligações aéreas entre Toronto e as ilhas de São Miguel e Terceira, e reduzir o número de voos semanais para Frankfurt.

Emirates revela quebra de receitas em 66% devido à pandemia de covid-19

15-06-2021 (13h09)

A Emirates, maior companhia do mundo em tráfego internacional de passageiros, revelou que no exercício 2020/21 teve uma quebra das receitas de passagens em 66% ou 8,4 mil milhões de dólares, que atribui ao impacto da pandemia de covid-19 a partir de Março do ano passado, que lhe reduziu o número de passageiros de 56,2 milhões para 6,6 milhões.

Pousada Vila Real de Santo António abre a 1 de Julho

15-06-2021 (12h35)

O grupo Pestana anunciou que vai abrir a Pousada Vila Real de Santo António, no Algarve, no dia 1 de Julho, uma unidade que integra a rede das Pousadas de Portugal e que oferece 57 quartos, três piscinas, um bar e um restaurante.

Opinião e Análise