Palácio da Bolsa no Porto recebeu mais de 370 mil visitantes em 2018

15-04-2019 (13h08)

Ribeira
Ribeira

O Palácio da Bolsa, no Porto, recebeu 376.172 visitantes em 2018, um aumento de 3.8% face a 2017 considerado o “maior recorde” da instituição com 184 anos, anunciou hoje a Associação Comercial do Porto (ACP).

“É o maior recorde de sempre da história da Associação Comercial do Porto”, assume o presidente daquele organismo, Nuno Botelho, num comunicado de imprensa.

O Top5 dos países de residência dos visitantes do Palácio da Bolsa em 2018 é composto por França (82.057), Espanha (66.660), Estados Unidos da América (31.039), Portugal (30.480) e Alemanha (23.623).

A ACP anuncia também que vai reforçar a partir de hoje, e até dia 28 de Abril, a equipa de guias e o número de visitas em língua espanhola, tendo em conta que no ano passado registou um aumento de procura de turistas espanhóis durante a época da Páscoa.

“Em 2018, durante as semanas da Páscoa, o Palácio da Bolsa foi visitado por cinco mil espanhóis, a segunda nacionalidade que mais visitou este monumento no ano passado. Nesta época, devido aos feriados e às pontes no país vizinho, não há nacionalidades que se aproximem relativamente ao número de visitantes”, explica aquela associação.

Em 2018, o Palácio da Bolsa, cujo Salão Árabe inspirado no Palácio de Alhambra e que é revestido com 18 quilos de folha de ouro é o ex-líbris do edifício, abriu as portas a visitantes oriundos dos cinco continentes, de países distantes como a Austrália, Taiwan, África do Sul, Venezuela e Islândia.

“Todas as visitas ao Palácio da Bolsa são únicas, há sempre novos elementos para descobrir”, explica Nuno Botelho, destacando os brasões recuperados, em tamanho real com a pintura original dos do Pátio das Nações e descobertos no restauro de 2014 e 2015, bem como a cúpula, da autoria de Tomás Soller, ladeada por 20 brasões, em representação dos países com os quais Portugal mantinha relações de amizade e de comércio à época.

As visitas ao Palácio da Bolsa são diárias, guiadas, pagas e limitadas a 50 pessoas por sessão.

A partir de quarta-feira o Palácio da Bolsa recebe a obra ‘Heavy Metal Stack of Six’ (Pilha de seis metais pesados), da artista canadiana Angela Bulloch.

Dados da ACP indicam que a procura turística do Palácio da Bolsa regista um crescimento de 71% desde 2013.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Cá Dentro

Clique para ver mais: Actividades

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ilha do Sal quer classificar a praia de Santa Maria com Bandeira Azul

22-05-2019 (11h46)

A Câmara Municipal do Sal, em Cabo Verde, quer classificar a praia de Santa Maria com Bandeira Azul, segundo a representante do programa no país, que considera que todas as praias cabo-verdianas têm condições para ser classificadas, desde que sejam implementadas medidas.

Aldeias Históricas de Portugal promovem 3ª edição do ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa"

21-05-2019 (16h59)

A 3ª edição do ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa" vai decorrer a partir de 28 de Junho e até 30 de Dezembro, com 12 eventos com certificado "biosphere events", atribuído pelo Responsible Tourism Institute (RTI).

Madeira mostra porque é “o local perfeito” para o Congresso da APAVT (1/2)

21-05-2019 (11h19)

Uma viagem aos sabores madeirenses, enquadrada pelas paisagens de mar e montanha, antecedeu o anúncio da realização do Congresso da APAVT na Madeira. Conheça alguns dos motivos que levaram o presidente da Associação a classificar o destino como "o local perfeito" para o evento.

Madeira mostra porque é “o local perfeito” para o Congresso da APAVT (2/2)

21-05-2019 (11h17)

Nos primeiros passos no pontão da Fajã dos Padres, de costas para o mar, somos obrigados a levantar a cabeça o máximo possível para conseguir ver o topo da arriba. Vemos o elevador desactivado, de um lado, e, do outro, o teleférico que nos levará mais tarde para cima. Mas só depois do ‘banquete’.

Visitas turísticas a cemitérios no Porto mais que duplicam em quatro anos

20-05-2019 (09h46)

Os dois cemitérios municipais do Porto, incluídos na Rota Europeia dos Cemitérios, mais que duplicaram o número de visitantes nos últimos quatro anos, tendo portugueses e brasileiros como principais nacionalidades.

Noticias mais lidas