spot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Associações europeias de aviação comprometem-se a tornar o céu europeu mais ecológico

Sete associações europeias do sector da aviação assinaram uma declaração conjunta onde anunciam a intenção de tornar o céu europeu no mais eficiente e ecológico do mundo.

Em comunicado, as associações indicam que pretendem “transformar o sector e trabalhar em conjunto para maximizar a capacidade aérea, ao mesmo tempo que reduzem ainda mais a pegada ambiental dos voos”.

As associações que assinaram a declaração representam companhias aéreas, aeroportos, prestadores de serviços de navegação aérea, fabricantes e aviação executiva.

O compromisso da aviação para conseguir um céu europeu mais ecológico está “em consonância com o objectivo do Pacto Ecológico da União Europeia de alcançar a neutralidade climática até 2050 e de optimizar a capacidade nos céus”, garantem.

De forma a alcançar os seus objectivos, as associações defendem que é “fundamental” a “optimização do sistema europeu de gestão do tráfego aéreo (ATM)”.

A inovação digital na ATM poderá, segundo o comunicado, “melhorar a eficiência e fornecer a capacidade para satisfazer” a procura prevista, “ao mesmo tempo que permite poupanças consideráveis de CO2”, defendem as associações.

A transformação digital será alcançada “através da implantação de novas ferramentas digitais desenvolvidas no âmbito do Programa de Investigação sobre ATM no Céu Único Europeu (SESAR) da UE”.

Assim, as associações comprometem-se a trabalhar “em conjunto para actualizar o Plano Diretor ATM da UE, que serve de roteiro comum para o SESAR”.

Com esta declaração conjunta, as associações pretendem assumir um compromisso de “trabalhar em conjunto para tornar a sua indústria verdadeiramente sustentável e mais eficiente, para benefício de todos os europeus”.

As associações signatárias da declaração são Airport Council International Europe (ACI Europe), Airlines for Europe (A4E), AIRE, ASD, CANSO, EBAA e European Regions Airline Association (ERA).

Para mais notícias clique: Aviação

Para ler a declaração clique aqui.

- Publicidade-
- Publicidade -spot_img