Proprietário da Tivoli investe dez milhões de euros em centro de congressos no Algarve

06-08-2018 (15h57)

O grupo tailandês Minor Hotels, proprietário da Tivoli Hotels & Resorts, investiu dez milhões de euros num novo centro de congressos no Algarve, junto à marina de Vilamoura e ao Tivoli Marina Vilamoura Algarve Resort.

O “Centro de Congressos do Algarve”, como foi baptizado o empreendimento, tem 22 salas com luz natural que se distribuem por uma área total de 7.050 metros quadrados.

A sala Fénix é destacada pelo grupo hoteleiro em comunicado, devido à sua capacidade para receber três mil pessoas, podendo ser dividida em duas salas individuais ou até seis espaços.

A sala Fénix tem dez metros de pé direito, vista de 270 graus sobre a marina e o mar e está rodeada por 700 metros quadrados de varandas e terraços.

Em destaque estão ainda os “terraços amplos e o rooftop panorâmico com mais de 2.600 metros quadrados”, que “prometem surpreender e transformar qualquer almoço, jantar e coffe break num momento memorável, descontraído e relaxante, tendo como pano de fundo o Oceano Atlântico e a Marina de Vilamoura”.

O centro de congressos pretende “oferecer um conjunto de salas, venues e terraços que respondem a todas as necessidades de organização de conferências, seminários, reuniões, festas, entre outros eventos”, resume o comunicado.

A rede hoteleira destaca que é possível complementar a oferta com os espaços do Tivoli Marina Vilamoura, designadamente cinco salas de reuniões e uma área reservada a exposições com um amplo pé direito e luz natural, orientada para a marina de Vilamoura.

O Lakeside, que o grupo hoteleiro caracteriza como “o espaço único que reflecte a cultura indígena no ambiente criado pela calçada portuguesa, pelo lago e pelo jardim natural”, possibilita a realização de eventos no interior, com capacidade para 1.050 pessoas sentadas.

Há ainda o restaurante de praia Purobeach Beachfront, com capacidade para 120 pessoas, e o Purobeach Poolside, o espaço exterior para festas e cocktails. Nos jardins do hotel, existem ainda alternativas para a realização de jantares e festas privadas.

O novo centro de congressos contribui para “complementar e fortalecer a oferta do destino, reposicionando-o no mercado MICE”, afirmou Jorge Beldade, director de operações da Minor Hotels para o Algarve, citado em comunicado.

“Aliando a localização privilegiada às equipas especializadas, este novo venue maximiza o nosso alcance e capacidade de organização de qualquer tipo de evento, mantendo sempre o rigor e excelência que nos caracterizam”, acrescentou.

 

Clique para mais notícias: Minor Hotels

Clique para mais notícias: Tivoli Hotels

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Macau recebeu mais 21,2% de visitantes no primeiro trimestre

23-04-2019 (10h12)

Macau recebeu mais de 10,3 milhões de visitantes nos primeiros três meses deste ano, o que corresponde a um aumento de 21,2% em relação ao período homólogo do ano passado, segundo dados oficiais divulgados hoje.

Exportações de turismo aumentam 106 milhões no primeiro bimestre

22-04-2019 (21h21)

Os gastos de turistas estrangeiros em Portugal, contabilizados como exportações de turismo pelo banco central, subiram 106 milhões nos primeiros dois meses deste ano, apesar do calendário desfavorável, pela Páscoa mais tarde que em 2018.

Confirmadas mais duas explosões no Sri Lanka

21-04-2019 (11h26)

O ministro da Defesa do Sri Lanka, Ruwan Wijewardene, confirmou à imprensa que ocorreram mais duas explosões no país, nas áreas de Dehiwela e Dematagoda.

Atentados matam 156 no Sri Lanka um deles um turista português

21-04-2019 (10h18)

Atentados bombistas hoje de manhã contra três igrejas e três hotéis no Sri Lanka provocaram 156 mortos, entre os quais 35 estrangeiros, sendo um português, segundo informação da cônsul de Portugal em Colombo, Preenie Pine.

DECO recebeu mais de quatro mil queixas relativas a transporte aéreo em 2018

19-04-2019 (18h19)

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) recebeu mais de quatro mil reclamações relacionadas com transportes aéreos em 2018 e, no primeiro trimestre deste ano, elevam-se a 674.