Nortravel propõe 13 dias na “Índia dos Marajás” Visitas a Deli, Agra, Jaipur e extensão a Goa

07-09-2009 (17h07)

Desde 2.709 euros na partida de 2 de Novembro

A Nortravel está a promover a partida de 2 de Novembro para uma viagem de 13 dias pela “Índia dos Marajás” que inclui visitas a Deli, Agra, Fatehpur Sikri, Deeg, Samode, Jaipur, Udaipur e Bombaim, nas quais estão previstos passeio de rickshaw em Jaipur, safari em jeep em Samode e uma subida de elefante ao Palácio Amber em Jaipur, e para a qual tem também a  opção de extensão de três noites em Goa.




O programa tem o preço base de 2.709 euros por pessoa em quarto duplo, no qual inclui voos da British Airways via Londres, “acompanhamento de experiente guia de língua portuguesa ou espanhola durante toda a viagem até Udaipur”, voos domésticos nos percursos Jaipur / Udaipur, Udaipur / Bombaim, visitas e entradas nos monumentos conforme o programa, circuito em autocarro de turismo, alojamento em hotéis de primeira e luxo, oito jantares, todos os pequenos-almoços buffet, bilhete de comboio no percurso Deli / Agra, assistência nas formalidades de embarque, seguro, IVA, taxas de aeroporto, segurança e combustível.
Aextensão a Goa tem o preço de 970 euros.
O primeiro dia de viagem é dedicado à viagem de Lisboa a Deli, via uma cidade europeia.
O segundo dia prevê chegada a Deli durante a madrugada, recepção e transporte privativo para o hotel, (Le Meridien ou similar), pequeno-almoço no hotel e saída para visita panorâmica da cidade capital da Índia.
O passeio terá início na Velha Deli, com destaque para a Mesquita Jama Masjid, “a maior mesquita da India, e o magnífico Forte Vermelho”, refere a Nortravel, Raj Ghat, “o mais marcante símbolo da nação indiana, onde Mahatma Gandhi foi cremado”, Nova Deli, construída pelos britânicos entre 1930 e 1940, com destaque para a Porta da Índia, o Palácio Presidencial, o Parlamento, o Enclave Diplomático e o mais elevado minarete isolado de toda a Índia, o Minarete Qutub.
O passeio prevê ainda visita do Túmulo de Humayun. “Diz a lenda que o desenho do Taj Mahal foi inspirado neste túmulo e há mesmo quem defenda que o iguala ou supera em beleza”. Regresso ao hotel, jantar e alojamento.
O terceiro dia começa com um pequeno-almoço frio servido no hotel (buffet frio, servido quando o restaurante ainda se encontra encerrado para o serviço normal), de madrugada, seguido de saída para a estação central de caminhos-de-ferro de Deli e partida às 6h00 em direcção a Agra, em comboio turístico.
“Chegada às 08h00 a Agra e visita ao Taj Mahal, uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo, classificado pela UNESCO como Património da Humanidade e, sem dúvida, um dos maiores símbolos da Índia. De tarde visita ao Forte de Agra, conjunto arquitectónico de palácios, fortaleza e mesquita, construído no séc. XVI por ordem do Imperador Akbar, que nos oferece uma panorâmica envolvente e cúmplice do Taj Mahal”.
Jantar e alojamento no hotel Jaypee Palace, ou similar. No quarto dia, o programa prevê saída de Agra, em direcção a Fatehpur Sikri, “classificada pela UNESCO, por todo o seu imponente conjunto arquitectónico de fusão de estilo islâmico e hindu, como Património da Humanidade. Fundada nos finais do século XVI pelo Imperador Akbar e outrora capital mongol, durante 14 anos, a cidade acabou por ser abandonada por falta de água, encontrando-se actualmente desabitada”, seguindo-se depois para Forte Deeg, “romântica estância de verão dos Reis Jat de Bharatpur.
Os vários edifícios nomeadamente o Palácio, são uma manifestação da arquitectura tradicional Mughal. Destaque ainda para os canais de água por entre os jardins e arcadas”.
A viagem continua até Samode, com jantar e alojamento no hotel Samode Palace.
No quinto dia, em Samode, safari em Jeep através da Cordilheira rochosa de Aravalli, para “desfrutar da belíssima mas árida paisagem do deserto e seu caleidoscópio de cores proporcionado pelos turbantes, trajes e jóias usados por homens e mulheres locais.
Entre dunas, zonas áridas e campos verdes e os admiráveis fortes que ponteiam a paisagem, será, sem dúvida, uma viagem única pela verdadeira Índia, inalterada pelos tempos”.
Em hora a combinar saída de autocarro em direcção a Jaipur, capital do Estado do Rajastão, a lendária terra dos Marajás, “as suas poderosas e ricas dinastias de poder incontestado durante séculos, associadas aos gostos de príncipes de clamorosos excessos, levou a um fausto de sumptuosos palácios e fortes”.
A meio da tarde, visita panorâmica em “Rickshaws” à zona comercial de Jaipur, “autêntico labirinto fascinante de bazares fervilhantes de actividade, rica em cheiros e cores”.
Visita ao Templo Birla, também conhecido como Lakshmi-Narayan Mandir. “Situado no sul de Jaipur, é um edifício de três cúpulas de mármore branco, construído a mando da família Birla, uma das maiores dinastias da indústria da India.
Possibilidade de assistir à cerimónia “The Birla Mandir”, oração e devoção diária realizada neste templo”. Jantar e alojamento no hotel Le Meridien, ou similar.
A Nortravel refere que a cerimónia “Birla Mandir” “não tem horário fixo, pelo que a possibilidade de assistir está dependente do horário”. Sexto dia, saída em direcção ao Forte de Amber, situado a poucos quilómetros de Jaipur, com subida em elefante (em caso de indisponibilidade, a subida será feita em jeep) para visitar o complexo do Forte, “antiga cidadela dos Reis Kachawaha até 1727, altura em que a capital da India passou a ser Jaipur”.
Regresso a Jaipur, com paragem para observar o Hawa Mahal, “também conhecido como o Palácio dos Ventos, um dos mais famosos monumentos de Jaipur”. De tarde, visita da “Cidade Rosa”, em Jaipur, com destaque para o Palácio da Cidade, “antiga Residência Real de Marajás e, actualmente, Museu (sendo que ainda hoje existe uma pequena parte do Palácio que é usada pela Família Real de Jaipur)” bem como o Observatório Astronómico “Jantar Mantar”, “cujo nome significa literalmente ’instrumentos para medir a harmonia dos céus’”, construído no século XVIII, e “um dos maiores observatórios do mundo totalmente construídos em pedra e mármore”.
Jantar e alojamento no hotel.
Sétimo dia, bem cedo, transporte privativo para o aeroporto, com destino a Udaipur. Transporte ao hotel Grand Laxmi Villas Palace, ou similar para alojamento e pequeno-almoço, seguido de visita a Udaipur, “cidade construída em redor do lago Pichola e envolvida pelo ondulado das colinas que a rodeiam, parece ter surgido de um conto de fadas, que inspirou poetas, pintores e escritores”.
Destaque para o Palácio da Cidade, com a sua combinação de arquitectura militar Rajpute e elementos decorativos mongóis, e o “Sahelion-ki-bari”, jardim que serviu de palco a várias festas reais durante séculos.
Jantar e alojamento no hotel.
Oitavo dia, partida até Eklingjif, “famosa pelo seu complexo de 108 templos e altares dedicados ao Deus Xiva”, seguindo para Nagda para visita aos Templos Sas-Bahu, Templos da Sogra e da Nora, “construídos no século X e dedicados a Vishnu”.
Regresso a Udaipur para almoço (livre) e tempo livre para passear. Jantar e alojamento no hotel.
Nono dia, pequeno-almoço frio no hotel e transporte privado para o aeroporto, para seguir para Bombaim.
“À chegada, visita panorâmica com guia local da cidade de Bombaim, com destaque para a Porta da Índia, o ícone mais famoso de Bombaim, o colorido mercado de Crawford, a Fonte da Flora, o Museu do Príncipe de Gales (entrada incluída), Mani Bhavan, a casa onde Mahatma Gandhi ficou durante a sua estada em Bombaim, entre muitos outros pontos de interesse”.
Após a visita, jantar no Hotel Orchid.
“Em hora a combinar localmente, transporte privativo para o aeroporto de Bombaim. Formalidades de embarque”.
Décimo dia, regresso a Lisboa, via uma cidade europeia.
Extensão a Goa
nono dia, pequeno-almoço frio no hotel, transporte privado para o Aeroporto, com destino a Goa, via Bombaim.
Chegada e transporte privativo para o hotel Fort Aguada Beach Resort, ou similar, com dia livre. Jantar e alojamento no hotel.
Décimo dia, visita de dia inteiro com guia local à Velha Goa, "cidade há muito abandonada, onde em 1510 os portugueses chegaram em busca de uma base permanente de onde pudessem controlar os mares e expandir a fé cristã. Magnífico conjunto de catedrais, igrejas e mosteiros, levaram a que fosse classificada pela UNESCO Património Mundial. Destaque para a imponente Catedral, a Basílica do Bom Jesus, onde se encontram os restos mortais do Missionário S. Francisco Xavier, a Igreja de S. Caetano famosa pela sua talha dourada, a Igreja da Senhora do Rosário e Santa Mónica”.
“Continuação da visita até à capital de Goa, Panaji, que se encontra na foz do rio Mandovi. Cidade de atmosfera que conserva múltiplos vestígios da presença portuguesa em algumas belas casas de estilo colonial e igrejas. Terminamos visita no típico Mercado de Mapusa”, condicionada pelo tempo, “pois quando chove, muitas das “lojas” fecham”.
Regresso ao hotel. Jantar e alojamento.
Décimo primeiro dia, livre para visitas de carácter pessoal ou simplesmente para desfrutar das praias de Goa. Jantar e alojamento no hotel.
Décimo segundo dia, partida para Bombaim com visita panorâmica com guia local da cidade de Bombaim, “com destaque para a Porta da Índia, o ícone mais famoso de Bombaim, o colorido mercado de Crawford, a Fonte da Flora, o Museu do Príncipe de Gales (entrada incluída), Mani Bhavan, a casa onde Mahatma Gandhi ficou durante a sua estada em Bombaim, entre muitos outros pontos de interesse desta cidade”, seguida de jantar no Hotel Orchid.
“Em hora a combinar localmente, transporte privativo para o aeroporto de Bombaim. Formalidades de embarque” e regresso a Lisboa, via uma cidade europeia.

Clique para mais: Promoções&Ofertas 
Clique para mais ofertas: Ásia&Pacífico
Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias anuncia Ilha do Sal com desconto de 100 euros para dois

12-06-2019 (16h35)

O operador turístico Solférias lançou para o mercado uma promoção para viagens à Ilha do Sal, em Cabo Verde, com desconto de 100 euros para duas pessoas.

Sonhando lança oferta “last minute” para Malta

12-06-2019 (16h10)

O operador turístico Sonhando lançou para o mercado uma oferta “last minute” para Malta, nas partidas de Lisboa nos dias 16, 23 e 30 de Junho.

Soltrópico, Solférias e Abreu anunciam charters TAP para o Fim de Ano em Cabo Verde

12-06-2019 (17h40)

Soltrópico, Solférias e Abreu acabam de anunciar ao mercado operações charter para o Fim de Ano nas ilhas cabo-verdianas do Sal e da Boavista, com partidas de Lisboa e do Porto contratadas à TAP.

Soltrópico promove pacotes para o Verão por menos de 500 euros

11-06-2019 (13h36)

O operador turístico Soltrópico lançou uma campanha de “última chamada” para os seus programas de Verão com voos charter, em que destaca pacotes para Saïdia, Porto Santo e Tunísia por menos de 500 euros.

Soltrópico promove ofertas para viagens à partida de Lisboa em Julho

12-06-2019 (16h20)

O operador turístico Soltrópico está a promover a sua oferta de pacotes turísticos com partida de Lisboa durante o mês de Julho, incluindo destinos como Saïdia, Porto Santo, Monastir e Boavista.

Noticias mais lidas