SET destaca importância de novos estudos estatísticos para “planear, monitorizar e investir”

07-12-2017 (19h20)

Conta Satélite do Turismo e Inquérito ao Turismo Internacional

“Um dia marcante”, foi como a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, classificou o relançamento da Conta Satélite do Turismo, ainda que em finais de 2017 basicamente do ano de 2015, e do Inquérito ao Turismo Internacional.

“Passamos a ter dados fiáveis que demonstram a importância do turismo na economia nas suas várias vertentes”, defendeu.

O Inquérito ao Turismo Internacional (ITI), com dados de 2016, e a Conta Satélite do Turismo (CST), com dados de 2014 a 2015 e estimativas para 2016 sobre dois indicadores, o Valor Acrescentado Bruto gerado pelo Turismo (VABGT) e o Consumo do Turismo no Território Económico (CTTE), foram apresentados esta quinta-feira, dia 7 de Dezembro, no Salão Nobre do INE.

“Voltamos a ter fontes de informação fundamentais para a nossa actividade turística e para a leitura global da economia no país”, frisou Ana Mendes Godinho, referindo-se ao Inquérito ao Turismo Internacional e à Conta Satélite do Turismo, publicados pela última vez em 2007 e 2010, respectivamente.

“É um dia marcante porque mostra a importância de democratizarmos a informação para planear, monitorizar e investir”, reforçou a secretária de Estado do Turismo.

Ana Mendes Godinho salientou ainda que a falta destes instrumentos estatísticos nos últimos anos penalizou a classificação de Portugal no ranking do World Economic Forum.

Por outro lado, Portugal tinha deixado de figurar no ranking da Organização Mundial de Turismo (OMT) “precisamente porque não tínhamos números estatísticos que pudessem posicionar-nos”.

Com o relançamento dos dois instrumentos estatísticos, a governante prevê que, segundo os dados divulgados pela OMT para 2016, Portugal consiga integrar o Top20 da Organização.

O evento de apresentação dos dados contou ainda com a assinatura de um protocolo de colaboração entre o Turismo de Portugal, o Instituto Nacional de Estatística (INE) e o Banco de Portugal para desenvolver e melhorar a produção de estatísticas sobre o sector do turismo em Portugal.

“Contribuir para a elevação da qualidade, coerência e desenvolvimento das estatísticas do Turismo em Portugal interessa às entidades referidas para a prossecução das respectivas missões, atribuições e competências”, sublinha o protocolo.

O acordo foi assinado por Teresa Monteiro, vice-presidente do Turismo de Portugal, Ana Paula Serra, administradora do Banco de Portugal, e Alda de Caetano Carvalho, presidente do INE.

 

Ver também:

Gasto médio dos visitantes estrangeiros em Portugal foi de 450 euros em 2016

Quase um quarto dos turistas que visitam Portugal têm ascendência portuguesa

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Marrocos prevê superar a marca de 100 mil visitantes portugueses este ano

14-12-2018 (17h23)

O director da Delegação do Turismo de Marrocos em Portugal, Abdellatif Achachi, perspectiva que o número de visitantes portugueses em Marrocos este ano supere a marca de 100 mil como "resultado do nosso trabalho juntos" referindo-se a operadores, agências e companhias aéreas.

Brasil autoriza estrangeiros a ter 100% do capital das companhias aéreas do país

14-12-2018 (16h59)

O Presidente do Brasil, Michel Temer, assinou uma medida provisória que abre espaço para que estrangeiros assumam 100% do controlo do capital das companhias aéreas do país.

LVMH vai comprar dona do Reid’s Palace, por 2,8 mil milhões de euros

14-12-2018 (16h16)

A Louis Vuitton Moet Hennessy (LVMH) chegou a um acordo para comprar a Belmond, proprietária de hotéis de luxo, incluindo o Reid's Palace na Madeira, por 3,2 mil milhões de dólares, cerca de 2,8 mil milhões de euros.

Operador dinamarquês vai ter charters para Portugal com a Jet Time, após falência da Primera Air

14-12-2018 (15h49)

O operador turístico dinamarquês Bravo Tours contratou a companhia aérea Jet Time para fazer as suas operações charter no próximo Verão, incluindo voos para Portugal, que estavam previstas ser realizadas pela Primera Air, que declarou falência em Outubro.

TAP prevê poupar 30 milhões de euros na factura de combustível em 2019

14-12-2018 (12h56)

A TAP prevê conseguir em 2019 uma poupança de 30 milhões de euros nos custos de combustível, graças à renovação da frota com aviões mais eficientes, de acordo com o Chief Financial Officer (CFO) da companhia, Raffael Quintas.

Ultimas Noticias