Ryanair é cada vez mais líder nos aeroportos espanhóis

13-09-2017 (16h04)

Foto: Ryanair
Foto: Ryanair

A low cost Ryanair reforçou em Agosto a liderança dos aeroportos espanhóis com um total de 4,74 milhões de passageiros, o que equivale a 17,3% da totalidade do transporte aéreo de passageiros em Espanha nesse mês, mais 0,4 pontos do que teve um ano antes, enquanto a sua mais directa rival, a Vueling, do IAG, perdeu 0,8 pontos e baixou para 14,2%.

A Ryanair, de acordo com cálculos do PressTUR a partir de dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, teve este Agosto um aumento de passageiros em Espanha de 9%, acima dos 6,2% de aumento médio do conjunto dos aeroportos da AENA e, sobretudo, acima dos +0,4% da Vueling.

Em valor absoluto, a Ryanair teve um aumento de 390,6 mil passageiros em Agosto, enquanto a Vueling teve apenas mais 15 mil.

O trabalho do PressTUR evidenciou que apenas a austríaca Niki teve um aumento de passageiros maior que a Ryanair em Agosto, com mais 618,9 mil (+489,1%, para 745,5 mil), mas trata-se de uma subsidiária da Air Berlin, com a qual vai conjugando os voos e que em Agosto teve a maior queda do mês, com menos 910,8 mil (-97,1%, para 27,4 mil).

Entre as dez maiores companhias nos aeroportos espanhóis em Agosto, a maior queda foi, no entanto, da Air Europa, que teve menos 107 mil que há um ano (-6,7%, para 1,501 milhões), pelo que caiu de 3ª maior companhia em Agosto de 2016 para 5ª este ano, depois da easyJet, com 1,6 milhões de passageiros, a crescer 15% ou 210 mil, e da Iberia, com 1,505 milhões de passageiros, +5,9% ou mais 83,8 mil que em Agosto de 2016.

A Iberia sobe, porém, a terceira maior companhia quando se junta o número de passageiros da sua subsidiária Iberia Express, com a qual conjuga as suas operações, somando assim um total de 2,35 milhões, com um aumento médio em 6,1% ou 134,4 mil.

A Iberia Express foi a 8ª maior companhia em número de passageiros nos aeroportos da AENA em Agosto, com 844,9 mil (+6,4% ou mais 50,6 mil que há um ano), depois da Norwegian Air International, com 894,9 mil (+28,1% ou mais 196,3 mil), e da Jet2.com, com 889,2 mil (+39,7% ou mais 252,5 mil)

A completar o Top10 estiveram a Air Nostrum, franchisada da Iberia para voos regionais, com 783,4 mil passageiros (+2,2% ou mais 16,8 mil que há um ano), e a Niki, com 745,5 mil (+489,1% ou mais 618,9 mil).

A maior companhia ‘tradicional’ estrangeira foi a Lufthansa, em 15ª, com 386,1 mil passageiros (+6,3% ou mais 22,7 mil que há um ano), a seguir à Thomson Airways, do grupo TUI, com 662,2 mil (+0,7% ou mais 4,9 mil), Monarch, com 452,9 mil (+7,7% ou mais 32,3 mil), Transavia Holanda, com 429,8 mil (+5,2% ou mais 21,4 mil), e Eurowings, do grupo Lufthansa, com 410,9 mil (+251,1% ou mais 293,8 mil).

No conjunto dos primeiros oito meses deste ano, a Ryanair tem também um reforço da liderança do transporte de passageiros nos aeroportos espanhóis, com 29,77 milhões, o que lhe dá uma quota de mercado de 17,7%.

Também neste período a Ryanair está com +04 pontos de quota de mercado, reflectindo um crescimento mais forte do que o mercado, em 11%, enquanto o aumento médio de passageiros nos aeroportos espanhóis foi de 8,3%.

As suas mais directas concorrentes, pelo contrário, perdem quota de mercado.

A Vueling baixa 0,3 pontos, para 13,9%, a Iberia baixa 0,2 pontos, para 6,8%, e a Air Europa baixa 0,9 pontos, para 6,2%.

A Air Europa é, aliás, a única companhia no Top10 a ter queda de passageiros, em 5,1%, enquanto a Vueling tem +6%, e a Iberia tem +5%.

A Vueling é a nº 2, depois da Ryanair, com 23,4 milhões de passageiros, seguida pela Ibeira, com 11,5 milhões, que assim ultrapassou a Air Europa, nº 3 há um ano, e que este ano está 10,4 milhões de passageiros.

Seguem-se a easyJet, com 9,55 milhões (+16,4% que há um ano), Norwegian, com 5,8 milhões (+46,5%), Iberia Express, com 5,64 milhões (+12,7%), Air Nostrum, com 5,13 milhões (+1,5%), Jet2.com, com 4,06 milhões (+46,3%), e Thomson Airways, com 3,5 milhões (+3%).

 

Para ler mais sobre os dados mais recentes tráfego nos aeroportos espanhóis clique:

Barcelona lidera aumentos de passageiros nos Aeroportos espanhóis

 

Clique para mais notícias: Aeroportos espanhóis

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroporto de Lisboa é a primeira origem/destino internacional de passageiros do Aeroporto de Madrid

17-10-2017 (17h50)

Os voos de/para Lisboa somaram 1,059 milhões de passageiros no Aeroporto Adolfo Suárez Madrid Barajas até Setembro, ultrapassando o tráfego com Londres Heathrow, maior aeroporto europeu, e tornando-se a primeira origem/destino internacional nos primeiros nove meses deste ano.

Aeroporto do Porto sobe de 32ª a 27ª origem/destino de passageiros de Madrid até Setembro

17-10-2017 (17h45)

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro do Porto esteve também em destaque no maior aeroporto espanhol nos primeiros nove meses deste ano, ao registar um aumento de passageiros em 14,2% ou 56,4 mil com o qual subiu de 32ª a 27ª principal origem/destino de passageiros e 19ª internacional, somando 452,8 mil.

“Sol e Férias num Brasil Exótico” já tem horário e hotéis definidos

17-10-2017 (17h33)

O roadshow dos operadores Solférias e Exoticoonline dedicado ao Brasil, que vai decorrer entre 23 e 27 de Outubro em diferentes cidades de Portugal Continental e no Funchal, já tem horário e hotéis definidos. As inscrições estão abertas.

CTP debate amanhã com Assunção Cristas o próximo OE

16-10-2017 (15h06)

Actualização: A reunião entre a Confederação do Turismo Português (CTP) e o CDS-PP marcada para dia 17 foi adiada para data ainda a confirmar "por razões de força maior", segundo um comunicado.

Vinte startups participam em feiras internacionais com o Turismo de Portugal

16-10-2017 (15h01)

O Turismo de Portugal anunciou que duas dezenas de startups vão integrar a sua participação em feiras internacionais nos próximos seis meses, “com o objetivo de afirmar Portugal como um pólo de referência internacional na inovação, no empreendedorismo e na produção de bens e serviços para o turismo”.