Aeroporto de Londres Heathrow teve menos 71% de passageiros em Agosto

14-09-2021 (09h04)

Foto: LHR Airports
Foto: LHR Airports

O Aeroporto de Londres Heathrow, que até 2019 era o mais movimentado da Europa, caiu para a 10ª posição no continente, depois de ter recebido em Agosto menos 71% de passageiros que no mês homólogo de 2019, antes da pandemia.

Cerca de 2,2 milhões de passageiros viajaram através de Heathrow no mês passado, depois de 1,5 milhões em Julho, segundo um comunicado da gestora do aeroporto, citado pela agência Lusa.

O aeroporto londrino ficou atrás de aeroportos como o de Paris (França), Amesterdão (Países Baixos) e Frankfurt (Alemanha).

Outros aeroportos europeus estão "recuperar num ritmo muito maior", diz a gestora, atribuindo a queda no tráfego às "restrições em constante mudança" impostas pelo governo britânico.

O aeroporto de Heathrow lamentou também os testes "excessivos e desnecessários" ao novo coronavírus, que as pessoas têm de fazer à chegada ao Reino Unido.

Face à situação, a entidade gestora apelou ao executivo britânico para relaxar as medidas restritivas nas viagens, de modo a incentivar a actividade e recuperar os níveis anteriores da crise pandémica.

"Caso contrário, o Reino Unido vai continuar a perder oportunidades de negócios e enfrentará níveis mais baixos de turismo estrangeiro, o que deverá ter um impacto sobre o emprego e uma desaceleração na recuperação económica" local, disse o aeroporto de Heathrow.

A gestora exige também que a força das fronteiras do Reino Unido dedique os "recursos adequados" para processar as chegadas de viajantes para evitar as cenas recentes de "passageiros à espera várias horas" para aterrar no país, considerando "totalmente inaceitável".

Em relação ao transporte de carga, o volume que passa pelo aeroporto londrino encontra-se 18% abaixo dos níveis pré-pandemia, enquanto os aeroportos como Frankfurt e Amesterdão cresceram 9%, de acordo com a gestora aeroportuária do Heathrow.

As rotas comerciais entre a União Europeia (UE) e os Estados Unidos da América (EUA) recuperaram cerca de 50% em relação a antes da crise sanitária, enquanto os níveis de recuperação entre o Reino Unido e os EUA mantêm-se abaixo dos 92%.

"O Governo [britânico] tem as ferramentas necessárias para proteger a competitividade internacional" do país e para ter sucesso nas "ambições de um Reino Unido global", frisou o diretor-executivo da empresa que gere o aeroporto de Heathrow, John Holland-Kaye.

(Notícia Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pandemia enfatizou importância da sustentabilidade na aviação – CEO da TAP

16-09-2021 (17h22)

A CEO da TAP, Christine Ourmières-Widener, disse hoje que indústria da aviação foi “bastante afectada” pela pandemia de covid-19 e, com esta crise, ganharam importância as questões da sustentabilidade.

Emirates quer recrutar 3.000 tripulantes de cabine e 500 agentes de serviços aeroportuários

16-09-2021 (15h00)

A Emirates lançou uma campanha para recrutar 3.000 tripulantes de cabine e 500 agentes de serviços aeroportuários para o seu hub no Dubai, com vista à recuperação das operações nos próximos seis meses.

Iberia retoma voos para as Maldivas em Dezembro

16-09-2021 (14h40)

A Iberia divulgou hoje a sua programação de voos para o Inverno, destacando que em Dezembro vai retomar as operações para o seu “destino estrela deste Verão”, as Maldivas.

Ryanair lança nova rota Porto – Clermont-Ferrand

16-09-2021 (11h25)

A Ryanair anunciou uma nova rota para este Inverno entre Porto e Clermont-Ferrand, em França, com dois voos por semana a partir de Novembro.

British Airways vai voar de Heathrow para São Miguel e Terceira no Verão

15-09-2021 (16h28)

A British Airways anunciou hoje que irá adicionar as ilhas de São Miguel e Terceira, nos Açores, à sua rede de voos de Londres Heathrow no próximo Verão.

Opinião e Análise