OMT prevê abrandamento do crescimento do turismo internacional este semestre

11-10-2018 (12h41)

Europa e Ásia e Pacífico lideraram crescimento na primeira metade do ano

A Organização Mundial do Turismo (OMT) prevê que o crescimento do turismo internacional, que estimou em 6% no primeiro semestre, abrande na segunda metade do ano, embora mantenha a perspectiva de "um forte impulso" este ano.

"Tendo em conta este sólido primeiro semestre, as perspectivas de crescimento para o resto de 2018 mantêm-se positivas em termos gerais, ainda que a um ritmo mais lento, segundo a última sondagem do índice de confiança da OMT", informou a agência das Nações Unidas para o turismo.

A organização especificou que "o índice para o período de Maio a Agosto, assim como as expectativas de Setembro a Dezembro, são algo menores que o valor do índice para os meses de Janeiro a Abril".

Segundo a OMT o turismo internacional cresceu 6% a nível mundial no primeiro semestre, com a Europa e a Ásia e Pacífico a liderarem com aumentos de 7%, seguidas pelo Médio Oriente, com 5%, África, com 4%, e Américas, com 3%.

Os dados divulgados pela OMT mostram que o crescimento do turismo internacional mais forte na Europa foi impulsionado principalmente pela evolução na Europa do Sul e Mediterrâneo, onde inclui Portugal, que é a região que recebe mais turistas, com 267,5 milhões em 2017, e a que tem o crescimento mais forte, com +8,7% no primeiro semestre, nomeadamente pelos aumentos acima de 9% em Maio (9,5%) e Junho (9,2%).

A região com o crescimento mais forte na primeira metade do ano foi no entanto o Sudeste Asiático, com um aumento em 9,4%, neste caso principalmente pelo aumento em 11,3% no primeiro trimestre.

O boletim publicado pela OMT especifica que o crescimento médio do turismo internacional na Ásia e Pacífico no primeiro semestre foi de 7,4%, acima dos 6,8% verificados na Europa, cuja média foi penalizada pelos 0,9% na Europa do Norte, uma vez que a Europa Ocidental teve um aumento em 6,7%, a Europa Central e do Leste teve +7% e a Europa do Sul e Mediterrânica teve +8,7%.

Para as Américas, a OMT indicou um crescimento médio em 3,3% no primeiro semestre, penalizado pelas quebras de 9,4% nas Caraíbas e 0,4% na América Central e suportado pelos aumento de 5,3% na América do Norte e 7,4% na América do Sul.

Relativamente a África, os dados da OMT indicam que o aumento médio no semestre em 4% foi ‘puxado' pela subida em 6,9% no Norte de África, enquanto na África Subsahariana o crescimento foi de 2,7%.

 

Clique para mais notícias: OMT

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aegean confirma aumento de frequências para Lisboa e Porto

22-02-2019 (18h11)

A companhia de aviação grega Aegean confirmou hoje que tem programado um aumento de frequências para Lisboa e Porto, num comunicado em que anuncia um reforço da sua oferta global este ano em 700 mil lugares.

Mesmo com Brexit ‘à porta’, britânicos foram os turistas que mais despenderam em Portugal em 2018

21-02-2019 (17h54)

Os residentes no Reino Unido, mesmo com o adensar da perspectiva de um ‘divorcio litigioso’ com a União Europeia e apesar de uma quebra no alojamento turístico português, não só se mantiveram em 2018 os líderes em gastos turísticos em Portugal em 2018, como foram os que fizeram o segundo maior aumento.

Portugal teve aumentos a dois dígitos de gastos de turistas de 37 países

21-02-2019 (17h49)

Apesar dos ventos desfavoráveis principalmente na segunda metade do ano, Portugal concluiu 2018 com um aumento médio dos gastos de turistas estrangeiros em 9,6%, com 37 em 62 com dados disponíveis no Banco de Portugal a registarem aumentos a dois dígitos.

Brasil foi o destino com a maior queda de gastos turísticos dos portugueses em 2018

21-02-2019 (16h37)

O Brasil, que enfrentou vários desafios em 2018, nomeadamente uma sucessão presidencial turbulenta, foi o país que teve a maior quebra de gastos turísticos dos portugueses, entre 61 com dados publicados pelo Banco de Portugal, mas conseguiu ainda assim manter-se no Top10 dos destinos.

Gastos dos portugueses em turismo ultrapassam os cem milhões de euros em oito países

21-02-2019 (16h35)

Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, Itália e Holanda foram os únicos países a somarem mais de cem milhões de euros de gastos turísticos de residentes em Portugal no ano de 2018, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.