Brussels Airlines revela nova imagem

18-11-2021 (14h42)

Foto: Brussels Airlines
Foto: Brussels Airlines

A companhia de aviação Brussels Airlines anunciou ao mercado uma nova imagem de marca, com novas cores, logótipo e pintura das aeronaves.

A nova identidade de visual pretende assinalar um novo capítulo para a companhia aérea, “com forte foco na experiência do cliente, confiabilidade e sustentabilidade, mantendo uma estrutura de custos competitiva”, segundo um comunicado.

A Brussels sublinha que a pandemia de covid-19 permitiu acelerar em 2020 o seu plano de transformação Reboot Plus, com o qual pretende alcançar “uma estrutura de custos sólida e saudável”.

A segunda fase deste plano é a “construção e melhoria”, durante a qual a empresa “volta a sua atenção para o futuro com investimentos estratégicos numa experiência melhorada do cliente, novas tecnologias, digitalização, novas formas de trabalhar e o desenvolvimento de seus funcionários”.

A Brussels Airlines está transformar-se para ser “uma companhia aérea saudável e lucrativa, que oferece perspectivas aos seus clientes, parceiros e funcionários; uma companhia aérea com foco constante no meio ambiente e na redução da sua pegada ecológica”, acrescenta o comunicado.

“Queremos marcar claramente o início da New Brussels Airlines”, afirmou o CEO da companhia, Peter Gerber, citado no comunicado. “Para os nossos clientes, que merecem o melhor, mas também para os nossos funcionários, que estão comprometidos com a transformação que estamos a promover e para a qual contribuem todos os dias”.

“Com essa nova identidade de marca, estamos prontos para mostrar aos nossos clientes, funcionários, parceiros e todos os demais públicos que estamos a virar uma página”, acrescentou o executivo. “Como uma das quatro companhias aéreas da rede do Grupo Lufthansa, estamos a construir o caminho para um futuro promissor. Vemos esta nova identidade de marca como um símbolo de confiança na nossa empresa, enfatizando novamente a nossa identidade como a transportadora de bandeira da Bélgica”.

 

Clique para ver mais: Brussels Airlines

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CTP preocupada com controlo de testes caso a caso nos aeroportos

26-11-2021 (16h49)

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP) manifestou-se hoje preocupado com a medida que obriga as companhias aéreas a controlarem caso a caso os testes à covid-19, nomeadamente em alturas de maior movimento nos aeroportos.

Hub and Spoke

26-11-2021 (16h26)

Poucas decisões são tão impactantes para o resultado de uma companhia aérea como as relativas à sua estrutura de rede (network structure). Mesmo que tudo o resto esteja equilibrado e bem estruturado - a organização operacional, a estrutura de capitais, a política comercial, etc. - as decisões sobre como e para onde voam podem, por si só, determinar o grau de sucesso e consequente futuro dessa companhia aérea. Essas são decisões sobre a frota, as rotas, os horários e a arquitetura do sistema em que se organizam essas rotas e horários.

Companhias aéreas incorrem em multas de 20 mil euros por passageiro sem teste em Portugal

26-11-2021 (15h39)

As companhias aéreas que transportem passageiros sem teste negativo à covid-19 para Portugal incorrem em multas de 20 mil euros por pessoa, anunciou ontem o primeiro-ministro, António Costa, após a reunião do Conselho de Ministros.

França proíbe voos provenientes de Moçambique e de outros países da região

26-11-2021 (13h03)

A França suspendeu hoje os voos provenientes de Moçambique, África do Sul, Lesotho, Botsuana, Zimbabué, Namíbia e Essuatini, com efeito imediato e durante pelo menos 48 horas, após ter sido encontrada uma nova variante do coronavírus.

TAP já esgotou classe executiva nos voos de/para o Brasil até ao fim do ano

23-11-2021 (15h52)

O mercado reagiu como "uma explosão" ao fim das restrições às viagens para Portugal em Setembro, e desde então os voos têm estado "muito bem compostos", disse ao PressTUR o director da TAP no Brasil, Mário Carvalho, destacando que a classe executiva "está cheia até ao fim do ano".

Opinião e Análise