Seixal espera captar operadores turísticos na BTL para potenciar a região

28-02-2019 (19h17)

Foto: Câmara Municipal do Seixal / www.cm-seixal.pt
Foto: Câmara Municipal do Seixal / www.cm-seixal.pt

“Temos os ingredientes, falta alguém que cozinhe um pouco o produto e é isso que procuramos com a BTL, não só a visibilidade interna e externa para os turistas, mas também captar operadores turísticos, que peguem nos grupos e organizem visitas ao Seixal, que potenciem os nossos produtos”, disse hoje o presidente da Câmara do Seixal, município convidado da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

Joaquim Santos falava a bordo do varino “Amoroso” onde referiu algumas das potencialidades da região, como a “baía de águas calmas com 500 hectares”, o moinho de maré de Corroios com 600 anos, Núcleo Naval da Arrentela com a história das embarcações do rio Tejo ou a tipografia popular, com uma réplica da primeira prensa de Gutenberg.

Já na apresentação da 31ª edição da BTL, que decorreu esta manhã na Oficina de Artes Manuel Cargaleiro, também no Seixal, reforçou a “centralidade” do concelho em relação aos principais pontos turísticos, acessos e transportes.

Segundo o presidente, o número de turistas no concelho aumentou nos últimos três anos, mas “ainda há muito por concretizar” e é preciso criar mais alojamento, até porque só existe um hotel na região.

Por este motivo, o investimento hoteleiro é uma das prioridades para a Câmara do Seixal, que está a preparar a apresentação de outros projectos, como a requalificação do palacete da Quinta da Fidalga, para se tornar numa unidade hoteleira, a construção do hotel Quinta da Trindade e ainda outra unidade com porto de recreio na Amora.

De acordo com o autarca, ainda este ano será lançado o concurso para o Hotel Largo dos Restauradores e um porto de recreio com capacidade para 250 barcos.

Já o hotel Mundet, que se vai localizar na antiga fábrica de cortiça, na zona ribeirinha do concelho, será apresentado no primeiro dia da BTL, 13 de Março.

De acordo com o autarca, o stand do Seixal na BTL terá “uma área maior” este ano e contará com a presença de operadores turísticos, náuticos, estaleiros navais, restaurantes e outras associações ligadas ao desenvolvimento turístico.

“Vamos ter um espaço maior, com mais pessoas e mais oferta, até para mostrar a potencialidade que existe no Seixal. É importante que não seja só a câmara a falar, mas também o operador turístico, a senhora do restaurante, o operador náutico, [aqueles] que trabalham no território e traduzem melhor a realidade dos projectos”, explicou.

A BTL decorrerá entre 13 e 17 de Março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Ver também:

Seixal é município convidado da BTL 2019

 

Clique para ver mais: BTL

Clique para ver mais: Cá Dentro

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ilha do Sal quer classificar a praia de Santa Maria com Bandeira Azul

22-05-2019 (11h46)

A Câmara Municipal do Sal, em Cabo Verde, quer classificar a praia de Santa Maria com Bandeira Azul, segundo a representante do programa no país, que considera que todas as praias cabo-verdianas têm condições para ser classificadas, desde que sejam implementadas medidas.

Aldeias Históricas de Portugal promovem 3ª edição do ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa"

21-05-2019 (16h59)

A 3ª edição do ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa" vai decorrer a partir de 28 de Junho e até 30 de Dezembro, com 12 eventos com certificado "biosphere events", atribuído pelo Responsible Tourism Institute (RTI).

Madeira mostra porque é “o local perfeito” para o Congresso da APAVT (1/2)

21-05-2019 (11h19)

Uma viagem aos sabores madeirenses, enquadrada pelas paisagens de mar e montanha, antecedeu o anúncio da realização do Congresso da APAVT na Madeira. Conheça alguns dos motivos que levaram o presidente da Associação a classificar o destino como "o local perfeito" para o evento.

Madeira mostra porque é “o local perfeito” para o Congresso da APAVT (2/2)

21-05-2019 (11h17)

Nos primeiros passos no pontão da Fajã dos Padres, de costas para o mar, somos obrigados a levantar a cabeça o máximo possível para conseguir ver o topo da arriba. Vemos o elevador desactivado, de um lado, e, do outro, o teleférico que nos levará mais tarde para cima. Mas só depois do ‘banquete’.

Visitas turísticas a cemitérios no Porto mais que duplicam em quatro anos

20-05-2019 (09h46)

Os dois cemitérios municipais do Porto, incluídos na Rota Europeia dos Cemitérios, mais que duplicaram o número de visitantes nos últimos quatro anos, tendo portugueses e brasileiros como principais nacionalidades.

Noticias mais lidas