NOS lança portal com informações sobre visitantes estrangeiros em Portugal

09-10-2017 (14h46)

A NOS criou um portal de informação turística em que apresenta uma análise de dados criada com base nas pessoas que visitam Portugal e que acedem à rede NOS, uma ferramenta que o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, considera ajudará "a tomar as melhores decisões" para o desenvolvimento do sector.

Os cartões das operadoras de telecomunicações estrangeiras parceiras da NOS são a fonte dos dados disponibilizados no portal, pelo que serão contabilizados apenas os turistas que se ligarem à rede NOS, excluindo também o turismo interno.

São contudo "milhões de registos", tratando-se assim de uma amostra fiável e com representatividade da realidade do turismo internacional em Portugal, afirmou na apresentação do portal, esta manhã em Lisboa, João Ricardo Moreira, administrador da NOS Comunicações.

O portal, que "não tem qualquer financiamento público", é de acesso livre e tem como principal objectivo "sustentar uma estratégia de desenvolvimento do sector e do país", acrescentou o executivo.

As primeiras análises disponíveis permitem ver os concelhos do país em rankings sobre a actividade turística, possibilitando comparações.

Os indicadores disponíveis são a pressão turística, que relaciona afluência turística mensal e população residente no concelho; densidade turística, que analisa a relação entre afluência turística mensal e área geográfica do concelho; diversidade turística (origem); diversidade de divisas; weekenders, que analisa a afluência turística aos fins-de-semana; atracção almoço/jantar, que corresponde à afluência turística durante os horários de almoço e jantar; e retenção nocturna, que é a afluência turística no período nocturno.

"Ao alargar as bases de conhecimento chegamos a dados mais interessantes e mais próximos da realidade", afirmou na apresentação do portal a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

A governante argumentou que o portal permite "transformar dados em instrumentos de decisão" e que a própria plataforma é "um instrumento para os gestores dos destinos e para os empresários".

O presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, esclareceu em declarações aos jornalistas que o apoio do TdP é "institucional".

"Queremos juntar toda a informação que temos, não só institucional, do INE e do Banco de Portugal, como deste tipo de informação [da NOS], e fazer o cruzamento de dados", afirmou.

O portal "ajuda-nos a tomar as melhores decisões em tudo aquilo que nós queremos: a valorização do interior, novos projectos, promoção e mesmo na área da formação", salientou Luís Araújo.

"É um trabalho que claramente não conseguiria [ser feito dentro de portas], porque quem tem recursos e quem tem acesso aos dados é a própria NOS", acrescentou, para sublinhar que considera que "este é que é o futuro, é irmos buscar informação a outros parceiros que não têm directamente que ver connosco, mas que nos permitem ter um conhecimento maior daquilo que é a procura internacional".

Para aceder ao portal clique aqui.

 

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aegean confirma aumento de frequências para Lisboa e Porto

22-02-2019 (18h11)

A companhia de aviação grega Aegean confirmou hoje que tem programado um aumento de frequências para Lisboa e Porto, num comunicado em que anuncia um reforço da sua oferta global este ano em 700 mil lugares.

Mesmo com Brexit ‘à porta’, britânicos foram os turistas que mais despenderam em Portugal em 2018

21-02-2019 (17h54)

Os residentes no Reino Unido, mesmo com o adensar da perspectiva de um ‘divorcio litigioso’ com a União Europeia e apesar de uma quebra no alojamento turístico português, não só se mantiveram em 2018 os líderes em gastos turísticos em Portugal em 2018, como foram os que fizeram o segundo maior aumento.

Portugal teve aumentos a dois dígitos de gastos de turistas de 37 países

21-02-2019 (17h49)

Apesar dos ventos desfavoráveis principalmente na segunda metade do ano, Portugal concluiu 2018 com um aumento médio dos gastos de turistas estrangeiros em 9,6%, com 37 em 62 com dados disponíveis no Banco de Portugal a registarem aumentos a dois dígitos.

Brasil foi o destino com a maior queda de gastos turísticos dos portugueses em 2018

21-02-2019 (16h37)

O Brasil, que enfrentou vários desafios em 2018, nomeadamente uma sucessão presidencial turbulenta, foi o país que teve a maior quebra de gastos turísticos dos portugueses, entre 61 com dados publicados pelo Banco de Portugal, mas conseguiu ainda assim manter-se no Top10 dos destinos.

Gastos dos portugueses em turismo ultrapassam os cem milhões de euros em oito países

21-02-2019 (16h35)

Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, Itália e Holanda foram os únicos países a somarem mais de cem milhões de euros de gastos turísticos de residentes em Portugal no ano de 2018, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.