Vendas Solférias estão “muito acima” do ano passado, Sónia Regateiro

08-04-2019 (13h06)

As reservas estão a ser feitas com mais antecedência, o que faz com que o volume de vendas esteja “muito acima” do ano passado, comentou a directora Comercial do operador turístico Solférias, ao fazer um balanço sobre o início do ano e as suas perspectivas para o Verão.

O volume de reservas a nível geral “está estupendo”, enfatizou Sónia Regateiro, que falava aos jornalistas na apresentação da programação da Solférias no SUD, em Lisboa, na sexta-feira, véspera do começo da feira de venda de viagens Mundo Abreu.

Face ao período homólogo do ano passado “estamos muito acima” em volume de reservas, o que acontece porque “as vendas foram feitas com muita antecedência”, afirmou a directora Comercial do operador.

Um dos momentos em que foi visível a antecipação das reservas para Verão foi a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), entre 13 e 17 de Março, um evento onde as reservas de programas do operador cresceram “51% face ao ano passado”.

Desta forma, as perspectivas da Solférias para este ano são de crescimento: “acreditamos que vamos ter a confiança do mercado. Sei que vamos poder continuar a contar com os agentes de viagens para poder continuar a crescer”, comentou a executiva.

Sobre os destinos com melhor desempenho, Sónia Regateiro destacou que “Cabo Verde continua a ser nº1”, enquanto Saïdia e Porto Santo estão “a vender muito bem”, a Tunísia “está a recuperar muito bem” e a aposta em destinos asiáticos está a resultar.

“Apostámos muito forte na Ásia, temos muitos novos produtos a nível de circuitos na Ásia”, frisou a directora Comercial do operador, acrescentando que os novos voos da Qatar Airways para Lisboa também vão “trazer uma abertura à criação de mais produto” (clique para ler: Voos para Lisboa representam “um marco na nossa expansão europeia”, CEO da Qatar Airways).

Sónia Regateiro destacou ainda que uma grande parte da programação do operador assenta em voos regulares porque “este ano temos tido muitas dificuldades de aprovação, quer de slots, quer de conciliar slots com disponibilidade de aeronaves”.

Por outro lado, a principal novidade da Solférias para este Verão é a programação para o Egipto, com voos charter directos entre Lisboa e Hurghada (clique para ler: Solférias perspectiva “sucesso de vendas” para o Egipto, Sónia Regateiro).

 

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: Solférias

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Construção de aeroporto no Montijo depende da aprovação do projeto de execução e respetivo relatório ambiental

22-01-2020 (18h05)

A construção de um aeroporto civil no Montijo, declarada na terça-feira ambientalmente viável pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), só pode avançar após aprovação dos respetivos projecto de execução e relatório de conformidade ambiental.

Diamantino Pereira volta ao mercado com empresa de tours e transporte

22-01-2020 (18h00)

O ex-director da Viagens Abreu e da Ávoris em Portugal Diamantino Pereira está de volta ao mercado com uma empresa de tours e transporte, a DP Tours Plus, que quer diferenciar-se pela “qualidade”, garantiu ao PressTUR.

Britânicos e italianos penalizaram balanço de cruzeiros no Porto de Lisboa

22-01-2020 (17h08)

O porto de Lisboa terminou o ano de 2019 com menos cerca de 6,3 mil passageiros de cruzeiros que em 2018 (-1,1%), que se deve principalmente às quebras de dois dos seus principais mercados, o britânico, com menos 62,5 mil passageiros (-26%), e o italiano, com menos 11,7 mil (-27,5%).

Cruzeiros no Funchal atingiram novo recorde anual de passageiros em 2019

22-01-2020 (16h33)

O Porto do Funchal bateu em 2019 o recorde anual de passageiros que vigorava desde 2012, com mais 732 que nesse ano, que continua a ter o recorde de escalas, com mais 43 que em 2019.

Funchal recuperou em 2019 o ‘título’ de maior porto de cruzeiros em Portugal

22-01-2020 (15h45)

O Porto do Funchal foi o porto português que mais passageiros de cruzeiros recebeu em 2019, ultrapassando Lisboa por 22,4 mil, de acordo com os dados já publicados pelos dois maiores portos portugueses de cruzeiros.

Noticias mais lidas