SET anuncia lançamento este mês do programa Revive Natureza

07-02-2019 (13h44)

O Governo vai lançar o programa Revive Natureza ainda este mês para aproveitar infra-estruturas como casas de abrigo, que possam ser usadas em actividades turísticas, revelou a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

A governante, que esteve hoje numa audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, no parlamento, a propósito de ecoturismo, adiantou que este novo programa Revive está a ser trabalhado em conjunto com os ministérios da Agricultura, Ambiente e Administração Interna, sendo este último por causa do possível aproveitamento das antigas casas de guardas-fiscais.

“Vai ser criado através de um Decreto-Lei e já identificamos os imóveis em todo o país, vamos começar com um projeto-piloto depois de um levantamento” em articulação com as restantes autoridades.

O programa Revive foi criado para a recuperação e valorização do património imobiliário público e tem suscitado o interesses de grupos económicos, designadamente do sector do alojamento turístico.

Ana Mendes Godinho, que informou também sobre os esforços para tornar o turismo nacional mais sustentável, referiu que no âmbito do programa Valorizar há 34,4 milhões de euros aplicados em projectos de turismo na natureza, que correspondem a 21 milhões de euros em incentivos.

A secretária de Estado recordou ainda uma linha específica dentro dos apoios à qualificação da oferta, a linha de apoio à sustentabilidade ambiental no turismo, que financia até 40 mil euros por projecto a fundo perdido, com o objectivo de que 90% da oferta se adapte aos requisitos da oferta turística sustentável, do ponto de vista ambiental, até 2027.

“Estávamos num estado preocupante porque só 30% [da oferta] tinha sistemas de eficiência ambiental incorporados no seu ADN”, salientou a secretária de Estado, que também destacou que o turismo de natureza é um segmento em crescimento acelerado na Europa e no mundo, com “22 milhões de viagens na Europa” e um crescimento de 21% nos últimos anos.

Os principais mercados são a Holanda, Alemanha, Itália, França e Espanha. “40% dos alemães que vêm a Portugal são motivados pelo turismo de natureza”, garantiu a governante, recordando que os itinerários para caminhadas estão já disponíveis no site Portuguese Trails.

Ana Mendes Godinho deu ainda conta de um programa dedicado ao enoturismo em Portugal, que vai incluir uma missão à África do Sul, liderada pelo Turismo de Portugal, com todas as regiões nacionais.

Respondendo a uma questão de um deputado, a secretária de Estado reconheceu ainda a necessidade de uma melhor regulação do autocaravanismo em Portugal, sobretudo em zonas protegidas, designadamente através da criação de melhores infra-estruturas de apoio.

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Azul ‘chega’ a mais nove destinos europeus com voos TAP

26-04-2019 (11h44)

A Azul, companhia de aviação brasileira que integra o ‘universo Neeleman' como a TAP, já vende mais nove destinos europeus, com voos da sua ‘irmã' portuguesa de Lisboa e do Porto.

Portugal ultrapassa fasquia dos 400 mil trabalhadores no sector do turismo este mês

24-04-2019 (16h22)

O número de trabalhadores no sector do turismo em Portugal ultrapassou pela primeira vez este mês a barreira dos 400 mil, revelou hoje a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

TAP vai ter a partir de Junho um novo simulador de voo em Cascais

24-04-2019 (16h08)

A TAP anunciou que vai ter a partir de Junho um novo simulador de voo para treino de pilotos no Aeródromo de Tires, criado em parceria com a Câmara Municipal de Cascais.

Presidente da NAV cessa funções no final do mês

24-04-2019 (16h02)

O presidente da NAV – Navegação Aérea de Portugal, Jorge Ponce de Leão, disse hoje na apresentação do novo sistema de tráfego aéreo que terminará funções no final do mês, mas o Governo ainda não escolheu o seu sucessor.

NAV investe 103,8 milhões de euros em novo sistema de tráfego aéreo até 2023

24-04-2019 (15h57)

A NAV – Navegação Aérea de Portugal vai investir 103,8 milhões de euros no novo sistema de tráfego aéreo até 2023, num projecto que inclui a construção de uma nova torre de controlo em Lisboa.