Clique aqui para ver mais
Contacto: presstur@presstur.com ... Quinta-feira, 03-09-2015 22:25:06 (Lisboa)
Pesquisar:






 Dicas de Viagem
 Portugal
Portas desafia paladinos do excesso de turistas
a mostrarem “fontes de receita alternativas”
03-09-2015 (12h18)

“Os turistas deixam em Portugal 25 milhões de euros por dia”, salientou ontem o vice-primeiro-ministro e candidato da coligação Portugal à Frente, Paulo Portas, para desafiar “quem anda por aí a dizer que há turistas a mais” a “apresentar as fontes de receita alternativas que lhes permitem ter essa arrogância”.

Portas insiste em medidas “viáveis”
Descida do IRC e eliminação da sobretaxa de IRS
03-09-2015 (12h17)

O presidente do CDS-PP, Paulo Portas, apostou no jantar-debate promovido ontem pela CTP em situar a diferença entre a coligação Portugal à Frente e o PS como a distância entre medidas “viáveis”, entre as quais destacou a continuação da descida do IRC e eliminação da sobretaxa de IRS, e “promessas”, que diz terem levado ao resgate financeiro do país.

Crescimento de turistas portugueses na Turquia
abranda para 2,7% no mês de Julho
03-09-2015 (07h33)

As chegadas de turistas portugueses à Turquia passaram de um aumento médio em 12,3% no primeiro semestre para 2,7% em Julho, de acordo com os dados do Ministério turco da Cultura e do Turismo, que indica um total de 6.164 turistas portugueses no país em Julho.

CEO da Ryanair acusa Vinci
de limitar capacidade em Lisboa
02-09-2015 (16h09)

O CEO da Ryanair, Michael O’Leary, acusou a Vinci, gestora dos aeroportos portugueses, de restringir “artificialmente” a capacidade no Aeroporto de Lisboa, ao limitar o número de movimentos na pista principal e ao impedir o crescimento do Terminal 2.

Venda dos aeroportos a um “monopólio francês”
“não foi a ideia mais brilhante”, Michael O’Leary
02-09-2015 (16h06)

Michael O’Leary, CEO da Ryanair, defende que “não foi a ideia mais brilhante da história” o Governo ter vendido “todos os aeroportos portugueses a um monopólio francês”, uma vez que o turismo é o motor da recuperação económica de Portugal.

Mas sem code-shares, que “a vida é muito curta”
CEO da Ryanair conversa com David Neeleman
para ‘alimentar’ voos de longo curso da TAP
02-09-2015 (12h48)

Michael O’Leary, CEO da Ryanair, já agendou com David Neeleman, líder industrial do consórcio vencedor da privatização da TAP, que assim que o empresário estiver em Lisboa com a sua equipa na companhia portuguesa, terão uma conversa sobre ‘alimentar’ o tráfego de longo curso da transportadora portuguesa com os voos da low cost na Europa.

CTP passa a Organismo Intermédio
para o Programa Formação-Acção
01-09-2015 (12h46)

A CTP passou a ter o estatuto de Organismo Intermédio (OI) para a implementação do Programa Formação-Ação, que contempla um montante de 4,8 milhões de euros para apoio candidaturas do Compete 2020.

Outgoing espanhol começou Verão
com gastos turísticos em alta de 19%
31-08-2015 (11h08)

Os gastos dos espanhóis em viagens e turismo no estrangeiro ‘dispararam’ 18,9% ou 251 milhões de euros em Junho, estabelecendo um novo recorde para o mês, no montante de 1.576 milhões, que os dados do Banco Central de Espanha mostram ser também o segundo maior valor mensal de sempre, apenas aquém dos 1.593 milhões de Agosto de 2007, pré-crise económico-financeira mundial.

Em jantar com empresários do sector
Líder do PS promete proteger oferta turística
sem custos de licenciamento “insuportáveis”
28-08-2015 (12h27)

O secretário-geral do PS, António Costa, insistiu nos temas da fiscalidade e custos de contexto no jantar-debate promovido pela CTP, salientando que os recursos naturais essenciais à qualidade da oferta turística devem ser protegidos, mas sem criar “custos muito significativos no investimento”.

António Costa defende cooperação com privados
em várias actividades do turismo
28-08-2015 (12h25)

O candidato a primeiro-ministro pelo PS, António Costa, defende a cooperação entre os sectores público e privado em várias áreas, nomeadamente na promoção turística, que considera que “deve ser feita por ambos”, afirmou ontem num jantar-debate promovido pela Confederação do Turismo Português (CTP).

PS quer avaliar organização regional do turismo
e dar mais receita do IVA às autarquias
28-08-2015 (12h24)

“Tivemos duas alterações sucessivas muito recentes [na organização regional do turismo], e não podemos estar sempre a alterar o que foi alterado”, sustentou António Costa, candidato a primeiro-ministro, que defende em simultâneo uma ‘fatia’ maior da receita do IVA para as autarquias.

TAP e APAVT chegam a acordo, mas falta aprovação na PAConf
Pagamento semanal do BSP começa a Julho de 2015
Redução para quinzenal avança dentro de um ano
Presstur 05-07-2012 (16h38) As agências de viagens IATA portuguesas têm três anos para se adaptar ao pagamento semanal às companhias aéreas dos bilhetes que vendem em BSP, indicaram ao PressTUR várias fontes, segundo as quais esse é o resultado de um acordo entre a TAP e a APAVT que prevê um passo intermédio, com o encurtamento do prazo para quinzenal a entrar em vigor dentro de um ano.
Nem TAP nem APAVT aceitaram pronunciar-se sobre esse processo, alegando que “legalmente” estão impedidas de falar.
Ao que disseram algumas fontes, esse “legalmente” deve-se a que decisão terá que ser tomada em sede de PAConf (Passenger Agency Conference), que é o organismo que define “as regras” por que se regem o reporting e o pagamento das vendas de bilhetes pelas agências de viagens, cuja próxima reunião é em Outubro.
As fontes asseguram que, porém, já existe acordo aprovado em sede de APJC (Agency Programme Joint Councils), que são os organismos que juntam nos mercados companhias aéreas e agências de viagens.
As fontes do PressTUR dizem que o acordo prevê que dentro de um ano, em Julho de 2013, o pagamento do BSP passe de mensal a quinzenal e, depois, em Julho de 2015, o prazo é então encurtado para semanal.
Actualmente, as agências têm liquidar as vendas realizadas em BSP até ao dia 15 do mês seguinte, o que dá um prazo médio de pagamento de 30 dias, com 45 dias para as vendas realizadas no primeiro dia do mês e 15 para as que são feitas no último.Com o pagamento quinzenal, as agências passarão a ter que pagar as vendas da quinzena no fim da quinzena seguinte (mantém-se os quinze dias após o termo do período), o que dá um prazo médio de 22,5 dias, com 30 dias para as vendas realizadas no primeiro dia da quinzena a que se referem e 15 dias nas vendas realizadas no último dia. Com a passagem dos pagamentos a semanais, como se mantém o pagamento a 15 dias depois de findo o período, o prazo médio reduz-se para 18,5 dias, com 22 dias para as vendas que sejam efectuadas no primeiro dia e 15 para as realizadas no último.
O encurtamento dos prazos de pagamento do BSP, que em Portugal no ano de 2011 ascendeu a 811,29 milhões de euros, com 422,13 milhões em bilhetes da TAP, é o que uma das fontes do PressTUR da área da aviação caracteriza como “um sinal dos tempos”, referindo-se às exigências acrescidas que se põem às empresas em matéria de gestão de recursos...especialmente os financeiros.
Essa fonte disse ao PressTUR que do ponto de vista das companhias aéreas há duas motivações principais para o encurtamento dos prazos para receberem os pagamentos das agências. A primeira é “reduzir o risco”, pois quanto menor é o prazo menor é também o montante exposto a defaults (faltas de pagamento). A segunda é que o “dinheiro está cada vez mais caro e difícil, especialmente nos tempos que correm”, referindo-se ao facto de as companhias terem muitos milhões de euros fora da Tesouraria que lhes permitiram reduzir as necessidades de recurso a crédito bancária, “que não é gratuito”.
Uma terceira razão, é que em vários mercados o encurtamento dos prazos de pagamento do BSP já avançou, o que deixa as companhias portuguesas em desvantagem perante a sua concorrência, por terem que recorrer mais ao crédito para financiar a tesouraria.
Da parte das agências, que regra geral rejeitam o argumento do risco das companhias aéreas, argumentando que é “mínimo”, só há uma razão para aceitarem o encurtamento dos prazos de pagamento do BSP que é terem “parceiros saudáveis” e, assim, também elas reduzirem o risco de estar a vender bilhetes de companhias que depois cessam a actividade por não terem condições financeiras de prosseguir, como já este ano aconteceu, por exemplo, com a Spanair e a Malev.
Por outro lado, acrescentam, regra geral as vendas de passagens não significavam para as agências “dinheiro no banco” (referindo-se ao tempo entre receberem dos clientes e pagarem ao BSP), mas crédito aos seus clientes, permitindo-lhes diferirem os pagamentos das viagens.
Daí que fontes dos dois lados digam que o encurtamento dos prazos de pagamento do BSP é, principalmente, “uma questão de moralização do mercado”, pois acredita-se que só dessa forma as agências se verão compelidas a exigir também dos seus clientes prazos “mais razoáveis” de pagamento das viagens que compram.
As fontes do PressTUR admitem que para as empresas-clientes, que são “o grosso” das vendas BSP, o encurtamento dos prazos pagamento às agências, porém, poderá não ter consequências de maior, prevendo-se que irá levar a uma utilização mais intensa do cartão de crédito, o que lhes permitirá 45 dias de crédito.
A “principal dificuldade”, acrescentam, poderá dar-se com os pagamentos das entidades públicas, “que tradicionalmente pagam tarde”.

Continua em:
Acordo TAP-APAVT evita pagamento semanal do BSP já a partir do próximo dia 1 de Janeiro

Clique para mais notícias: BSP Portugal
Clique para mais notícias: APAVT
Clique para mais notícias: TAP
Clique para mais notícias: Agências&Operadores
Clique para mais notícias: Aviação
Entrada    Actualidade    Agências&Operadores








 Agências&Operadores
Solférias faz desconto de 100 euros para o Sal
na partida de Lisboa a 20 de Setembro
03-09-2015 (17h27)

O operador turístico Solférias está a anunciar um desconto de 100 euros para a segunda pessoa nos programas de uma semana de férias na ilha cabo-verdiana do Sal, na partida de Lisboa no dia 20 de Setembro.

Solférias lança três noites pelo preço de duas
nos programas para a Disneyland Paris
28-08-2015 (13h41)

O operador turístico Solférias está a anunciar a oferta de três noites pelo preço de duas na Disneyland Paris, em programas com estada e voos gratuitos para menores de sete anos.

Destinos anuncia oferta para o Pestana Delfim
para as últimas três noites de Agosto
27-08-2015 (19h04)

O operador turístico Destinos está a promover um programa de três noites no 4-estrelas Pestana Delfim, no Alvor, a partir de 189,9 euros em regime de tudo incluído (TI).