Ministro da Economia destaca aumento de passageiros britânicos nos aeroportos portugueses

13-03-2019 (23h30)

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, enalteceu hoje o aumento das chegadas de britânicos aos aeroportos portugueses em 16%, como, aliás, o PressTUR avançou esta segunda-feira.

“Conseguimos repor a capacidade aérea no aeroporto de Faro - depois das falências de algumas companhias aéreas no ano anterior e nestes dois últimos meses, Janeiro e Fevereiro, a chegada de britânicos aos aeroportos nacionais ultrapassou os 16% [de crescimento] face ao período homólogo do ano anterior”, disse o ministro esta quarta-feira aos jornalistas na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

“Isso significa que os britânicos retomaram o nível de crescimento que se tinha deteriorado um pouco. Vamos esperar com confiança a ver qual será o impacto destes efeitos", acrescentou Siza Vieira, que falava aos jornalistas antes da votação em que os deputados britânicos rejeitaram qualquer possibilidade de saída da União Europeia sem acordo.

Os dados dos aeroportos portugueses a que o PressTUR teve acesso indicam que o Reino Unido está a ser o principal ‘motor’ de crescimento nos quatro maiores aeroportos portugueses, nos quais registam um crescimento médio do movimento de passageiros em 16%, atingindo um total de 830,6 mil (clique para ler: Reino Unido é a origem/destino de passageiros que mais está a crescer este ano em Portugal).

O parlamento britânico rejeitou esta quarta-feira uma saída do Reino Unido da União Europeia sem um acordo, em qualquer circunstância, com a estreita margem de apenas quatro votos, com 312 a favor da proposta e 308 contra.

Esta moção, não vinculativa, foi apresentada pela trabalhista Yvette Cooper, enquanto o Governo apresentou uma moção que apenas rejeitava a saída sem acordo em 29 de março.

Na quinta-feira a Câmara dos Comuns deverá votar um pedido à UE de prorrogação do processo do ‘Brexit' para depois de 29 de março.

O texto foi apresentado após o parlamento britânico ter chumbado na terça-feira, pela segunda vez depois de uma votação em Janeiro, o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia (UE), desta vez com 391 votos contra e 242 a favor, uma margem de 149 votos, incluindo 75 de deputados conservadores.

(PressTUR com Agência Lusa)


Continua:

Brexit: “tudo será criado” para que britânicos possam visitar Portugal como no presente

Portugal lança campanha de promoção turística no Reino Unido na próxima semana

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: BTL

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP convida agentes de viagens para apresentar novos destinos e NewGen ISS da IATA

19-07-2019 (17h24)

A TAP agendou para a próxima semana três apresentações para agentes de viagens, em Lisboa, Leiria e Porto, nas quais tem programado apresentar os seus novos destinos e esclarecer dúvidas sobre o NewGen ISS da IATA.

Startup Lisboa abre candidaturas para programa de aceleração From Start-To-Table

19-07-2019 (15h20)

A incubadora de empresas Startup Lisboa tem a decorrer até 15 de Setembro as candidaturas para a 2ª edição do programa de aceleração From Start-To-Table, destinada a projectos do setor da restauração.

Plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (12h25)

O plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, disse o presidente executivo da companhia, Antonoaldo Neves, remetendo para os accionistas a análise da satisfação com os seus resultados.

CEO da TAP diz que ‘fake news’ sobre aviões A330neo “não têm afectado” as vendas

19-07-2019 (11h59)

“As ‘fake news’ sobre esse avião começaram há muito tempo e felizmente não têm afectado a venda de passagens, porque na ‘media’ mundial não saem”, disse o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, a propósito das indisposições a bordo dos aviões A330neo da companhia.

TAP tem “65% do volume de combustível protegido”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (11h39)

A TAP tem actualmente “65% do volume de combustível protegido” das variações do preço do petróleo, afirmou o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves.

Noticias mais lidas