Clique aqui para ver mais
Contacto: presstur@presstur.com ... Sábado, 30-05-2015 5:17:17 (Lisboa)
Pesquisar:






 Dicas de Viagem
Pedro Costa Ferreira, presidente da Associação das Agências de Viagens (1)
APAVT já tem conhecimento de cancelamentos
mas alerta que essa é só a ponta do iceberg
Presstur 27-06-2012 (15h08) Sim, a APAVT já tem conhecimento de cancelamentos, mas esse não é o efeito mais grave das greves anunciadas por controladores aéreos e pilotos da TAP, diz ao PressTUR o presidente da Associação das Agências de Viagens portuguesas, Pedro Costa Ferreira, que essas acções são como pôr uma bomba atómica num Terreiro do Paço cheio de gente para se resolver um problema com um vizinho.

“É claro que já há cancelamentos”, começou por referir Pedro Costa Ferreira quando questionado pelo PressTUR se entre os associados que se dedicam ao incoming já havia casos de turistas a desistirem de vir para Portugal como tinham previsto.

Mas, prosseguiu, o impacto destas greves não se esgota nos cancelamentos que se possam contabilizar, porque, como num iceberg, eles são apenas a parte visível e não a maior. Neste caso, desde logo porque não se conseguirá saber quantas pessoas desistiram de viajar para Portugal por terem ouvido falar das greves.

“O problema não se esgota nos cancelamentos, porque há uma coisa de que nenhum de nós vai ter conhecimento, que são as reservas que não foram feitas porque, quando tentadas, a resposta foi cuidado porque nestes dias não sabemos se chega ao País”, observou Pedro Costa Ferreira.

E o impacto das greves não se esgota nas reservas canceladas, que será muito difícil quantificar, embora a APAVT esteja a trabalhar com os seus associados no sentido de obter informação, nem nas que não se chegaram a concretizar, que não se terá forma de quantificar, porque, como alerta o dirigente associativo das agências de viagens, o País vai ficar com o “carimbo”...a evitar.

“Os efeitos indirectos [das greves] são tão grandes ou maiores e não se esgotam nas reservas que não se fizeram e foram tentadas para estes dias porque naturalmente que o País fica com um carimbo de que estas situações podem acontecer de um dia para o outro e, portanto, em condições de igualdade com outro destino, haverá a escolha desse outro destino, não porque uma greve já esteja marcada, mas porque uma greve já foi marcada e nada nos diz que não volte a ser”.

E prossegue: “para dar uma imagem daquilo que a APAVT pensa, é como se tivesse um problema com o meu vizinho por uma razão qualquer que seja e soubesse que ele está no Terreiro do Paço em dia de manifestação e para resolver o meu problema colocasse lá uma bomba atómica”.

“É isto que está a acontecer. Os interesses e as consequências colaterais ao problema, que não dizem directamente respeito a ele, são de uma dimensão devastadora qualquer que seja o interesse que esteja a ser defendido pelos mentores da greve”, frisou.

 

Continua em:

Decretar agora a requisição civil já é “tarde demais”

Há o risco de portugueses ficarem retidos nos destinos onde estão em férias

Ver mais em:

Elidérico Viegas, presidente da AHETA: “Governo não pode deixar de tomar uma atitude” em relação às greves no sector aéreo

Ryanair quer atitude do Governo ou cancela todos os voos para Portugal na sexta-feira

easyJet cancela 12 voos na sexta-feira e transfere 20 para aeroportos espanhóis

Ryanair e easyJet esperam para ver se greve dos controladores aéreos se mantém

 

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Entrada    Actualidade    Aviação






 Cruzeiros
No primeiro quadrimestre
Cruzeiros em Lisboa melhor 11,6% que há um ano
mas ainda abaixo dos anos de 2011 a 2013
25-05-2015 (10h23)

O Porto de Lisboa somou 100,2 mil passageiros de cruzeiros no primeiro quadrimestre deste ano, com um aumento em relação ao período homólogo do ano passado em 11,6% ou 10,4 mil, mas que não chegou para atingir os níveis dos anos de 2011 a 2013, de acordo com dados da APL recolhidos pelo PressTUR.

 Agências&Operadores
Viagens Tempo propõe Maputo e Pemba
para uma semana desde 2.795 euros
27-05-2015 (16h27)

O operador turístico Viagens Tempo está a promover um combinado de duas noites em Maputo, para conhecer a cidade, e cinco noites em Pemba, para relaxar à beira-mar, com preços desde 2.795 euros.

Soltrópico divulga ofertas para a Boavista
com a nova operação extra de Lisboa
27-05-2015 (11h46)

O operador turístico Soltrópico, que lançou com a Solférias um operação extra para a ilha cabo-verdiana da Boavista à saída de Lisboa, já tem no mercado os seus programas para esses voos, a partir de 669 euros por pessoa em quarto duplo.

Exoticoonline propõe Verão no Brasil
com alojamento em hotéis Vila Galé
26-05-2015 (16h09)

O operador turístico Exoticoonline está a divulgar propostas para férias no Brasil com alojamento em hotéis do grupo Vila Galé, localizados em Fortaleza, Cumbuco, Salvador, Cabo de Santo Agostinho e Rio de Janeiro, desde 962 euros.