Clique aqui para ver mais
Contacto: presstur@presstur.com ... Quinta-feira, 03-09-2015 16:09:07 (Lisboa)
Pesquisar:






 Dicas de Viagem
 Portugal
Portas desafia paladinos do excesso de turistas
a mostrarem “fontes de receita alternativas”
03-09-2015 (12h18)

“Os turistas deixam em Portugal 25 milhões de euros por dia”, salientou ontem o vice-primeiro-ministro e candidato da coligação Portugal à Frente, Paulo Portas, para desafiar “quem anda por aí a dizer que há turistas a mais” a “apresentar as fontes de receita alternativas que lhes permitem ter essa arrogância”.

Portas insiste em medidas “viáveis”
Descida do IRC e eliminação da sobretaxa de IRS
03-09-2015 (12h17)

O presidente do CDS-PP, Paulo Portas, apostou no jantar-debate promovido ontem pela CTP em situar a diferença entre a coligação Portugal à Frente e o PS como a distância entre medidas “viáveis”, entre as quais destacou a continuação da descida do IRC e eliminação da sobretaxa de IRS, e “promessas”, que diz terem levado ao resgate financeiro do país.

Crescimento de turistas portugueses na Turquia
abranda para 2,7% no mês de Julho
03-09-2015 (07h33)

As chegadas de turistas portugueses à Turquia passaram de um aumento médio em 12,3% no primeiro semestre para 2,7% em Julho, de acordo com os dados do Ministério turco da Cultura e do Turismo, que indica um total de 6.164 turistas portugueses no país em Julho.

CEO da Ryanair acusa Vinci
de limitar capacidade em Lisboa
02-09-2015 (16h09)

O CEO da Ryanair, Michael O’Leary, acusou a Vinci, gestora dos aeroportos portugueses, de restringir “artificialmente” a capacidade no Aeroporto de Lisboa, ao limitar o número de movimentos na pista principal e ao impedir o crescimento do Terminal 2.

Venda dos aeroportos a um “monopólio francês”
“não foi a ideia mais brilhante”, Michael O’Leary
02-09-2015 (16h06)

Michael O’Leary, CEO da Ryanair, defende que “não foi a ideia mais brilhante da história” o Governo ter vendido “todos os aeroportos portugueses a um monopólio francês”, uma vez que o turismo é o motor da recuperação económica de Portugal.

Mas sem code-shares, que “a vida é muito curta”
CEO da Ryanair conversa com David Neeleman
para ‘alimentar’ voos de longo curso da TAP
02-09-2015 (12h48)

Michael O’Leary, CEO da Ryanair, já agendou com David Neeleman, líder industrial do consórcio vencedor da privatização da TAP, que assim que o empresário estiver em Lisboa com a sua equipa na companhia portuguesa, terão uma conversa sobre ‘alimentar’ o tráfego de longo curso da transportadora portuguesa com os voos da low cost na Europa.

CTP passa a Organismo Intermédio
para o Programa Formação-Acção
01-09-2015 (12h46)

A CTP passou a ter o estatuto de Organismo Intermédio (OI) para a implementação do Programa Formação-Ação, que contempla um montante de 4,8 milhões de euros para apoio candidaturas do Compete 2020.

Outgoing espanhol começou Verão
com gastos turísticos em alta de 19%
31-08-2015 (11h08)

Os gastos dos espanhóis em viagens e turismo no estrangeiro ‘dispararam’ 18,9% ou 251 milhões de euros em Junho, estabelecendo um novo recorde para o mês, no montante de 1.576 milhões, que os dados do Banco Central de Espanha mostram ser também o segundo maior valor mensal de sempre, apenas aquém dos 1.593 milhões de Agosto de 2007, pré-crise económico-financeira mundial.

Em jantar com empresários do sector
Líder do PS promete proteger oferta turística
sem custos de licenciamento “insuportáveis”
28-08-2015 (12h27)

O secretário-geral do PS, António Costa, insistiu nos temas da fiscalidade e custos de contexto no jantar-debate promovido pela CTP, salientando que os recursos naturais essenciais à qualidade da oferta turística devem ser protegidos, mas sem criar “custos muito significativos no investimento”.

António Costa defende cooperação com privados
em várias actividades do turismo
28-08-2015 (12h25)

O candidato a primeiro-ministro pelo PS, António Costa, defende a cooperação entre os sectores público e privado em várias áreas, nomeadamente na promoção turística, que considera que “deve ser feita por ambos”, afirmou ontem num jantar-debate promovido pela Confederação do Turismo Português (CTP).

PS quer avaliar organização regional do turismo
e dar mais receita do IVA às autarquias
28-08-2015 (12h24)

“Tivemos duas alterações sucessivas muito recentes [na organização regional do turismo], e não podemos estar sempre a alterar o que foi alterado”, sustentou António Costa, candidato a primeiro-ministro, que defende em simultâneo uma ‘fatia’ maior da receita do IVA para as autarquias.

Com mais 14 milhões de euros em voos internacionais
Vendas BSP das agências portuguesas
escapam “por um triz” de queda no 1º Semestre
Presstur 11-07-2012 (16h53) O aumento em 14,09 milhões de euros das vendas de voos internacionais nas agências de viagens IATA portuguesas permitiu ao BSP Portugal chegar ao fim do primeiro semestre deste ano com um aumento pela margem mínima, apesar da forte quebra da procura de voos domésticos, que teve uma redução de 13,8 milhões, segundo os dados a que o PressTUR teve acesso.
De acordo com esses dados, as vendas BSP das agências de viagens, que são o maior mercado de comercialização de voos regulares, totalizaram 409,7 milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano, ficando apenas 0,1% ou menos de 300 mil euros acima do período homólogo do ano passado.
Este crescimento, embora mínimo, é, segundo fontes das agências de viagens ao PressTUR, “surpreendente”, atendendo às quebras que se verificam no consumo privado pela aplicação das medidas de austeridade do Programa de Ajustamento acordado com a Troika (clique para ler: Banco de Portugal prevê “evolução favorável” das exportações de turismo). http://www.presstur.com/site/news.asp?news=37598
Mas, por paradoxal que possa parecer, essa contrariedade está também a ser a força do BSP, de acordo com fontes da aviação, para as quais é por as empresas portuguesas estarem a ver o mercado doméstico a encolher que mais se lançam na expansão nos mercados internacionais, o que as obriga a viajar mais.
Nos primeiros seis meses deste ano, 90,2% das vendas BSP ou 369,58 milhões de euros foram gerados em voos internacionais, mais 4% que no período homólogo de 2011 e um aumento da sua fatia em 3,4 pontos.
E foi esta procura quase florescente de voos internacionais que permitiu que o BSP “aguentasse” a ainda mais forte retracção da procura de voos domésticos, que acabou o semestre com um decréscimo de 25,6% ou 13,8 milhões, para 40,16 milhões.
As fontes do PressTUR têm salientado que os dados do BSP (sigla do inglês Billing and Settlement Plan, sistema gerido pela IATA, através do qual as agências de viagens pagam às companhias aéreas os bilhetes de voos regulares reservados em GDS) não podem ser vistos como um ‘retrato fiel’ do que é o mercado da aviação em Portugal.
O seu argumento é que Portugal acompanha a tendência a nível mundial de aumento das reservas directas nos websites das companhias, e não apenas das low cost, que não são contabilizadas em BSP por serem vendas directas.
Desta forma, dizem, o que acontece é que o BSP tem uma concorrência cada vez mais forte das vendas directas, especialmente nas viagens que se consideram mais simples de reservar sem recurso a agentes de viagens, como os voos domésticos.
Mas, acrescentam, o que mais tem impulsionado as vendas directas é a percepção que se instalou no mercado de que na internet é mais barato, o que é contestado pelas agências de viagens, que rejeitam que essa seja uma verdade absoluta.
O facto é que essa percepção existe e tem origem na apologia feita às low cost, que foram as pioneiras da venda online, mas que progressivamente se têm estado a converter às vendas via GDS, ou seja, pelas agências de viagens, à excepção da Ryanair, que se mantém fiel ao princípio de só aceitar reservas pelo seu website.
Ao nível do BSP o que acontece é que há mais vendas que passaram a ficar fora do sistema, mesmo quando são feitas por agências de viagens, pois também as há que reservam por exemplo na Ryanair, como o demonstra por exemplo a frequência com que em redes sociais se encontram agentes de viagens a questionarem como fazer alterações nas reservas de voos dessa low cost.
Mas não é esse o único impacto que o BSP está a sofrer. Como o mostram os dados dos Aeroportos, designadamente do maior aeroporto português, Lisboa, nos primeiros cinco meses deste ano o número de passageiros em voos domésticos teve uma queda de 7,3%, para 719,3 mil.
Esta queda evidencia que é também o mercado de voos domésticos que está em contracção, e designadamente da maior linha, que é o Lisboa - Funchal, que até Maio tinha queda do número de passageiros em 9,5%, para 289,7 mil, a que se somava queda de 7,9% no Lisboa - Porto, segunda maior linha doméstica, para 155,7 mil, e 8,9% no Lisboa - Ponta Delgada, terceira maior linha, para 109,1 mil.

Continua em:
Vendas BSP caem 2,6% em Junho pela queda de 32,9% em voos domésticos

Clique para mais notícias: BSP Portugal
Clique para mais notícias: Agências&Operadores
Clique para mais notícias: Aviação
Clique para mais notícias: Portugal
Entrada    Actualidade    Agências&Operadores








 Agências&Operadores
Solférias lança três noites pelo preço de duas
nos programas para a Disneyland Paris
28-08-2015 (13h41)

O operador turístico Solférias está a anunciar a oferta de três noites pelo preço de duas na Disneyland Paris, em programas com estada e voos gratuitos para menores de sete anos.

Destinos anuncia oferta para o Pestana Delfim
para as últimas três noites de Agosto
27-08-2015 (19h04)

O operador turístico Destinos está a promover um programa de três noites no 4-estrelas Pestana Delfim, no Alvor, a partir de 189,9 euros em regime de tudo incluído (TI).

Solférias propõe Porto Santo desde 519 euros
na partida de Lisboa a 7 de Setembro
27-08-2015 (14h26)

O operador turístico Solférias está a anunciar uma promoção a partir de 519 euros para uma semana de férias na ilha de Porto Santo, com voos directos, alojamento e pequeno-almoço.