Aeroportos portugueses atingiram 51,8 milhões de passageiros em 2017

09-01-2018 (00h24)

Lisboa concentrou 51,5% do total e ‘fez’ 57,5% do crescimento

Os aeroportos portugueses geridos pela ANA somaram 51,8 milhões de passageiros, com um aumento em 16,5% ou 7,3 milhões em relação a 2016, para o qual o maior contributo foi do Aeroporto de Lisboa, que teve um aumento em 18,8% ou 4,2 milhões, para 26,66 milhões.

A informação a que o PressTUR teve acesso refere-se aos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Madeira, Porto Santo, Ponta Delgada, Horta, Santa Maria e Flores, mas não o Aeroporto da Terceira.

De acordo com essa informação, Lisboa concentrou, assim, 51,5% do total de passageiros que viajaram em voos de/para Portugal em 2017 e o seu aumento em relação a 2016 equivaleu a 57,5% do aumento total dos aeroportos portugueses.

A segunda maior contribuição veio do segundo maior aeroporto, o Francisco Sá Carneiro, do Porto, que teve um aumento em 15% ou 1,4 milhões, para 10,787 milhões, alcançando uma quota de 15% do total de passageiros dos aeroportos portugueses em 2017 e tendo contribuído com 19,2% para o crescimento no ano.

Seguiu-se o Aeroporto de Faro, com +14,4% ou mais quase 1,1 milhões de passageiros, somando um 8,727 milhões, o que lhe dá uma quota de 16,8% do total do ano, com um contribuição de 15% para o crescimento.

Os aeroportos do continente somaram, assim 46,177 milhões de passageiros em 2017, com um aumento médio em 17% ou 6,7 milhões, e concentram 89,1% do total de passageiros dos aeroportos portugueses em 2017, tendo contribuído com 91,7% do crescimento no ano.

Os aeroportos da Madeira foram os que tiveram o crescimento mais fraco em 2017, ainda assim em 8% ou cerca de 251 mil passageiros, para 3,377 milhões.

Esse total compreende 3,2 milhões no Aeroporto da Madeira (+7,8% ou mais cerca de 230 mil que em 2016), que concentrou assim 6,2% do total de 2007, e 175,3 mil no Aeroporto de Porto Santo (+12,3% ou mais cerca de 19 mil), cuja quota foi de 0,3%.

Os aeroportos dos Açores, por sua vez, tiveram um aumento em 18,7% ou cerca de 355 mil, para 2,245 milhões, que equivale a 4,3% do total nacional, tendo contribuído com 4,8% do aumento total.

O Aeroporto João Paulo II, de Ponta Delgada, liderou, com 1,849 milhões de passageiros, seguido pela Horta, com 238,5 mil, Santa Maria, com 93,1 mil, e Flores, com quase 64 mil.

Relativamente a 2016, Ponta Delgada teve um aumento em 22,1% ou 334,8 mil, a Horta teve +7,7% ou mais 17 mil, Santa Maria teve -0,1% ou menos seis mil e o aeroporto das Flores teve ’15,8% ou mais 8,7 mil.

 

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Comentários
  • João Costa

    khjk

    11-01-2018 (10h52)


Escrever comentário

Outras Notícias

Hong Kong proíbe trânsito de passageiros aéreos de 153 países, Portugal incluído

14-01-2022 (11h22)

O aeroporto de Hong Kong anunciou hoje a proibição do trânsito de passageiros de mais de 150 países a partir de Domingo, Portugal incluído, de forma a evitar a propagação da covid-19.

Emirates retoma ligações com Angola e mais quatro países africanos

14-01-2022 (11h09)

A Emirates anunciou a retoma dos voos entre Dubai e Angola, Guiné-Conacri, Costa do Marfim, Gana e Uganda, que estavam suspensos há duas semanas devido ao aumento de casos de covid-19.

TAP encerra operações de manutenção e engenharia no Brasil

12-01-2022 (16h54)

A TAP Air Portugal vai encerrar operações de manutenção e engenharia no Brasil, medida que estava prevista de acordo com o plano de reestruturação aprovado pela Comissão Europeia.

Boeing recupera encomendas em 2021 mas ainda longe dos níveis pré-pandemia

12-01-2022 (14h44)

A fabricante de aviões norte-americana Boeing registou um maior número de entregas e encomendas de aeronaves em 2021, após dois anos de crise, embora os valores ainda não tenham atingido os níveis pré-pandemia.

Mais de 2.200 passageiros e 41 companhias multados nas fronteiras áreas

11-01-2022 (14h04)

O Ministério da Administração Interna indicou hoje que foram multados mais de 2.200 passageiros e 41 companhias de aviação, respectivamente por tentarem entrar em Portugal sem teste negativo à covid-19 e por embarcarem passageiros sem o respectivo teste negativo, entre 1 de Dezembro e 10 de Janeiro.

Opinião e Análise