Mário Pereira Gonçalves reeleito presidente da AHRESP

29-03-2018 (16h42)

Foto: AHRESP
Foto: AHRESP

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) anunciou hoje que os seus associados escolheram Mário Pereira Gonçalves para mais um mandato à frente da Direcção.

O gerente da Versailles, que foi eleito pela primeira vez em 1976, terá assim a liderança da Associação no triénio 2018-2021.

Para a assembleia-geral foi eleito Rui Mota, da Empresa Nacional de Turismo, S.A. (ENATUR), e a pasta do Conselho Fiscal está agora com Mauro Sérgio, da Sociedade Portuguesa Inovação em Restauração Unipessoal (SPIR).

“Sou movido pela paixão que tenho pelo sector, e pelo Turismo”, diz Mário Pereira Gonçalves em declaração publicada no comunicado sobre as eleições, na qual o presidente reeleito da AHRESP afirma também que “é um orgulho” representar uma Associação “que promove o turismo e defende os direitos e legítimos interesses” das empresas que considera “líderes da economia e do emprego nacional”.

A tomada de posse está marcada para o final do mês de Abril, em Lisboa.

A AHRESP, associação com mais de 121 anos e que se auto-intitula como “a maior associação do país”, conta com 25 mil filiados e reivindica “representar as empresas do sector e defender os direitos e legítimos interesses das empresas nela associadas”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: AHRESP

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Mesmo com Brexit ‘à porta’, britânicos foram os turistas que mais despenderam em Portugal em 2018

21-02-2019 (17h54)

Os residentes no Reino Unido, mesmo com o adensar da perspectiva de um ‘divorcio litigioso’ com a União Europeia e apesar de uma quebra no alojamento turístico português, não só se mantiveram em 2018 os líderes em gastos turísticos em Portugal em 2018, como foram os que fizeram o segundo maior aumento.

Portugal teve aumentos a dois dígitos de gastos de turistas de 37 países

21-02-2019 (17h49)

Apesar dos ventos desfavoráveis principalmente na segunda metade do ano, Portugal concluiu 2018 com um aumento médio dos gastos de turistas estrangeiros em 9,6%, com 37 em 62 com dados disponíveis no Banco de Portugal a registarem aumentos a dois dígitos.

Brasil foi o destino com a maior queda de gastos turísticos dos portugueses em 2018

21-02-2019 (16h37)

O Brasil, que enfrentou vários desafios em 2018, nomeadamente uma sucessão presidencial turbulenta, foi o país que teve a maior quebra de gastos turísticos dos portugueses, entre 61 com dados publicados pelo Banco de Portugal, mas conseguiu ainda assim manter-se no Top10 dos destinos.

Gastos dos portugueses em turismo ultrapassam os cem milhões de euros em oito países

21-02-2019 (16h35)

Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, Itália e Holanda foram os únicos países a somarem mais de cem milhões de euros de gastos turísticos de residentes em Portugal no ano de 2018, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.

Espanha já fica com praticamente 30% dos gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro

21-02-2019 (15h56)

Espanha atingiu em 2018 a maior parcela dos últimos cinco anos de gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro contabilizados pelo Banco de Portugal, com o montante de 1,39 milhões de euros, que equivale a 29,68% do total.