Delta Air Lines declara lucro trimestral no 3º trimestre superior ao período pré-pandemia

13-10-2021 (16h21)

Foto: Delta Air Lines
Foto: Delta Air Lines

A companhia de aviação norte-americana Delta Air Lines declarou ter registado no trimestre terminado a 30 de Setembro o primeiro lucro trimestral desde o início da pandemia de covid-19 e num montante inclusivamente superior em 134 milhões de dólares ao do período homólogo de 2019.

A informação divulgada pela companhia evidencia que ‘o segredo’ esteve do lado dos custos operacionais, que ficaram 3.540 milhões de dólares abaixo de 2019, em 6.949 milhões, contando com um financiamento governamental de 1.822 milhões.

Do lado da receita, a Delta ainda ficou 3.406 milhões de dólares abaixo do valor pré-pandemia, em 9.154 milhões, devido principal à quebra em 4.219 milhões das receitas de passagens, que baixaram para 7.191 milhões.

A Delta declarou assim um lucro operacional de 2.205 milhões, melhor 134 milhões que no terceiro trimestre de 2019.

O resultado líquido, por sua vez, foi um lucro de 1.212 milhões de euros, 283 milhões menor que o do trimestre homólogo de 2019.

O trimestre terminado em Setembro foi “um importante marco da nossa recuperação”, destacou o CEO Ed Bastian, que também sublinhou que as receitas já se situaram em dois terços do nível de 2019”, que atribuiu ao desempenho operacional do pessoal.

Ed Bastian, porém, não manifestou optimismo com o futuro próximo, sublinhando que embora a procura continue a recuperar, o aumento dos preços dos combustíveis vai pressionar a capacidade da companhia para se manter rentável.

No terceiro trimestre, os combustíveis foram uma das rubricas de custos que mais favoreceu a contenção de custos, ao baixarem 687 milhões de dólares ou 31%, para 1.522 milhões, ainda assim o segundo maior montante, depois de salários e custos associados, que ascenderam a 2.566 milhões, em baixa de 14% ou 410 milhões.

 

Clique para mais notícias: Delta Air Lines

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Venezuela restringe voos internacionais por tempo indeterminado

20-10-2021 (15h25)

As autoridades venezuelanas prolongaram, por tempo indeterminado, as restrições às operações aéreas internacionais em vigor no país, devido à quarentena preventiva da covid-19.

Marrocos suspende voos de/para Alemanha, Reino Unido e Países Baixos

20-10-2021 (14h53)

As autoridades marroquinas decidiram suspender, a partir da meia-noite de hoje, os voos de e para a Alemanha, Países Baixos e Reino Unido devido à evolução da situação da covid-19 nestes três países.

Presidente angolano exonera administração da TAAG

20-10-2021 (14h28)

O Presidente angolano, João Lourenço, exonerou hoje o conselho de administração da companhia aérea de bandeira, TAAG, fundamentando a decisão com a necessidade de concretizar o plano de restruturação da empresa e os seus objectivos estratégicos.

Agências IATA portuguesas reduzem quebra da venda de voos pela pandemia para cerca de metade

20-10-2021 (12h56)

As agências de viagens IATA portuguesas, que nos primeiros meses do ano tiveram quebras da venda de voos em BSP (do inglês para Billing and Settlement Plan) da IATA face aos meses pré-pandemia acima dos 80%, em Setembro reduziram esse diferencial para 44,4%.

Vendas BSP este ano ultrapassam pela primeira vez o total homólogo de 2020

20-10-2021 (12h55)

As vendas BSP das agências IATA portuguesas atingiram em Setembro o total de 207,86 milhões de euros, superando pela primeira vez o total acumulado do período homólogo de 2020, ainda que em relação a 2019 a quebra ultrapasse os 500 milhões de euros.

Opinião e Análise