TAP abre programa de pré-reformas para tripulantes e trabalhadores de terra a partir dos 57 anos

12-07-2018 (09h10)

Foto: TAP
Foto: TAP

A TAP abriu um programa de pré-reformas para tripulantes de cabine e trabalhadores de terra, com idade a partir de 57 anos, sendo que apenas quem tem a partir de 63 anos receberá a totalidade da remuneração.

Numa circular enviada hoje aos trabalhadores, a que a Lusa teve acesso, o administrador da TAP, David Pedrosa, informa que "na sequência do processo de transformação em curso na companhia", a transportadora irá dar início a um programa de pré-reformas, que termina em 30 de Setembro.

Segundo a comunicação, "terão acesso a este programa os tripulantes de cabina e os trabalhadores de terra, em território português, que não requeiram substituição e/ou, situações devidamente aprovadas pela Comissão Executiva", referindo que "a pré-reforma poderá ser recusada".

Os trabalhadores com 63 ou mais anos a completar até ao final do ano podem aceder à pré-reforma com 100% da remuneração fixa, com 62 anos ficam com 95%, com 60 e 61 anos 90%, com 59 anos 85%, com 58 anos 80% e com 57 anos a remuneração fica pelos 70%.

"Para os tripulantes de cabina, o programa será faseado e só poderá ter efeitos a partir do momento em que esteja assegurada a respectiva operação da companhia. A primeira fase deste processo destina-se aos tripulantes com idade igual ou superior aos 63 anos", refere a circular.

No entanto, todos os tripulantes interessados, abrangidos nas idades acima descritas, deverão manifestar o seu interesse neste momento.

Adicionalmente, acrescenta, "os trabalhadores que já atingiram a idade de reforma poderão beneficiar de um incentivo de passagem à reforma correspondente a sete salários, sendo que este incentivo apenas se aplica aos trabalhadores com idade até aos 69 anos e meio".

"Este programa termina a 30 Setembro 2018, pelo que aconselhamos a maior celeridade na reflexão, decisão e contacto", refere ainda a informação.

O Estado, através da Parpública detém 50%, e o consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman, detém 45% do Grupo TAP (TAP SGPS), estando os restantes 5% nas mãos dos trabalhadores.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: TAP

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

SATA Azores Airlines renova website para apresentar conteúdos consoante o utilizador

20-07-2018 (17h09)

A SATA Azores Airlines renovou o seu website para apresentar uma “abordagem mais intuitiva e com conteúdos especialmente seleccionados de acordo com o mercado escolhido pelo cliente”, anunciou a companhia aérea.

Canadá é a origem/destino de passageiros com o aumento mais forte em Lisboa

20-07-2018 (16h54)

O Aeroporto de Lisboa teve no primeiro semestre um aumento quase para o dobro do número de passageiros em voos de/para o Canadá, que foi assim a origem/destino com o crescimento mais forte do período, embora em valor absoluto os maiores aumentos tenham sido nas ligações com a Alemanha, com Espanha, com França e com o Brasil.

França é origem/destino de passageiros líder no Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre

20-07-2018 (16h50)

França foi a primeira origem/destino de passageiros do Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre, com 1,746 milhões, inclusivamente mais cerca de 34 mil que nos voos domésticos.

Ryanair diz que mais de 90% dos 50 mil passageiros com voos cancelados já têm alternativas

20-07-2018 (16h34)

A Ryanair revelou hoje que mais de 90% dos 50 mil passageiros com voos cancelados na próxima quarta e quinta-feira, dias de greve de tripulantes de cabina em Portugal, Espanha e Bélgica, já remarcaram os seus voos ou pediram reembolso.

Deco faz queixa da Ryanair por venda de voos após pré-aviso de greve

20-07-2018 (12h59)

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco) fez queixa à Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) contra a companhia aérea Ryanair por “prática comercial desleal” devido à venda de voos após o pré-aviso de greve.