Taxas nos aeroportos do Porto e de Faro aumentam hoje 1,4% e 1,49%

11-01-2019 (13h09)

As taxas nos aeroportos do Porto e Faro aumentam hoje 1,4% e 1,49%, respectivamente, segundo uma deliberação da Comissão Executiva da ANA – Aeroportos de Portugal, datada de Novembro.

Este aumento acontece depois de um processo complicado, em que os aumentos do aeroporto de Lisboa acabaram por se atrasar e só deverão entrar em vigor em Março (clique para ler: Taxas reguladas no aeroproto de Lisboa deverão subir 1,44% em Março).

“Em termos absolutos, o aumento da receita regulada por passageiro terminal por aeroporto” é de 11 cêntimos no Porto e de 12 cêntimos em Faro, lê-se no documento, que referiu que as “evoluções absolutas propostas não constituem qualquer variação tarifária excessiva, pois que se situam abaixo da taxa de inflação (1,8%) e, igualmente importante, não comprometem a atividade e competitividade tarifária dos aeroportos da rede ANA”.

A proposta para o aumento global médio das taxas de 1,40% para o Porto tem por base uma estimativa de quase 12,5 milhões de passageiros com destino naquela cidade, uma receita regulada de 100,8 milhões de euros e uma receita regulada por pessoa de 8,06 euros. O aumento da receita deverá aproximar-se dos 1,3 milhões de euros.

Já para a subida de 1,49% nas taxas de Faro, a ANA apresentou a estimativa de 8,8 milhões de passageiros, uma receita regulada de 72,7 milhões de euros e uma receita regulada prevista para 2019 por pessoa de 8,21 euros.

Em Lisboa, o processo de consulta para a actualização dos valores iniciou-se em Setembro de 2018, mas no início de Outubro o regulador do sector (ANAC), impôs a suspensão, depois de verificar “uma contradição” entre o contrato de concessão e os cálculos efectuados.

Foi retomado em 26 de Novembro, recordou a ANA – Aeroportos de Portugal, que informou, na mesma deliberação, que a subida média das taxas reguladas, em termos anuais, na Madeira é de 0,01%, nos Açores é de 1,38%, enquanto em Beja não haverá aumentos.

Entretanto, em 2 de Janeiro, foi tomada a decisão de levar a cabo um aumento médio das taxas reguladas para o aeroporto de Lisboa, a partir de Março, de 1,44%, traduzindo-se num crescimento da receita regulada por passageiro de 0,16 euros, segundo deliberação da ANA.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Ver também:

Aeroporto de Lisboa cresceu 8,9% em 2018 e somou 29,031 milhões de passageiros

Aeroporto do Porto ficou ‘em cima’ dos 12 milhões de passageiros em 2018

Sem Lisboa e Porto, crescimento dos aeroportos ANA/Vinci ficou em 0,02% em 2018

 

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP convida agentes de viagens para apresentar novos destinos e NewGen ISS da IATA

19-07-2019 (17h24)

A TAP agendou para a próxima semana três apresentações para agentes de viagens, em Lisboa, Leiria e Porto, nas quais tem programado apresentar os seus novos destinos e esclarecer dúvidas sobre o NewGen ISS da IATA.

Startup Lisboa abre candidaturas para programa de aceleração From Start-To-Table

19-07-2019 (15h20)

A incubadora de empresas Startup Lisboa tem a decorrer até 15 de Setembro as candidaturas para a 2ª edição do programa de aceleração From Start-To-Table, destinada a projectos do setor da restauração.

Plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (12h25)

O plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, disse o presidente executivo da companhia, Antonoaldo Neves, remetendo para os accionistas a análise da satisfação com os seus resultados.

CEO da TAP diz que ‘fake news’ sobre aviões A330neo “não têm afectado” as vendas

19-07-2019 (11h59)

“As ‘fake news’ sobre esse avião começaram há muito tempo e felizmente não têm afectado a venda de passagens, porque na ‘media’ mundial não saem”, disse o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, a propósito das indisposições a bordo dos aviões A330neo da companhia.

TAP tem “65% do volume de combustível protegido”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (11h39)

A TAP tem actualmente “65% do volume de combustível protegido” das variações do preço do petróleo, afirmou o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves.

Noticias mais lidas