Royal Caribbean cancela escalas em Cuba por causa de proibições dos Estados Unidos

07-06-2019 (10h09)

Foto: Royal Caribbean
Foto: Royal Caribbean

A Royal Caribbean alterou os seus itinerários nas Caraíbas que incluem escala em Cuba, na sequência das proibições aplicadas pelo Governo dos Estados Unidos da América.

“Em resposta à mudança de política do governo dos E.U.A. que impõe restrições imediatas às viagens de navios de cruzeiro entre os EUA e Cuba,  informamos os nossos hóspedes que foi feita uma revisão e reduzido o número de itinerários com escalas em portos cubanos”, informa a empresa, representada em Portugal pela Melair Cruzeiros.

Todas as viagens este ano nos navios Majesty of the Seas e Empress of the Seas “terão portos alternativos nas Caraíbas”, sublinha o comunicado.

Os hóspedes podem “cancelar a sua reserva actual com reembolso total ou manter a data de partida com o novo itinerário e receber o reembolso de 50%”.

A empresa acrescenta que está “a trabalhar em itinerários alternativos para as viagens de 2020”. Sobre essas propostas, a empresa indica que irá “partilhar esses detalhes com os hóspedes e agentes de viagem, assim que estiverem disponíveis”.

Segundo a Associação Internacional de Linhas de Cruzeiros (CLIA), a decisão do Governo dos Estados Unidos de proibir viagens culturais e educacionais em grupo a Cuba pôs em causa cerca de 800 mil reservas de cruzeiros.

Na terça-feira, os Estados Unidos impuseram novas sanções contra Cuba proibindo, para além de viagens culturais e educacionais em grupo para a ilha, a exportação de barcos e aviões privados e comerciais.

Os Estados Unidos, que acusam as autoridades cubanas de apoiar os regimes de Nicolás Maduro na Venezuela e Daniel Ortega na Nicarágua, aumentaram em Abril a sua lista negra de empresas cubanas que não podem beneficiar de transacções financeiras directas dos EUA, incluindo o grupo de turismo Gaviota, ligado ao exército cubano.

 

Clique para ver mais: Cruzeiros

Clique para ver mais: Cuba

Clique para ver mais: Royal Caribbean

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Deslocação da base aérea de Sintra para Beja avança na Primavera para libertar espaço aéreo

21-11-2019 (18h55)

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, anunciou que a deslocação da base aérea nº1 de Sintra para Beja vai avançar na Primavera, para “libertar muitos constrangimentos na gestão do espaço aéreo na proximidade do aeroporto de Lisboa”.

Governo vai avançar com proibição das cláusulas de paridade das plataformas online

21-11-2019 (18h03)

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, anunciou que o Governo vai avançar “com a proibição por via legislativa das cláusulas de paridade”, que impedem os hotéis de ter nos seus websites preços mais baixos do que nas agências de viagens online (OTAs).

Macau mantém perspectiva de atingir 40 milhões de visitantes este ano, apesar de Hong Kong

21-11-2019 (15h36)

A directora dos Serviços de Turismo de Macau, Maria Helena de Senna Fernandes, avançou hoje que mantém a perspectiva de o território  chegar aos 40 milhões de visitantes este ano, apesar do impacto dos distúrbios na vizinha Hong Kong.

Associações do turismo querem continuidade do Intergrupo de Turismo Sustentável

21-11-2019 (15h02)

As principais associações sectoriais do turismo na Europa, entre as quais a ECTAA (agências de viagens), a ETOA (operadores turísticos), a CLIA (cruzeiros), Hotrec (hotelaria), divulgaram um apelo para os eurodeputados aprovarem a continuidade do Intergrupo de Turismo Sustentável, que, dizem, entre 2014 e 2019, “provou ter um importante papel na coordenação de todas as áreas impactadas pelo Turismo, contribuindo para o crescimento económico e de empregos na Europa”.

Vila Galé mantém aposta em Una (Sul da Bahia), mas noutra localização

21-11-2019 (14h14)

O presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, está a analisar outros terrenos para avançar com um resort em Una, região do Sul da Bahia popularizada por Jorge Amado, onde desistiu de um projecto criticado por estar num local de potencial reserva indígena.

Noticias mais lidas