WTTC mantém ‘perspectivas sombrias’ para o turismo em Portugal

22-03-2018 (14h15)

O WTTC, que sistematicamente tem divulgado ‘perspectivas sombrias’ para o turismo em Portugal, que a realidade tem continuadamente desmentido, repete este ano a avaliação sem cuidar de rectificar o que afirmara anteriormente.

O relatório divulgado hoje pelo WTTC coloca Portugal em 162º entre 185 países em perspectivas de crescimento da contribuição do turismo para o PIB na década 2018-2028, o que significa que até piora a avaliação feita no ano passado, já que há um ano colocava Portugal em 176º em perspectivas de crescimento da contribuição directa do turismo para o PIB na década 2017-2027.

O que está em causa é que segundo o relatório do WTTC, elaborado em parceria com a Oxford Economics, a contribuição directa do turismo para o crescimento do PIB mundial irá crescer 4% este ano e à média anual de 3,8% na década 2018-2028, enquanto em Portugal o crescimento este ano será superior, em 5,4%, mas a média anual na década será inferior, em 2,6%.

Porém, uma leitura do relatório divulgado no ano passado mostra que então o WTTC dizia que o contributo directo do turismo para o PIB português foi de 11,9 mil milhões de euros em 2016 e que previa um crescimento em 2017 em 2,8%, mas na edição deste ano das suas previsões, agora divulgada, diz que a contribuição directa do turismo para o PIB português foi de 13,2 mil milhões de euros em 2017, o que significa um aumento em 11,9% em relação a 2016, muito distante dos 2,8% que o WTTC indicava ser a sua previsão.

Acresce que no relatório deste ano, apesar de prever um ‘magro’ aumento médio do contributo directo do turismo para o PIB português em 2,6% na década 2018-2028, indica que com esse aumento o valor atingirá 18 mil milhões de euros, que são mais quase três mil milhões do que indicava no relatório do ano passado para o valor em 2027, que era de 15,1 mil milhões de euros.

O relatório, porém, nunca se refere às previsões feitas em anos anteriores e sobretudo não as compara com os resultados de facto alcançados.

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: WTTC

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aegean confirma aumento de frequências para Lisboa e Porto

22-02-2019 (18h11)

A companhia de aviação grega Aegean confirmou hoje que tem programado um aumento de frequências para Lisboa e Porto, num comunicado em que anuncia um reforço da sua oferta global este ano em 700 mil lugares.

Mesmo com Brexit ‘à porta’, britânicos foram os turistas que mais despenderam em Portugal em 2018

21-02-2019 (17h54)

Os residentes no Reino Unido, mesmo com o adensar da perspectiva de um ‘divorcio litigioso’ com a União Europeia e apesar de uma quebra no alojamento turístico português, não só se mantiveram em 2018 os líderes em gastos turísticos em Portugal em 2018, como foram os que fizeram o segundo maior aumento.

Portugal teve aumentos a dois dígitos de gastos de turistas de 37 países

21-02-2019 (17h49)

Apesar dos ventos desfavoráveis principalmente na segunda metade do ano, Portugal concluiu 2018 com um aumento médio dos gastos de turistas estrangeiros em 9,6%, com 37 em 62 com dados disponíveis no Banco de Portugal a registarem aumentos a dois dígitos.

Brasil foi o destino com a maior queda de gastos turísticos dos portugueses em 2018

21-02-2019 (16h37)

O Brasil, que enfrentou vários desafios em 2018, nomeadamente uma sucessão presidencial turbulenta, foi o país que teve a maior quebra de gastos turísticos dos portugueses, entre 61 com dados publicados pelo Banco de Portugal, mas conseguiu ainda assim manter-se no Top10 dos destinos.

Gastos dos portugueses em turismo ultrapassam os cem milhões de euros em oito países

21-02-2019 (16h35)

Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, Itália e Holanda foram os únicos países a somarem mais de cem milhões de euros de gastos turísticos de residentes em Portugal no ano de 2018, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.