easyJet já foi nº 2 no Aeroporto do Porto em Abril, à frente da TAP

27-05-2016 (12h54)

Foto: easyJet
Foto: easyJet

A low cost easyJet subiu no mês de Abril a 2ª maior companhia aérea no Aeroporto do Porto, ultrapassando a TAP por um crescimento em 53% enquanto a companhia portuguesa, que no fim de Março ‘cortou’ um conjunto de rotas de/para a Invicta, teve uma queda em 16,7%.

A inversão de posições entre as duas companhias já era previsível (para ler mais clique: easyJet bate concorrência no Porto e ameaça retirar à TAP o lugar de 2ª maior) atendendo a que a easyJet ainda beneficia da comparação com um período em que ainda não tinha instituído uma base no Porto, inaugurada a 26 de Março de 2015, enquanto a evolução da TAP reflecte o desinvestimento em rotas internacionais que, como os números de Abril mostram, a “ponte aérea” não chegou para compensar.

Dados do Aeroporto do Porto a que o PressTUR teve acesso indicam que a easyJet somou 131.797 passageiros, mais 45.655 que em Abril de 2015, enquanto a TAP ‘perdeu’ 24.939, ficando em 124.394.

Ambas, porém, ficaram substancialmente aquém da líder Ryanair, que somou 302.665 passageiros, mais 46,5 mil que easyJet e TAP juntas.

O seu crescimento, porém, ficou inclusivamente aquém do aumento médio do Aeroporto em Abril, que foi em 9,6%, para 761.598 passageiros, enquanto o aumento em voos da Ryanair foi em 6,4%.

A companhia que teve o maior aumento relativo do mês de Abril no Aeroporto do Porto entre as que já tinham operações consolidadas no mês de Abril de 2015 foi a Aigle Azur, que mais que duplicou o número de passageiros registando um aumento em 102,9%, para 16.833.

Seguiram-se então a easyJet, com +53%, a Transavia Holanda, com +45,1%, para 11.607, a Air Nostrum, franchisada da Iberia para voos regionais, com +29,6%, para 14.537, e Transavia France, com +22%, para 43.306.

Os crescimentos mais fortes foram porém das companhias que há um ano tinham operações ainda incipientes no Aeroporto do Porto, como a British Airways e a Turkish Airlines, que em Abril deste ano aparecem ambas com aumentos de passageiros acima de 250%, respectivamente pata 6.618 e para 4.111.

No pólo oposto, com as quedas relativas mais acentuadas do mês de Abril no Aeroporto do Porto estiveram a Air Berlin, com -41,1%, para 1.329, a Air Europa, com -39,9%, para 4.508, a TAP, com -16,7%, para 124.394, a SATA Internacional, com -12,9%, para 8.304, a TAAG, com -9,2%, para 4.637, a Swiss, com -7,1%, para 11.865, Europe Airpost, com -4,7%, para 428, e a Lufthansa, com -0,4%, para 30.204.

A queda mais forte foi, porém, da espanhola Privilege Style, em 47,8%, para 506, neste caso claramente pelo efeito férias da Páscoa mais cedo, em Abril, e, como tal, uma transferência dos charters desse período de Abril para Maio.

O Top10 das companhias aéreas no Aeroporto do Porto ficou integrado assim pela Ryanair, com uma quota de 39,7% do total de passageiros do mês de Abril, num total de 302.665, à frente de easyJet, com 17,3% (131.797), TAP, com 16,3% (124.394), Transavia France, com 5,7% (43.306), Lufthansa, com 4% (30.204), Vueling, com 3,1% (23.359), Aigle Azur, com 2,2% (16.833), Air Nostrum, com 1,9% (14.537), Swiss, com 1,6% (11.865), e Transavia Holanda, com 1,5% (11.607).

Os dados a que o PressTUR teve acesso mostram que por tipos de companhias, as low cost alcançaram em Abril uma quota de mercado de 67,3% dos passageiros, com um total de 512.747, +17,7% ou mais 77,1 mil que há um ano.

As chamadas ‘companhias tradicionais’ tiveram uma queda em 0,9% ou 2,5 mil, para 279.765 (36,7% do total), provocada pelo decréscimo das portugueses (TAP e SATA) em 16,5% ou 26,1 mil passageiros, para 132.284 (17,4% do total), já que as estrangeiros até tiveram um aumento em 19,2% ou 23,7 mil, para 147.481 (19,4% do total).

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Comentários
  • José Rocha

    Podia ser o 1º e não o segundo,se abri-se a rota para os Açores,deixa que a Raynair explore esta rota sem concorrência desde Porto - Ponta Delgada. Não se percebe que a easyJet com base no Porto não faça a Rota Porto Ponta Delgada.

    27-05-2016 (16h28)


Escrever comentário

Outras Notícias

Venezuela restringe voos internacionais por tempo indeterminado

20-10-2021 (15h25)

As autoridades venezuelanas prolongaram, por tempo indeterminado, as restrições às operações aéreas internacionais em vigor no país, devido à quarentena preventiva da covid-19.

Marrocos suspende voos de/para Alemanha, Reino Unido e Países Baixos

20-10-2021 (14h53)

As autoridades marroquinas decidiram suspender, a partir da meia-noite de hoje, os voos de e para a Alemanha, Países Baixos e Reino Unido devido à evolução da situação da covid-19 nestes três países.

Presidente angolano exonera administração da TAAG

20-10-2021 (14h28)

O Presidente angolano, João Lourenço, exonerou hoje o conselho de administração da companhia aérea de bandeira, TAAG, fundamentando a decisão com a necessidade de concretizar o plano de restruturação da empresa e os seus objectivos estratégicos.

Agências IATA portuguesas reduzem quebra da venda de voos pela pandemia para cerca de metade

20-10-2021 (12h56)

As agências de viagens IATA portuguesas, que nos primeiros meses do ano tiveram quebras da venda de voos em BSP (do inglês para Billing and Settlement Plan) da IATA face aos meses pré-pandemia acima dos 80%, em Setembro reduziram esse diferencial para 44,4%.

Vendas BSP este ano ultrapassam pela primeira vez o total homólogo de 2020

20-10-2021 (12h55)

As vendas BSP das agências IATA portuguesas atingiram em Setembro o total de 207,86 milhões de euros, superando pela primeira vez o total acumulado do período homólogo de 2020, ainda que em relação a 2019 a quebra ultrapasse os 500 milhões de euros.

Opinião e Análise