TAP e SATA(s) lideram ranking de Julho das piores pontualidades, OAG

08-08-2018 (15h45)

Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

As companhias açorianas SATA Air Açores e SATA International e a TAP ficaram em Julho entre as dez piores companhias em pontualidade no ranking publicado pela consultora OAG, qualquer delas com menos de metade dos voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista.

O ranking da OAG, com 156 companhias, atribui à SATA International o 155º pior índice do mês, com apenas 39,7% de 745 voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista, a SATA Air Açores fica em 153ª, com 43,9% de 1.791 voos, e a TAP é 151ª, com 47,1% de 12.535 voos.

Já em Junho TAP e SATA International tinham ficado nos últimos lugares do ranking publicado pela OAG (para ler mais clique: TAP teve em Junho 4º pior índice de pontualidade da OAG).

A OAG, relativamente ao mês de Julho, publica ainda os índices de pontualidade das portugueses euroAtlantic e Orbest, mas sem as classificar no ranking, indicando para a companhia fundada por Tomaz Metello, cuja principal actividade é voar para terceiros, incluindo a sua subsidiária STP Airways (75% de voos a horas em Julho, com 12 contabilizados no mês), mas tem operações regulares próprias para a Guiné Bissau, um índice de pontualidade de 100% em Julho, com oito voos.

Para a Orbest, companhia do grupo espanhol Barceló que ‘mudou’ os seus voos de charters para regulares e que opera principalmente para as Caraíbas, a OAG indica 95,7% de 46 voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista.

O ranking das maiores companhias em número de voos no mês de Julho publicado pela OAG é liderado pelas norte-americanas American Airlines, com 204.097, Delta Airlines, com 172.675, United Airlines, com 156.221, e Southwest, com 123.796, seguida pela europeia Ryanair, com 72.203.

A segunda metade do Top10 inicia-se com as chinesas China Southern, com 67.469 voos, e China Eastern, com 66.301, seguidas pela europeia easyJet, com 56.294, a canadiana Air Canadá, com 56.091, e a europeia Lufthansa German Arlines, com 45.344.

A melhor deste Top10 em pontualidade é a Delta, com 81,8% das chegadas até 15 minutos da hora prevista, seguida pela United, com 77,2%, Southwest, com 73,6%, American, com 72,4%, Ryanair, com 65,2%, Air Canadá, com 64,6%, Lufthansa, com 63,2%, China Southern, com 62,6%, China Eastern, com 62,3%, e easyJet, com 61%.

Neste ranking por número de voos, a TAP é 56ª, com 12.535, a SATA Air Açores é 202ª, com 1.791, a SATA International é 267ª, com 745, a Orbest é 367ª, com 46, e a euroAtlantic é 379ª, com oito.

 

Para ler mais clique:

Aeroporto de Lisboa foi o 6º pior do mundo em pontualidade no mês de Junho

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: OAG


 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Empreendimentos turísticos de Monchique reabrem após grande incêndio

14-08-2018 (18h46)

O Macdonald Monchique Resort & Spa, em Caldas de Monchique, Algarve, vai reabrir na quinta-feira, depois de ter encerrado devido ao incêndio que durante uma semana atingiu a serra de Monchique.

Governo dos Açores considera “prematuro” falar da proposta de compra da Azores Airlines

14-08-2018 (18h21)

A secretária regional dos Transportes e Obras Públicas dos Açores afirmou ontem ser “absolutamente prematuro” pronunciar-se sobre o processo de alienação de 49% do capital da Azores Airlines, uma vez que a proposta apresentada se encontra em análise.

CVC agrega mais uma participada b2b com a compra do consolidador Esferatur

14-08-2018 (16h26)

A brasileira CVC, maior grupo latino americano de organização e comercialização de viagens, anunciou hoje um reforço do seu portefólio de produtos e serviços para o mercado profissional através da aquisição da Esferatur, classificada como um dos maiores consolidadores do mercado brasileiro, com vendas de bilhetes de avião na ordem de 1,8 mil milhões de reais (cerca de 407 milhões de euros).

Apesar da ocupação a cair, subida de preços da hotelaria portuguesa até acelera em Junho

13-08-2018 (17h46)

Os clientes da hotelaria portuguesa pagaram em média este mês de Junho +11% por dormida, ainda que os dados do INE indiquem uma queda da ocupação, tendência que o sector tende normalmente a travar com descidas de preços para estimular a procura.

Hotelaria portuguesa perde 225,7 mil dormidas de estrangeiros em Junho e acaba semestre com menos 132,3 mil

13-08-2018 (16h00)

A hotelaria portuguesa, que estava a viver um ciclo de crescimentos acentuados sustentado pela procura internacional, acabou o primeiro semestre deste ano com queda do número de pernoitas de turistas estrangeiros, em grande medida pela dimensão da quebra em Junho, primeiro mês da época alta, no qual teve menos 225,7 mil (-5,1%) pernoitas de residentes no estrangeiro.