Reino Unido e Espanha ascendem à liderança dos emissores para Portugal em gastos turísticos

21-04-2016 (17h42)

Os residentes no Reino Unido e em Espanha atingiram no primeiro bimestre deste ano os primeiros lugares no ranking dos visitantes com maiores gastos turísticos em Portugal, relegando os franceses para a 3ª posição.

Dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR indicam que os espanhóis foram os visitantes com o maior aumento de gastos turísticos em Portugal, com +22,9% ou mais 34,08 milhões de euros, seguidos pelos britânicos, dos quais houve uma subida em 19% ou 30,94 milhões de euros.

Os britânicos posicionaram-se assim no primeiro lugar dos emissores em montante dos gastos em Portugal pelos seus residentes, com 193,91 milhões de euros, seguidos pelos espanhóis, com 183,11 milhões.

Os visitantes residentes em França, que nos primeiros bimestres de 2014 e 2015 tinham sido os líderes dos gastos de turistas estrangeiros em Portugal, este ano ficaram em 3º lugar, com 180,99 milhões, embora com um aumento expressivo (+9% ou mais 14,93 milhões), só que não tão forte quanto os de espanhóis e britânicos.

O maior emissor a seguir a França foi a Alemanha, com 129,9 milhões de euros, o que representa um aumento em 9,3% ou 11,01 milhões de euros.

Os residentes no Brasil, embora com um decréscimo dos seus gastos turísticos em Portugal em 17,8% ou 12,18 milhões de euros, que foi o segundo maior do período, subiram à 5ª posição, com 56,19 milhões de euros, porque maior foi a queda dos gastos dos residentes em Angola (-56% ou menos 64,7 milhões, para 50,93 milhões.

Os dados recolhidos pelo PressTUR mostram depois de Angola os maiores emissores em gastos turísticos foram os residentes na Holanda, com 48,04 milhões de euros (+3,7% ou mais 1,7 milhões), Estados Unidos, com 37,14 milhões (+14,2% ou mais 4,61 milhões), Suíça, com 36,4 milhões (+17,6% ou mais 5,46 milhões), Bélgica, com 30,81 milhões (+9,3% ou mais 2,63 milhões), Itália, com 25,71 milhões (+13,1% ou mais 2,97 milhões), e Irlanda, com 17,85 milhões (+14,7% ou mais 2,29 milhões).

Do conjunto dos restantes emissores não especificados, Portugal teve um aumento de receitas turísticas em 2,9% ou 5,15 milhões de euros, para 184,44 milhões.

Os dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR permitem ver que 80,6% das suas receitas turísticas foram gastos de turistas residentes em países europeus, que somaram 947,36 milhões de euros, com um aumento em 14% ou 116,39 milhões em relação ao período homólogo de 2015.

Já das restantes regiões registaram-se descidas de gastos turísticos, em 5,9% ou 1,64 milhões de turistas residentes na Ásia, para 26,29 milhões, em 3,3% ou 4,35 milhões de turistas residentes na América (pela queda dos gastos de brasileiros), para 128,35 milhões, e em 50,6% ou 67,03 milhões de turistas residentes em África (pela queda dos gastos de angolanos), para 65,49 milhões.

 

Clique para mais notícias: Balança portuguesa das Viagens e Turismo

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo TAP tem prejuízo de 118 milhões de euros em “ano necessário”

22-03-2019 (18h06)

O Grupo TAP passou de um lucro de 21,2 milhões de euros em 2017 para um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, um ano de transformação necessária para preparar o futuro, segundo descreveram hoje Miguel Frasquilho, Antonoaldo Neves e David Neeleman.

TAP quer acabar com “dependência” do Brasil através da diversificação de mercados

22-03-2019 (16h42)

A TAP está a trabalhar na diversificação de mercados para acabar com a “dependência” do Brasil, um mercado que representa quase 25% das vendas totais da companhia e que no ano passado teve uma quebra de receitas de 10%, em euros.

Brexit: Governo aprova campanha para promover Algarve e Madeira no Reino Unido

22-03-2019 (15h24)

O ministro Adjunto e da Economia anunciou uma campanha turística especial para promover o Algarve a Madeira no Reino Unido, dois destinos em relação aos quais percebeu haver uma “preocupação maior” com o ‘Brexit’.

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

TAP fez o primeiro voo comercial de um A330neo nos EUA

20-03-2019 (11h05)

A TAP realizou esta terça-feira o primeiro voo comercial de um Airbus A330-900 Neo nos Estados Unidos, ao aterrar uma aeronave deste modelo em Miami, num voo procedente de Lisboa com 193 passageiros a bordo.